sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Anime: Koi to Uso - Eu provavelmente vou te esperar para sempre.


Primeiramente, alguém por favor lance o mene do protagonista de anime de harém que é bem resolvido e escolhe a garota com o coração e não com o p... ok, agora prossigamos.

 Koi to Uso foi anticlimático e é por isso que foi uma das séries mais vistas na temporada que passou e mesmo assim tem uma nota de 6.91 no MAL, se você estiver se perguntando. Musawo Tsumugi ainda está publicando o mangá e daí o final que simplesmente não condiz com a construção, provavelmente, e que deu espaço para uma segunda temporada. Eu escrevo essa resenha levando em conta que o desfecho esperado e a segunda temporada acontecerão realmente, mas de qualquer forma levem todos os elogios imaginando um "...mas só se tiver desfecho" no final. Mas vamos então falar dessa série que me arruinou para shounen de romance pelo resto da história?


Koi to Uso (literalmente, "Amor e Mentira") conta a história de um rapaz chamado Yukari Nejima que existe em um universo onde casamentos arranjados são totalmente normais. Até aí, ok; mesmo que não sejam mais no Japão ainda existem muitos países em que são. Sucede que os casamentos nesse universo são propostos através de um mecanismo tecnológico que nunca é explicado (ufa, nos safamos) e determina que pessoa seria a parceira ideal de outra. Assim, os casamentos são sempre entre pessoas de altíssima compatibilidade romântica, afetiva, sexual e blá blá. Yukari é um rapaz extremamente comum para qualquer padrão de shounen de romance ou harém mediano: ele é tímido, não é especialmente lindo e apesar de ter amigos legais não é uma pessoa excepcional. E aí tem a menina que maravilhosa e incrível da classe, Misaki Takasaki, que estuda com ele desde o ensino fundamental.

Sucede que um dia Yukari descobre o parceiro com quem vai ter que se casar afinal, e então como uma espécie de despedida de solteiro ele chega em Misaki e confessa seu sentimento - e ela, nem tão inesperadamente, o corresponde.  Calma, não fecha ainda. Eu sei o quanto a premissa ridícula não interessaria a absolutamente ninguém, mas assisti o primeiro episódio já sabendo da popularidade da série na temporada e o visual me agradou então continuei. Não tem absolutamente nada de minimamente novo nisso tudo exceto talvez pelo casamento arranjado. O começo é ridículo e eu teria desistido na frase do título do post - que ele realmente fala com essa convicção incrível, uau, que romântico. O interessante, claro, é saber como a série vai subverter esse começo pouco empolgante.

No segundo episódio, um terceiro elemento entra naturalmente na história: a garota que seria a esposa do casamento arranjado. Ao contrário de outras séries em que um drama se desenrolaria, Koi to Uso é muito humano e natural - e por que não realista - ao fazer a garota que, adivinhem, tem a idade do protagonista e as mesmas questões em relação aos casamentos arranjados se tornar sua amiga. E então ela acaba descobrindo a existência do amor correspondido e proibido de seu futuro marido, e então as coisas começam a se desenrolar entre essas personagens.

Em termos de storytelling Koi to Uso é simplesmente maravilhoso. Ele começa simples e vai te guiando através de pistas na história do relacionamento dos personagens. É uma daquelas séries em que você acompanha relacionamentos desde o começo, e vai assim entendendo as atitudes de cada um por A + B, os relacionamentos realmente guiam os acontecimentos e não parece que a história foi pensada antes dos personagens. Natural para um slice-of-life, mas tem tanto slice-of-life malfeito hoje em dia que dá para dizer que está nos 50% melhores nesse quesito. É portanto uma série que presta atenção nos sentimentos dos personagens e faz isso muito bem... até certo ponto.

É aí que entra a questão da construção e do final não-condizente. Já no terceiro episódio conhecemos os quatro personagens-chave da narrativa e somos apresentados pelo próprio Yukari, que narra do futuro em primeira pessoa, a um paralelo, a que remete o título: quem dos três é o Koi (amor romântico), o Ai (amor platônico) e o Uso (mentira). Um pouco depois, a narrativa em primeira pessoa do Yukari repete o pensamento de que houve um erro grave. A construção desses comentários no fim de cada episódio é genial e reminiscente do maravilhoso Orange [comentários]... E no entanto, a explicação que o desfecho lança não é minimamente condizente com as atitudes dos personagens durante o resto da série e eu não precisei nem ler para saber que o final era original. A frase do início da postagem poderia, inclusive, fazer sentido... não fosse o final súbito.

O nível de terrível do final foi tal que eu gritei "Vai pra puta que pariu secundária filha da puta que só aparece no final", e eu não sou de gritar assistindo... qualquer coisa. Na lista de finais ruins, o anime de Koi to Uso só não entrou na fila do Era Tudo Um Sonho. Todos os outros clichês e erros possíveis foram cometidos, fazendo com que Koi to Uso entrasse na pilha dos shounen de romance medíocres que só tem como fator de redenção algumas cenas ecchi e panty-shots. No entanto, esperamos que isso seja subvertido e falaremos do bom da produção do anime.

Aliás, as personagens também são maravilhosas. Talvez eu esteja sendo tendenciosa? Eu poderia falar mal de uma familia de bishounen com Akira IshidaShinnosuke Tachibana fazendo uns personagens pouco heterossexuais? Verdade, não. Aliás, que falar de dubladores no naipe de Yui Makino (pianista, maravilhosa, rainha), Yuu Shimamura (Yusuke de Owari no Seraph [resenha] - sim, uma mulher!) e Shinnosuke Tachibana (Naoya de Tight-rope [comentários], Tomoe de Kamisama Hajimemashita [resenha] - um dia me acostumo com ele não ser o FukuJun). Falando em trilha sonora o que dizer de Frederic [comentários] na abertura? Nada a dizer. Só a cantar o dia inteiro sem parar. Aliás, parede que LIDENFILMS (Yamada-kun to 7-nin no Majo, Arslan Senki) realmente se estabeleceu como um estúdio razoável afinal, já que a animação não deve muito a outras séries da temporada.

A minha conclusão - e a conclusão geral acredito - é que em última instância Koi to Uso ainda entrete com sua comédia fácil e aparência despretensiosa, mas é extremamente inconsistente no tratamento dos personagens. O que poderia ser facilmente um shounen de romance coeso, fofinho e uma das melhores séries da temporada e quiçá do ano acaba caindo deliberadamente em uma série de clichês irredimíveis e se tornando apenas mais uma série na multidão. A expectativa é de que venha uma continuação capaz de desconstruir o que aconteceu até agora, mas será que sequer pensam nisso para um mangá com capítulos de meras 7 páginas? Então, tem isso. Contando com a segunda temporada mas sabendo que as probabilidades são baixíssimas.

Espero que tenham gostado do post, e deixem aí nos comentários o que acharam de Koi to Uso, e que outras séries recentes gostariam que eu comentasse aqui, se possível. Até a próxima!

2 comentários:

  1. Koi to Uso pra mim (grande critico e blogueiro bem abaixo da média) é uma copia muito muito muito triste e ruim de Nisekoi, ainda faço uma postagens só comparando e desconstruindo essa grande e maravilhosa obra que Koi to Uso é. Eu confesso que me levei a ler alguns capítulos pra não bancar o carinha chato, no entanto comparando com o anime desenvolvimento da trama é bem medíocre. São personagens únicos, com personalidades até bem trabalhadas, mas que acabaram sendo jogados em uma panela de pressão e deixados lá queimando (não é nenhuma analogia com o fato de eu queimar o feijão sempre). Excelente texto (como se tivesse algum ruim). Bye Abraços do Cachecol :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cachecol e primeiramente muito obrigada por sua visita e seu comentário :) Eu não sei se Koi to Uso é maravilhoso mas eu considero um shounen de romance acima da média, considerando que outros populares como Nisekoi também o são. Eu ainda não assisti Nisekoi (aliás, se bobear vi um episódio) mas me passa igual impressão. Infelizmente também vi muito potencial e pouco desenvolvimento mas minha avaliação positiva é considerando que a narrativa entre os episódios não é apenas jogada e vai ter um desenvolvimento a altura no futuro. Super obrigada mesmo por elogiar e até a próxima postagem ~ ^_^ ♫

      Excluir