sexta-feira, 8 de abril de 2016

Anime: Sekkou Boys - UtaPri meets estátuas do século XV.


Olá! Venho aqui hoje trazer a resenha desse anime curtinho, com 12 episódios de 10 minutos de duração, que chamou a atenção de muita gente desde o momento em que saiu a sinopse, por tratar de um tema... diferente. Vamos falar sobre essa série chamada Sekkou Boys, que tem como premissa contar a história de uma agente de idols fazendo o trabalho de treinar quatro bustos de circa século XV?


Sekkou Boys, como eu já postei anteriormente na seção Primeiro Gole do blog Suco de Mangá, tem uma premissa radicalmente diferente de tudo. É um anime de idols? Sim, é um anime de idols. É um anime de idols apenas sendo fofinhas? Não exatamente, é daqueles um pouco mais raros que falam da produção de idols. Já virou um tanto comum séries que tratam da produção de animes e mangás, como Bakuman. e Shirobako, mas séries que tratam da produção de idols são um pouco mais raras: uma delas, que eu cheguei a resenhar aqui no blog é Shounen Hollywood, que tem uma pegada mais séria do que, por exemplo, Love Live! [resenha] ou Idolm@ster Cinderella Girls [resenha]. O fato é que Sekkou Boys é uma série que fala da produção de idols.

"Idols mulheres ou homens?", pergunta o leitor mais desavisado. Então, idols... estátuas. Estátuas greco-romanas do século XV. "Que?" Por que não? Afinal, a moça produz estátuas. A questão é que essas estátuas - na verdade, para ser mais exata, são bustos - falam. E são incrivelmente carismáticas e cheias de uma cultura de 15 séculos atrás, supostamente. Eles conhecem seus pintores, suas histórias, tem personalidades apenas vagamente baseadas em fatos reais, e, enfim, por que não criar um grupo de idols com elas, foi o que uma produtora pensou. Super realista, faz todo o sentido. Então, o que nós temos é uma garota formada em artes com uma aversão louca a tudo que é estátua, por ter treinado demais a pintura com estátuas em seu atelier, e que de repente se vê tendo que treinar um grupo de estátuas falantes. E, claro, não podemos esquecer que as estátuas são dubladas por Jun FukuyamaOno Daisuke e Tomokazu Sugita, o que já é o bastante para fazer nós, fangirls de seiyuu, pirarmos. (´・ω・`)

O anime tem um formato de 7 minutos por episódio, e como comentei anteriormente, a premissa aparentemente "bobinha" revelou um primeiro episódio hilário, com referências ao estudo de arte extremamente entediante da protagonista. Miki Ishimoto é o nome da jovem produtora, mais nova funcionária da empresa Holbein Entertainment inc., que treina esse grupo de idols. Ela chega na empresa super motivada, fica empolgada com a perspectiva de treinar um grupo de idols, só para se decepcionar. E para quem já estudou desenho, artes ou anatomia, tipo eu, é verdade: é realmente muito irritante ficar copiando estátuas. E aí as ilusões dela, de ser ryca e phyna agenciando idols na indústria do entretenimento, simplesmente se esvaem e se transformam em um verdadeiro surto.

Já no primeiro episódio somos apresentados a uma das grandes graças da comédia do anime: uma apresentação digna de Uta no Prince-Sama, claramente parodiando esse estilo de série - tipo essa ou Idolish 7, com idols mega-fabulosos e coloridos brilhando e espectadoras fangirls indo ao delírio. Pois bem. Em Sekkou Boys, o que temos é um grupo masculino de bustos de personalidades greco-romanas falantes em uma apresentação nesse estilo. O que, bem, faz muito sentido, eles são definitivamente bishounen no sentido estrito. Assim começa o primeiro episódio de Sekkou Boys, e as coisas prometem ir daí para baixo.

A bem da verdade, no entanto, apesar de uma premissa loucamente criativa, Sekkou Boys não tem um desenvolvimento muito diferente do esperado de qualquer comédia/paródia de anime de idols. O que eu quero dizer é que ele acaba indo muito além, na sua exposição e temas, do que a proposta original apresentava, mas e nesse sentido não rompe com os padrões de séries de idols. Mas sim, continua sendo inegavelmente uma paródia; vide, por exemplo, as estátuas indianas que surgem como "competição" para o grupo de estátuas greco-romanas, ou a apresentação final. Por outro lado, personagens como Mira-chan são uma paródia tão escrachada que não chegam a ter graça como paródia; a relação que temos com eles chega a ser afetuosa, porque não é propriamente ironizando o universo dos idols. Acaba sendo mais uma "homenagem" do que realmente uma "paródia".

O humor oscila entre um humor bobo, baseado no fato de estátuas estarem vivendo e se relacionando com humanos, até um humor - mais raro e ocasional - mais baseado na cultura das figuras que as estátuas representam, por exemplo, ou em fatos históricos, ou ainda em referências à indústria real dos idols - por exemplo, o personagem "Abicii", que aparece no episódio 10, parodiando o Avicii; e também sobre as dificuldades da indústria de idols, e nesse sentido, não tem muita diferença de outras séries sobre a produção nesse universo, como Shounen Hollywood [resenha]. O fato é que, na maior parte do tempo, o encerramento do anime representa bem o que ele é: peripécias de personagens, economia na não-animação de estátuas que às vezes eu achava assustadoras, confesso, e uma proposta que não cumpre exatamente aquilo que poderia ser. O blog parceiro Netoin! tem uma opinião semelhante a essa na sua análise do episódio final de Sekkou Boys, ainda que seja mais apreciadora do que eu, então recomendo que confira lá!~

Em suma, Sekkou Boys é bem mais convencional na sua apresentação do que o episódio 1 prometia, acredito, e tem um quê de slice-of-life, o que não é de forma nenhuma ruim. Com todos os clichês, Sekkou Boys é um anime muito refrescante e original, no sentido de ter um humor e um feeling diferentes de muitas séries. Sendo uma série de 7 minutos por episódio, eu definitivamente recomendaria para quem gosta de paródias de idols, cultura inútil (ou não?) e músicas divertidas. Mas diria: vá preparado para o humor que às vezes chega a ser infame, e para as estátuas inanimadas que definitivamente ficam enfadonhas depois de um tempo. Dito isso, divirta-se!

Ah, mais uma nota: para quem gostou muito, tem um post no Netoin! que linka para o canal da Kadokawa, onde podem ser encontrados muitos outros videos não publicados da série. Até eu que não sou grande fã adorei, então fica aqui minha recomendação! Até mais!~

9 comentários:

  1. Olá, Chell!
    Desde que os animes da temporada passada (se não me engano) foram revelados, tenho estado de olho em Sekkou Boys. A premissa é bem intrigante e acho que interessou muita gente. Eu confesso que não me senti exatamente atraída pelo anime, acho que é mais para descontrair mesmo, não assisti e nem pretendo fazê-lo tão cedo, mas é curioso...Eeeee, é inegável que essas estátuas são assustadoras. Fiquei um bom tempo refletindo e analisando a imagem com as estátuas no carro e acho que nunca conseguirei entender o que se passou na cabeça desse estúdio para criar algo assim. É estranho, porque...as estátuas não se movem (creio), mas falam @_@ sem contar que essa mistura de traços barra sombreamento barra arte me irrita um pouco. Mas pelo o que eu reparei, fizeram um bom trabalho com a animação.
    Não tenho nada realmente relevante a acrescentar por não ter assistido o anime, então esse comentário é composto 100% de conteúdo inútil...mas anyway.
    Ah, e eu simplesmente adorei o design da protagonista ;w; Aquele cabelo charmoso <3 q

    Kissu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Shouko! (Posso te chamar assim? Ou como devo te chamar?) Como vai?~

      Sim, a premissa de Sekkou Boys é bem curiosa, né? Eu também me senti atraída de cara, mas também logo enjoei. E sim, as estátuas são assustadoras, que bom que não é implicância minha, HAHA. No começo era até cômico, mas 12 episódios de estátuas com aquela cara foi o bastante para eu ficar a) enjoada e b) aterrorizada. Mas a animação, no geral, é bem razoável.
      E imagina! Sua impressão foi muito parecida com a minha, fico feliz com a identificação, hahah; e fico sempre muito feliz por visitas e comentários! ^_^ Ah, e eu também adorei o design da protagonista!! Meu corte de cabelo antigo se parecia com o dela, mas ela ainda tem uma mecha rosa, aí eu falei que qualquer dia faço cosplay dela, rs. Sou louca por cosplays de personagens que eu gosto do character design e ela com certeza é uma delas!

      Enfim, muito obrigada pela visita e pelo comentário, e até mais!~

      Excluir
  2. Saudações


    Agradeço pela citação ao emu post, nobre.
    E desde agora enfatizo que, no momento, Sekkou Boys é o melhor anime curto de 2016, pelo simples fato de ter sido amplamente honesto com a sua proposta, do início ao fim.

    Obviamente, a obra esteve longe de toda e qualquer perfeição.
    Porém, ver aqueles bustos de gesso interagirem com as pessoas como se fossem humanos normais e, ainda por cima, buscarem a carreira de ídolos, é algo que realmente soube chamar a atenção.

    Como enfatizei em outros posts meus sobre o anime, recomendo que seja feita uma visita ao canal da Kadokawa no YouTube, e que se busque por vídeos deste quarteto por lá. Garanto que a diversão é garantida.

    Muito bom o post, nobre Chell. Digno.


    Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carlílio, tudo bem? Como vai?

      Por nada! Novamente, peço desculpas porque eu eventualmente não cito porque esqueço mesmo. Pode puxar minha orelha.

      Bem, a bem da verdade, só tivemos uma temporada até agora! O que está achando de 12-sai? Melhor, pior? Eu concordo um pouco com a Shouko que "esperava mais" pela proposta genial, mas acho também que teve muitos momentos ótimos, apesar de um ou outro momento mais bobinho que parecia meio "jogado". Mas claro, é um anime de comédia curtinha e descompromissada. Eu também gostei, mas talvez não tanto quanto você. ^_^

      Ah, e sim! Eu acabei marcando para postar aqui, mas esqueci. Como digo, não é por mal... Vou linkar no post porque gostei demais dos videos que tem lá, também. Obrigada pelo aviso!

      Muito obrigada pela visita e o comentário, Carlílio, e até mais! ^_^

      Excluir
  3. Oi de novo! Pode me chamar do jeito que se sentir mais à vontade, eu realmente não me importo hahaha. Mas é até um pouco estranho me chamarem de Shouko, me acostumei com Nagisa, rs. E aliás, estou bem, obrigada.
    Eu imagino que um anime assim não seja muito "estimulante" mesmo. Como citei, apenas algo para descontrair nas horas vagas haha XD
    Eu gamo muito em cabelos com esse tipo de corte! Curto e cacheado/ondulado, com a franja reta mas não muito comprida <3 É puro amor ^_^
    Imagino que deve ter ficado muito fofo em você, ahuahauh. Seria interessante fazer um cosplay dessa personagem, e o custo seria bem mais baixo do que é normalmente - o que particularmente, eu adoro qq

    Até mais! :*


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, tudo bem!~ Como Shouko costuma ser mais nome que Nagisa, eu achei que seu nick fosse tipo, Nagisa como sobrenome. Posso te chamar de Nagisa então. c:

      Exato! E eu também gamo nesse tipo de corte, aliás, já até quis fazer em mim aqueles "bob cut" típico de revista japonesa, com cabelo castanho ondulado, sabe? <3 Mas eu nunca consegui fazer um bob muito perfeito, meu cabelo ficava mais como o dela. Agora eu estou deixando crescer para fazer cosplay, justamente, mas até considerei, hahah. E nem fala nisso de cosplay com custo baixo - aliás, eu logo logo devo fazer um post falando disso!~

      Até mais, e muito obrigada mesmo pela visita e a resposta, Nagisa! ♡

      Excluir
  4. Saudações


    Assim...
    12-sai teve uma estreia bem justa e digna. Gostei muito mesmo. Porém, e infelizmente, o anime tem um tipo de cheiro no ar de que deverá ser esquecido pouco tempo após a sua exibição (embora eu não gostaria que isso ocorresse).

    Quanto a Sekkou Boys...
    Gostar eu gostei, mas identificar defeitos é importante. Enfatizar prós e contras é digno.

    No mais, segue tudo bem, nobre Chell.


    Até mais!

    ResponderExcluir
  5. Tudo bem então, mas não precisa se preocupar, a sério! Atendo por qualquer nome c:

    Sei, sim! Eu acho uma graça, queria muito fazer um corte assim em mim, mas acho que não ficaria muito bem de franja, sei lá, haha (isso na verdade é bem triste). Ah, sei, mas o dela é muito fofo <3 Infelizmente minhas experiências com cabelos não são o que eu chamaria de plausíveis, devo ter mudado meu corte umas cinco vezes na vida e só! xD
    Wow, esperarei ansiosamente, pois sou completamente inexperiente nessa área e tenho alguns cosplays em mente, adoraria receber algumas dicas de uma senpai mais experiente no assunto :3

    Beijinhos e até mais ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nagisa! c: E poxa, não diga isso! Eu já tive franja e não gostei muito, mas depois que comecei a passar chapinha na minha franja, a coisa que eu mais gostava era ter franja. O problema é que dá trabalho, e eu gosto de tudo muito prático, então logo deixei de ter. Mas eu achei muito legal e vale muito a pena!
      Ah, que ótimo!! ♡ Espero que você goste dos posts, então! Logo mais eles estão aí, apesar de eu ser também uma iniciante, eu só comecei mesmo a fazer cosplays ano retrasado. ^_^ Mas descobri que é muito mais fácil e divertido do que eu imaginava, então eu espero poder inspirar outras pessoas com isso!~

      Muito obrigada, Nagisa, e até mais!^

      Excluir