domingo, 1 de outubro de 2017

Comentários: Made in Abyss - Triste, porém, feliz [FINAL]

Um mix de sentimentos foi o que definiu Made in Abyss desde o seu começo, e para o seu encerramento, nada melhor que mostrar esse mix de uma forma bem simples, porém, igualmente emocionante.



Made in Abyss dessa vez não tardou em continuar seu enredo, já de cara joga a progressão direto do final do episódio 12, para de certa forma mostrar a resposta do Reg quanto ao pedido da Nanachi, PORÉM, para explicar tal pedido estranho, temos um flashback da Nanachi, de como ela chegou até ali com a Mitty, o flashback em si me lembra um pouco uma história de campos de concentração, porque de certa forma não é muito diferente, várias crianças orfãs sendo enganadas para serem cobaias de experimentos bizarros, a cena em que as duas são descidas à sexta camada causa no mínimo aflição, e talvez o mais importante desse flashback: mostrar que os escavadores não são lá grandes mocinhos, e que até mesmo entre eles, há faces sombrias e potencialmente perigosas, afinal, todo experimento é conduzido por um apito branco, e caso a memória não falhe, puxem da memória o que a Ozen disse: "Nem todos apitos branco são tão bonzinhos quanto eu", e bem, as memórias da Nanachi deixa bem claro o quão ruins eles podem ser.
Após Reg ouvir toda história, temos um período de melancolia e incertezas, Reg sente o que a Nanachi pretende e quer evitar que ela, bem, termine com a vida dela junto após o processo de morte da Mitty. 
O período logo corta, levando ao fim da Mitty e bem, Reg dando um jeito nos sentimentos niilistas da Nanachi, fechando assim um capítulo da vida da Nanachi que no fundo só machucava ambas Nanachi e Mitty. E assim, como em um passe de mágica, na outra manhã Riko acorda e o clima vai em um rumo bem mais relaxante, são sequências bem divertidas e descontraídas, uma forma de construir um laço inicial entre o trio juntos já que até agora a Riko só dormiu, destaque para as cenas do banho da Riko com o Reg, uma diversão inocente como poucas.
Após isso, vem a confirmação de que Nanachi agora é parte da squad, e os créditos seguem na tela enquanto é mostrada a preparação deles para sua viagem, as cenas da subida do balão foi uma parte ótima para de alguma forma resumir os lugares por onde passaram e as pessoas que encontraram, uma direção realmente interessante para um final, ele não precisa dizer nada, as cenas falaram por si só.
E é aqui que Made in Abyss se encerra, uma imagem que serve como cliffhanger de que o inimigo agora não é apenas o abismo, e sim o cientista maluco do apito branco, é uma forma eficiente de manter o hype, mesmo que pra mim ele não seja nem perto de algo que me deixe empolgado para uma nova temporada ou algo assim, até porque o resto do episódio e os segredos em si já fazem o serviço por ele, e quanto a uma segunda temporada, bem, fica como eu disse, eles ainda não tem material com o qual trabalhar, porém, é pouco a mais que teria que ter além do que já foi lançado, então, caso for ter, eu chutaria pela segunda metade do ano que vem pra frente, e por favor, torçamos para que essa segunda temporada aconteça e que a qualidade se mantenha tão alta quanto foi até agora.

E esse foi Made in Abyss, e nossa, que anime maravilhoso, para mim, disparado o melhor da temporada, como eu falei lá no início, ele apresentou tudo o que uma aventura deveria apresentar, sem perder a essência e principalmente, divertindo e emocionando a audiência sem ser apelativo, tudo nele é na medida certa e colocado de uma forma tão bem dirigida que bem, o resultado é inevitável, um anime no mínimo maravilhoso, e uma nota 9 para ele no seu My Anime List seria bem encaixado sem remorsos (mesmo que eu vá colocar 10 porque eu sou a exceção da humanidade que não liga tanto para notas).



Acabou! Esses foram os comentários sobre Made in Abyss, mesmo sendo curto espero que tenham gostado, caso ainda não leia o mangá e não aguente esperar por uma nova temporada, pode começar a partir do capítulo 26, que contém parte do final do anime junto com enredo já inédito para quem ficou apenas com a animação, todos os capítulos podem ser encontrados em português na internet, pelo menos até o momento que anunciarem Made in Abyss no Brasil (o que eu acho que deve acontecer agora em 2018 viu, espero ao menos, talvez seja otimismo demais).
Enfim, agora o jeito é ficar de olho nas vendas do blu-ray, Made in Abyss é muito bom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário