quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Anime: Hitorijime My Hero - É... o que tem para hoje


   Disclaimer: Problematizações Chiques

Comentário estúpido: escrevi boa parte disso ouvindo Super Drive por coincidência e recomendo

Anime BL é uma coisa que não foi feita para ser boa. As estatísticas tiradas do rabo (tm) provam que 6 em cada BL é problemático ou ruim e 3 são apenas questionáveis, e a 1 é aquela jóia rara que ainda me faz tentar ver e ler BL porque compensa o resto. É um meio de séries com sujeitos ridiculamente abusivos misturados com animação barata, e aquele 1% é bem produzido o que não garante que o enredo não vai ser problemático. O enredo desse aqui é...



Eu comecei a assistir Hitorijime my Hero muito interessada até perceber que era BL (sério, nem lembrava) porque parece que de alguma forma não dá para ter uma série BL boa com um enredo sem problemas e dramas em 12 episódios, e foi o que aconteceu. A história começa francamente incrível: tem um rapaz que vive com a mãe que é prostituta e leva os clientes para casa desde que ele era jovem. Tem um fundo de misoginia no fato de que a personagem feminina é uma mãe horrível e pessoa não-inspiradora em geral? Sim, mas "normal". O drama do personagem em si é legal e ele acaba sendo um rapaz maduro para a idade dele por conta das dificuldades. Ele conhece um dia um sujeito assustador que o salva dos bullies e, surpresa, o sujeito temido por todos os delinquentes é o irmão mais velho do seu amigo de classe.

Depois dessa coincidência que só acontece em anime, o sujeito acaba aproveitando e pedindo para o rapaz cuidar do irmão dele na sua ausência. A outra história é que o irmão mais novo tem um amigo de infância que volta a estudar com ele e eles começam a namocoisar, que é um nome para "relacionamento mal estabelecido na base da pegação forçada e estupro" - super comum em BL afinal. A gente meio que acostuma com o tipão Shuichi-oblivious que é provavelmente feito para você detestar e desejar que seja estuprado (seria isso, certo?) mas que é idiota é. E sinceramente não sei se deveríamos nos acostumar, porque pensar que algum tipo "pede para ser estuprado" por não ter interesse em relações sexuais é uma parte besta da cultura humana moderna que preza por sexuais mas...

E aí tem o protagonista. O tal do garoto maduro para a idade dele, que é o único personagem que realmente tem uma caracterização boa nesse negócio. No entanto, a caracterização boa nesses BL só vai até onde começa o romance aparentemente, que aí parece que as autoras pegam forminhas pré-montadas e colocam e se não encaixar nos padrões ridículos pega mal entre as fujoshi porque está muito próximo da realidade. (Acredito que seja por isso.) O problema é que tem uns 2 padrões ridículos não-problematizáveis e que eu curto (relação fofinha entre colegas de classe - que não é exatamente caso 1 - e adultos responsáveis) e o restante... é problemático. É o caso desses dois. O mais velho é professor, e acaba lecionando na escola do seu protegido e so seu irmãozinho. Até aí "beleza", até que o garoto maduro ao ver o novo casalzinho feliz começa a pensar que seu crush no seu "herói" poderia ter algum interesse envolvido. Para ser exata, como alguém que só viu o anime, ele passa por mudanças bem discretas como enrubescer, ficar em silêncio ou parecer um seguidor mais fiel que o normal que demonstram que ele estaria se apaixonando. É lindinho e seja lá quem foi o screenwriter dos episódios 3 e 4 (ou se pegaram do mangá, a mangaka) merece meus louros.

Até então ambos são personagens independentes e incríveis, bem desenvolvidos, especialmente o garoto. Entretanto, o professor logo percebe que tem alguma coisa meio diferente (como? Não sei, e olha que eu percebo) e praticamente do nada diz para o rapazinho coisas vulgares e que não poderia correspondê-lo. Dun, dun, dun. Depois do óbvio momento "que", a depressão e outras coisas esperadas eles começam a desenvolver um "romance" no pior estilo "professor abusa poder sobre aluno", mais um clichê tão típico e problemático, e a carcterização boa vai pelo espaço. O garoto vira mais um daqueles personagens "não consigo te ver sem sair correndo" e o professor de herói passa rapidamente a babaca da história. Longo suspiro do potencial desperdiçado.


 "O que é esse sentimento?" Se não for só tesão, colega, provavelmente é medo. Decifra-te.

Eu não vou contar a história do anime inteiro aqui, mas é suficiente dizer que eu esperava muito mais pelo começo - e realmente daria para ter feito muito mais - mas em um possível caso de "meu mangá está popular então eu preciso me adequar aos clichês e seguir a receita de bolo" virou "só mais um", e ganhou anime. O que dói é que - similarmente a outro popular e recente que eu até gostei um pouquinho que foi Love Stage [resenha] - esse anime poderia facilmente ter sido muito melhor. Mas não foi e nunca será, porque vai ter segunda temporada e em time que está ganhando não se mexe.


Os últimos episódios foram tão clichês quanto qualquer episódio de um Sekaiichi Hatsukoi da vida. Isso é horrível? Não, mas com certeza não precisavam ter feito uma caracterização e um build up tão incríveis - repito a mesma coisa a respeito de séries como Ten Count [comentários] e afins. Pra que investir tanto na caracterização se vamos todos admitir que o que importa é a pegação no final e jogar algumas frases absolutamente porcaria? Decidamos.

Ainda assim e sem dar mais spoilers de Hitorijime my Hero, recomendo fortemente a série porque ainda é acima da média das séries BL. A animação e as músicas não são horríveis - o que já faz com que seja melhor que muitos automaticamente - e a comédia é realmente adorável, apesar de não precisar ser. Tem muito BL que aceita bem uma comédia bruta ou pervertida, mas não é o caso aqui e eu pessoalmente agradeço. Os personagens em geral são amáveis - tão amáveis que eu não odeio nem o professor, vejam só - e os pontos fortes deles compensam as fraquezas, diferentemente de... muito BL. Eu realmente os identifiquei com várias pessoas que conheço, porque eles são realistas assim. Mas mesmo assim - mesmo assim - me vejo no direito de reclamar porque ficou claro que a série poderia ter sido muito mais, e optou por seguir um caminho relativamente seguro. Então, eu recomendo Hitorijime My Hero. Mas recomendo também que não se satisfaça com uma melhoradinha tão sutil no padrão - ek termos de anime BL, ainda há muito a melhorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário