quarta-feira, 13 de julho de 2016

Música: J-music, meu antigo vício.


Olá, gente! O post de hoje é para falar sobre um antigo vício meu. Eu já fiz não um, mas três posts aqui para falar só sobre k-pop, certo? Mas é claro que muito antes de ouvir k-pop eu já gostava de j-music, ou música japonesa para os não-íntimos. Eu acabei me distanciando, mas volta e meia lembro das minhas antigas obsessões e voltando, como é o caso de Nightmare e o post que eu fiz aqui no fim do ano passado.

Ontem estava falando com o Ookami, do Boteco do Viciado, sobre música asiática. Ele é mais dos AKB48 da vida do que dos k-pops, e então eu me lembrei por que eu parei de baixar CDs e caçar ativamente músicas japonesas: porque a indústria pop japonesa foi em grande parte dominada pelos girl groups e afins, visual kei virou uma coisa do passado, e eu simplesmente não me identifico com essa era da música pop japonesa. Mesmo assim, eu ainda ouço bastante música japonesa. Eu mencionei no meu posts sobre aprender japonês que uma das minhas principais motivações para querer aprender japonês é ouvir músicas, às vezes até mais que ver anime, já que todos acabam sendo legendados, ou jogar jogos, já que eu nem sempre tenho tempo ou paciência hoje em dia. Existem muitos músicos japoneses com letras simplesmente fantásticas, além de muita musicalidade. Então, mesmo tendo mudado meus hábitos, meu celular continua cheio de músicas japonesas.


Por isso, enquanto enrolo os posts das séries de anime da temporada, resolvi compartilhar com vocês aqui hoje alguns dos meus artistas musicais japoneses favoritos em anos mais recentes, digamos, de uns cinco anos para cá? Para quem acabou migrando da música japonesa e não sabe mais o que ouvir, espero que esse post possa servir de inspiração para conhecer alguns artistas novos! ^_^






Essa banda excêntrica formada em 2005 está fazendo muito sucesso no Japão há bastante tempo, e tem atingido as primeiras colocações da Oricon em anos recentes. Por essa razão, recentemente eu fui me dar conta da existência deles. Fui ouvir mais pelo nome curioso (uma mistura de "peixe" com "ação"?) mas deu para entender facilmente o porquê da popularidade ouvindo. As músicas deles misturam muitas tendências do j-pop de diferentes gerações, e eles são muito conscientes desse fato. Eu nunca fui loucamente apaixonada por nenhuma música deles até hoje, justamente porque elas não costumam ser muito "únicas" ou excêntricas - são inegavelmente bem "pop"! - mas todas que eu ouvi tem um estilo muito gostoso, então eu diria que se você só quer conhecer ou revisitar j-music, esse é um ótimo ponto de partida. A música acima, Shin Takara Jima, é a música-tema do filme live-action de Bakuman. e possivelmente a mais popular deles.








Eu comecei a ouvir Fudanjuku recentemente por causa da minha vontade de tentar entender moda dansou (que eu vou postar aqui qualquer dia sobre, prometo!) e não é que acabei me surpreendendo positivamente com as músicas delas? Os clipes também são bastante divertidos, e dá para entender por que elas são fonte de inspiração para muitas dansou. Nada louco, nada do tipo "que qualidade absurda", mas como eu fiz três posts até sobre k-pandei bem viciada na música acima, Dansou Revolution, achei justo citar aqui!





Acho que já cheguei a comentar aqui sobre a Nagi. Eu gosto muito dela desde a época em que ela ainda fazia utattemita e doujin music - a versão dela de Amefuru Hakoniwa é uma das minhas músicas favoritas até hoje! - e em 2012 ela fez seu debut solo, e desde então tem cantado ainda mais músicas de anime, de séries como Black Bullet [comentários], Owari no Seraph [resenha], Norn9, Nagi no Asukara, Oregairu, entre outras. A voz dela é muito fofa e muito versátil, e apesar de eu ter meio que parado de acompanhá-la, eu sempre acabo gostando quando tem alguma música dela em algum anime, então fica aqui minha menção.




Essa curiosa "boyband de rock" estreou em 2008, logo se tornou muito famosa - por causa de músicas como Hana ni Nare, acima; minha favorita pessoal! - ganhando um award da Billboard Japan em 2009, e hoje fazem shows com bandas como NICO Touches the Walls - que falaram muito bem deles, devo dizer. Quando eu comecei a ouvir mais desse grupo, creio que no começo do ano, minha reação foi "por que eu não conhecia eles ainda?!", e aí eu descobri que eu conhecia: Eles que cantaram a abertura de Captain Earth [comentários]. Eu nunca teria descoberto sozinha, porém, porque minhas músicas favoritas deles tem um estilo bastante diferente. A abertura de AjinYoru wa Nemureru Kai, é provavelmente a música mais conhecida internacionalmente da banda, e eles fizeram também a música tema Kimi ni Todoke. Enfim, flumpool não é exatamente uma banda nova e nem uma que estourou recentemente, mas é uma que eu conheci recentemente, então achei válido mencionar aqui.






A música acima, "oddloop", foi a que me fez querer conhecer mais sobre esse grupo - porque ela simplesmente não saiu da minha cabeça na semana em que eu a conheci. E descobri que eles fazem várias músicas tão dançantes quanto essa. Depois disso, eu peguei o hábito de simplesmente procurar "frederic" no Youtube quando eu fico triste, com a certeza de que eu vou me sentir pelo menos um pouquinho melhor. Além de ter ótimas músicas, os PVs também são incrivelmente bem produzidos, então eu só posso recomendar tudo sem medo.








Soutaisei é a banda da Etsuko Yakushimaru, uma das minhas musicistas japonesas favoritas da atualidade, e eu confesso que só dei uma chance para Arakawa Under the Bridge e Denpa Onna to Seishun Otoko, anos atrás, por causa da voz dela, mas foi com Mawaru Penguindrum que eu passei a realmente ser fã e querer ouvir mais dela. Não neguem que Nornir tem um efeito hipnótico forte. Enfim, as músicas dela geralmente tem um feeling muito bem definido e usam diversos sons e efeitos. Mais recentemente ela lançou a primeira abertura da terceira temporada de Sailor Moon Crystal [comentários] e também a versão nova de Otome no Policy, que é uma das minhas músicas favoritas de Sailor Moon [comentários] desde sempre. Eu sinceramente queria ouvir a voz dela em todo mahou shoujo do universo, porque ela é linda e a versão dela de Otome no Policy funciona bem como "hipnótico para você dar seu melhor sempre". É fofa, é calmante, é difícil achar os CDs dela por questões de copyright, e é difícil de explicar, então só ouçam!







Eu conheci a voz da chelly, como muita gente, por causa da abertura de Guilty Crown, que foi uma das músicas de anime mais populares do ano enquanto Guilty Crown ainda não era reconhecido como um flop majestoso. Mesmo não tendo aguentado ver mais que uns 5 episódios, eu continuei gostando muito da música, e qual não foi minha surpresa ao notar que o grupo do encerramento de Psycho-Pass [resenha] era essa mesma da abertura de Guilty Crown? Muito depois de viciar em todas as músicas de Psycho-Pass do grupo, eu fui conferir os PVs no Youtube, e adorei como todas as letras são muito conceituais. Eu destaquei o de All Alone With You, o encerramento 2 de Psycho-Pass, porque é uma animação com um conceito adorável, mas eu já comentei no meu post de Psycho-Pass que adorava Namae no Nai Kaibutsu desde antes de ver o anime, e aliás, a única coisa boa da segunda temporada [resenha] foi mesmo o encerramento. Então, quando eu vejo que um anime vai ter música do EGOIST eu só comemoro.









Essa é uma banda que eu conheci por acaso, por recomendação de um amigo japonês. Eles nunca fizeram música de anime, e aparentemente eles fizeram um show nos Estados Unidos em 2009 ou algo assim, porque eles cantam algumas músicas em inglês (e é um inglês surpreendentemente bom pra um grupo japonês, sério), mas não foi muito popular. Como estão ativos há 18 anos, é óbvio que a musicalidade deles variou muito ao longo dos anos, e eu não ouvi todos os CDs até hoje olá, vergonha! mas posso garantir que os mais recentes são muito bons. Minha música favorita por motivos é flower tone, se vocês quiserem um exemplo do inglês bom, está aí. As músicas deles em geral tem letras muito inspiradoras, e eu simplesmente admiro-os demais como músicos, então não podia deixar de recomendar aqui.








amazarashi é o que eu tenho chamado de "versão musical de crack". É visualmente psicodélico, vive escondido (sério, é um daqueles atos musicais em que os membros não mostram suas caras - mesmo estando em atividade há quase dez anos) e tem alguma coisa aí que me faz querer ouvir toda música que eu escuto deles pelo menos umas 5 vezes. É sério, olhem um depoimento de um fã de amazarashi:






Enfim. Nos últimos meses eu andei completamente viciada nessa banda, mas evitei comentar muito, então estou aqui fazendo praticamente uma confissão. Eu conheci a dupla tecnicamente com Tokyo Ghoul √A, mas só fui procurar conhecer mais por causa da abertura de Ranpo Kitan [comentários], e é assustador o quanto eu já tenho sentimentos por várias músicas de amazarashi. Os clipes são muito legais, as letras são poesia pura, só tenho mil elogios a tecer. É exatamente meu tipo de banda, e dentro desse tipo é muito boa.









Ahh, o que dizer sobre a inconfundível voz de aberturas como Unravel de Tokyo Ghoul e abnormalize de Psycho-Pass? Como grupo, Ling Tosite Sigure está ativo desde 2002, mas demorou para que se tornassem conhecidos mesmo no Japão. Foi só em 2009 que o terceiro CD deles, Just a Moment, ficou em 4º lugar na Oricon. Falando em CDs: recomendo todos os recentes, porque são todos ótimos. Acho que a maioria dos ocidentais só vieram a conhecê-los em anos recentes por conta dessas músicas de anime. Além das populares, uma das minhas músicas favoritas - que parece também ser a de muita gente - é a música acima, Telecastic Fake Show, então fica a recomendação.




Eu queria também deixar no final desse post algumas menções honrosas a: a) pessoas que fizeram sucesso no passado mas que eu não sei o que estão fazendo da vida, b) pessoas que todo mundo já deve conhecer e/ou c) pessoas que eu já gostei muito mas parei de acompanhar, sem ordem específica. Como volta e meia eu comento essas pessoas aqui no blog, mas nunca justifiquei por que eu gosto delas, achei que nada mais justo falar mais sobre elas aqui!


FLOW - Eu já comentei aqui sobre "por que gosto tanto deles" e o quanto adorei o show deles no Anime Friends 2014. Também adorei no Anime Friends 2015. Não ia me importar se tivesse show deles em todo Anime Friends. Desculpa, sociedade, mas eles são muito top.


Nightmare - Eu já comentei aqui sobre eles também. Era minha banda de j-rock/visual kei favorita pelos idos de 2007, então eu não poderia deixar de mencionar.


Kana Nishino - Também já falei aqui sobre ela recentemente, então justo mencionar, já que até hoje ela é uma das cantoras mais pops do j-pop. Ela tem músicas fofinhas, e algumas como Kimi no Koe e Best Friend até hoje surgem na minha cabeça. E eu nunca fui muito de "cantoras pop japonesas", mas ela é a exceção para mim.


Maaya Sakamoto - Uma cantora e dubladora que está há muito tempo na indústria, então se você não conhece, faça esse favor para si. Ela dublou personagens de Motoko Kusanagi a Ciel Phantomhive e cantou músicas como Platinum de Card Captor Sakura, Triangler de Macross Frontier e Gravity de Wolf's Rain, entre muitas outras. Ela tem vários álbuns que não são de anime, e tem inclusive tribute albums muito bons que eu ouvi recentemente por recomendação e adorei. Ela costuma fazer parcerias com artistas do naipe de Yoko Kanno, porque esse é o naipe dela, e tende a ter letras lindas e todo um ar de garota mágica mesmo aos 36 anos. Enfim, rainha e inspiração, só ouçam.



monobright - Eu queria citar monobright lá em cima, e não aqui embaixo, porque é mais uma recomendação mesmo. Apesar de minha fase forte de monobright ter passado há uns bons anos eu não entendo como essa banda até hoje não tem sequer uma página na Wikipedia em inglês. Qual é seu problema, mundo? Esses dias eu lembrei de Anata Magic em um livestream, a sexta abertura de Gintama, fiquei me perguntando por que eles são famosos até hoje no Japão mas ninguém no ocidente parece ligar muito, e cheguei à conclusão de que: não sei. Enfim, eles dispensam apresentações, basta ver um vídeo deles para entender. Acho que minha música preferida até hoje é joy joy experience, que sempre me deixa ridiculamente feliz quando eu escuto.

angela - Eu conheci essa dupla por causa de Shangri-la, tema de Soukyuu no Fafner que era bem difícil de não conhecer no começo dos anos 2000, assim como Asu he no Brilliant Road de Uchuu no Stellvia. Mas o fato é que eu só fui realmente notá-la por causa do hino dos otakus que era o encerramento de Seitokai Yakuindomo. Eles recentemente fizeram uns shows na Europa e nos Estados Unidos, o que me faz sentir inveja pra caramba.


Asriel - Falando em duplas, Asriel é uma daquelas duplas que por alguns meses depois que eu os descobri eu não queria ouvir mais nada porque nada tinha graça perto das músicas deles. Eu os descobri pela abertura de Monochrome Factor, fui ouvir os outros CDs, todos os CDs, todos os singles, tudo. Eu acho pessoalmente que eles perderam um pouco da graça depois que fizeram contrato com a 5pb, e acabo gostando mais das músicas antigas deles. Eles terminaram a dupla há poucos anos, mas sei que a vocalista, Kokomi, ainda está em atividade. Algumas palavras para tentar descrever Asriel são "conto de fadas", "música feita por extraterrestre", "j-rock independente", e... o que mais? Definitivamente recomendo.


Kanako Itou - Falando em 5pb, como não falar dela? Ela tem uma voz inconfundível, e está há muitos anos fazendo músicas de anime e jogos sensacionais, então respeito. A mais famosa dela é provavelmente Hacking to the Gate, de Steins;Gate, mas ela também fez um par de músicas de School Days [resenha], como Waltz, um par de músicas de jogos da Nitro+chiral, como Tsuioku no Kaze de Togainu no Chi e Tears de DRAMAtical Murder, dentre várias outras. Obviamente eu a conheço mais por causa de Take You as You Are e outras músicas da OST de Hatenkou Yuugi, mas... bem.


Daisuke Asakura, AXS e TM Revolution - Apesar de não se tratar tudo do mesmo barco, estou jogando tudo no mesmo barco porque em algum período por volta de 2006 eu virei uma espécie de conoisseur obcecada da DA Family e eu poderia facilmente fazer um post aqui para falar horrores, mas vocês sabem como eu procrastino e só consigo escrever quando estou bem inspirada, então vamos aos comentários curtos. DA Family é o apelido carinhoso para os haters e concunbmúsicos que fizeram carreira com o pianista e produtor pop Daisuke Asakura, vulgo DA. Se em algum momento da sua vida você assistiu Gravitation, deve se lembrar do grudento nee oikakete, oikakete, shiroi kaze da abertura. Esse tal DA era o principal responsável pelas músicas eletrônicas pop chiclete da série, e o cantor, Kotani Kinya, era um desses artistas produzidos por ele. (Eu gosto de acreditar que ele é tipo a Disney japonesa: ele canta uns negócios fofos, a gente sabe que rolam coisas shady aí, e uns fofinhos, tipo o Kotani, se perdem no meio do caminho.) Esse sujeito no começo dos anos 90 formava com outro cara aí mentira, gosto muito dele uma dupla com atos muito pouco heterossexuais chamada access (ou AXS), que (spoilers!) apesar de ser muito popular entre as fujoshis logo separou, e voltou só em 2002. Eles fizeram a terceira abertura de Code Geass, aquela que quase ninguém conhece porque só tocou em um episódio, e a terceira abertura de D. Gray-man. Até uns anos atrás eles tinham um programa de rádio onde continuavam entretando as fãs fujoshis quarentonas, e hoje eles são uns senhorzinhos com idade para serem meus pais que conseguem ser ainda mais bregas do que no começo dos anos 90, o que é um negócio. Enfim, DA também foi por muitos anos produtor do TM Revolution, que provavelmente dispensa introduções ([mas se não dispensar, já comentei aqui]) e que criou o abingdon boys school quando eles tretaram. Teve alguém com quem DA trabalho e não tretou? Fica o mistério. Como deve dar para perceber aqui, eu era bem fã dessa galera toda. Bem, bem fã. Ah, o começo dos anos 2000.

Johnny's Entertainment e NEWS - Falando nos anos 2000, para quem não sabe quem ou o que é Johnny's Entertainment: você provavelmente não gostava de j-pop nos anos 2000. A JE é essa grande produtora de boybands, dentre as quais a mais famosa provavelmente é/era Arashi, e a segunda mais famosa provavelmente era NEWS, que era minha favorita pessoal e estava envolvida em algumas músicas de anime. Eles eram incrivelmente populares, e NEWS acabou perdendo muita popularidade quando seus dois membros mais populares saírem, lá por volta de 2011. Em algum momento o k-pop começou a invadir os rankings japoneses, e começaram a surgir escândalos envolvendo drogas e afins com o pessoal dessa empresa, e aí eles meio que baixaram a bola. Eu citei recentemente a JE aqui no blog porque o mais novo grupo da empresa, o Johnny's West, fez a abertura do anime de Gyakuten Saiban, e então eu lembrei que nunca tinha citado a empresa aqui, então está aí a explicação mais longa.


UVERworld - Ainda no começo dos anos 2000, UVERworld, que você deve conhecer por músicas de anime populares como D-tecnoLife, Gekidou e Colors of the Heart. Uma dessas bandas que em um certo momento da minha vida me fez não querer ouvir mais nada, e até hoje eu gosto de algumas das músicas mais populares, e até hoje eles conquistam posições muito altas nas tabelas do Oricon, então valia mencionar aqui.


Miyavi - E para terminar de chutar o balde da velharia, já que eu já citei que gosto dele por aqui, fui ver a pré-estreia de Invencível, e não posso negar que já chorei por não ter ido nos shows dele aqui no Brasil, senhoras e senhores, eu gostava do Miyavi. Ou Miyaviado, como o pessoal chama/va. Não, eu não gostava daqueles looks maravilhosos dele nem da mania de beijar caras no palco, pasmem, eu não era fã dessa galera que beijava caras no palco nessa época, mas eu gostava sim das músicas dele e do fato de que ele é um guitarrista A+. ... ok, talvez isso não seja tão no passado assim. (Talvez eu esteja virando a fujoshi quarentona fã do Miyavi.) Eu também gosto das letras dele, do fato de que ele e a Melody são o melhor casal, do fato de que ele é um fof... enfim. Eu poderia recomendar umas músicas. Real é recente e muito boa. Ashita Genki ni Naare foi a que me fez dar uma chance para ele.





E acho que é isso! Eu acabei escrevendo sem querer esse post no chamado "Dia Mundial do Rock", então fico feliz que tenha acabado colocando umas (muitas) bandas de j-rock aí no meio, hahah. Espero que vocês tenham gostado das recomendações de j-music do dia!


Por favor, não hesitem em deixar aí nos comentários suas próprias recomendações, pois é sempre muito bom poder ouvir artistas de j-music novos e legais! Espero que tenham gostado desse post, e até a próxima! (ノ◕ヮ◕)ノ*: ・゚✧

2 comentários:

  1. haha miyavi é lenda
    bandas boas de jmusic:
    ELLEGARDEN
    Asian Kung Fu Generation
    Beat Crusaders
    ONE OK ROCK
    e uma banda que é dificil achar material mas muito boa é esta
    https://en.wikipedia.org/wiki/Eight_(Japanese_band)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nicolas! Dessas, não conhecia ELLEGARDEN, vou dar uma conferida! Acho que até de Eight já ouvi falar. Concordo que o resto é bem legal, pessoalmente só não incluí AKFG na lista porque nunca fui louca por eles, mas tenho bem umas 2 músicas no meu celular, hahah.
      Muito obrigada pela visita e o comentário, até mais! ♡

      Excluir