quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Jogo: Minhas recomendações de jogos de Nintendo DS que você (provavelmente) não jogou! - Parte 2: O Sério

 

Olá! Conforme explicado e prometido na parte 1, essa aqui é a parte 2 das minhas recomendações de jogos em inglês relativamente obscuros para Nintendo DS. Yay!

Se as recomendações da primeira parte foram de jogos com uma estética mais "fofinha", as recomendações desta são de jogos com temáticas mais sérias - desde simples jogos de adventure, não necessariamente macabros ou dramáticos, mas com histórias mais sérias de mistério e investigação, até jogos sobre survival games, famílias abusivas e, por que não, apocalipse. É, esse é o nível da coisa hoje. Pra quem prefere histórias mais maduras e dramáticas, pode continuar lendo esse post que as recomendações são boas! ^_- Espero que curtam! ♡ (E pra quem prefere jogos fofinhos, não esqueça de ler a parte 1!)




Jake Hunter
Gênero: Texto/Investigação
Jake Hunter, conhecido no Japão como Tantei Jinguuji Saburou, é uma série de jogos criada em 1987 que teve 16 (isso mesmo, dezesseis) lançamentos no Japão, e apenas um foi traduzido oficialmente para o inglês: a versão de DS conhecida aqui como Jake Hunter, publicada pela Aksys. Por que? Chutaria que justamente por sua semelhança com Ace Attorney - tanto visualmente, no que é bem parecido (tem sprites semelhantes, menus semelhantes, e até as historinhas dos casos com desenhos em estilo anime são semelhantes!) quanto em termos de temáticas e jogabilidade (é um pouco mais maduro, diria que até mais que AA, e consiste em leitura de textos pra realizar uma investigação). Aqui tem um trailer. Infelizmente, apesar de parecer muito bom, o jogo nunca vingou no mercado, creio que por falta de divulgação mesmo. Eu mesma só fui descobrir a existência desse jogo muito recentemente; mal sabia eu, na época em que procurava freneticamente, que tinham muitos outros adventures de investigação/texto bons para o Nintendo DS além de Ace Attorney, e esse é só o primeiro da lista de hoje.

Another Code: Two Memories / Trace Memory
Gênero: Adventure/Investigação/Texto
Trace Memory (ou Another Code, na versão europeia) é um ótimo adventure desenvolvido pela finada Cing que, apesar de relativamente desconhecido na época que foi lançado, em 2005, acabou se tornando mais popular por causa da continuação para Wii lançada em 2009. Em Trace Memory você é Ashley, uma garota de 14 anos que recebe de presente de aniversário um aparelho com uma mensagem de seu pai desaparecido dizendo que lhe espera em uma ilha. Você vai a essa ilha e acaba não encontrando seu pai, mas sim um fantasma que perdeu suas memórias de quando era vivo. Assim, vocês se unem para explorar essa ilha em busca de suas histórias: Ashley busca saber o paradeiro de seu pai, e o fantasma, sua identidade. Pode parecer meio bobo falando assim, mas a história é realmente muito fofa e heartwarming, e a jogabilidade em si é bem boa: você anda pela ilha e uma mansão (com cenários lindos, aliás) e resolve mini-puzzles que te ajudam na investigação. O jogo não tem mais que umas 15 horas de duração, e se bem me lembro tem múltiplos finais (no mínimo 2). Apesar de sua simplicidade, é um dos meus favoritos da lista, então recomendadíssimo!

Theresia
Gênero: Adventure/Investigação
Aqui, mais um jogo bem pouco conhecido, mas também bem interessante. Em Theresia, publicado pela Aksys em 2008, você é inicialmente jogado no papel de uma garota, Leanne, sem muitas explicações, em uma espécie de calabouço ou prisão-labirinto, e tem que investigar o local para ir se encontrando. O jogo conta com vários puzzles e também tem algumas possibilidades de game over. Por ser em primeira pessoa, é bem assustador, e tem um clima bastante macabro (é o tipo de jogo que eu não recomendaria jogar de madrugada ^_^;). Apesar de eu mesma ter jogado bem pouco (entre outros motivos, porque achei assustador de verdade, se bem me lembro), considero esse um jogo bem subestimado. Ele nunca ganhou muita atenção, apesar de se parecer muito com outros títulos mais populares dessa lista, como Trace Memory ou Nine Hours, Nine Persons, Nine Doors, não devendo nada nem em termos de jogabilidade nem de história. Ele tem ainda uma continuação que nunca foi traduzida para o inglês. Recomendo muito o jogo a quem gosta de histórias dramáticas e macabras envolvendo famílias perturbadas e guerras.

Shin Megami Tensei: Strange Journey
Gênero: RPG
Esse é um jogo que apenas não é mais conhecido porque foi lançado só em 2010, já no final da vida do DS, por assim dizer. No entanto, é um jogo da série Shin Megami Tensei, vulgo SMT, da Atlus, muito popular por Persona [comentários] e outros títulos, então tem alguns fãs fiéis. É ainda mais popular porque deveria ser o 4º jogo numerado da série SMT, mas por conta de mudanças na produção, acabou se tornando mais um spin-off da série, e o 4º jogo foi lançado só em 2013 para o 3DS. Enfim, Strange Journey é um RPG em primeira pessoa, e nesse sentido lembra bastante os 2 primeiros jogos da série SMT - e também Etrian Odyssey, que comento mais a frente. Pra quem já conhece a série SMT, o jogo é bem típico, mas pra quem não conhece vale muito a pena: é uma série que mistura magia oculta, tecnologia, cenários urbanos e contemporâneos (no caso, uma equipe de exploração na Antártida), conversas com demônios e finais múltiplos e tudo é bem louco. Um pouco pesado até, mas pra quem curte as temáticas, é uma série ótima e que eu recomendo demais.

Time Hollow
Gênero: Investigação/Texto
Eu lembrei de Time Hollow esses dias graças ao post de Dance Dance Revolution, pelo motivo de que a (excelente) música tema do jogo figura em um dos lançamentos de DDR. Isso porque o jogo também é da gigante Konami, e como é de se esperar, é bem legal, apesar do script pouco maduro se comparado a outros jogos dessa lista. Em Time Hollow você é Ethan, um rapaz de 17 anos cujos pais desaparecem misteriosamente, e você precisa então investigar as causas através de uma ferramenta que você recebe: uma caneta que lhe permite viajar no tempo. Sim,você viaja no tempo nesse jogo, e nesse sentido rendeu comparações com Chrono Trigger, apesar de não ser um RPG mas sim uma visual novel/adventure de investigação. A jogabilidade em si é bastante simples e linear, e talvez esse seja o maior defeito do jogo, mas a história é até legalzinha e eu diria que o destaque são os personagens - que eu pelo menos gostei bastante na época em que joguei, já há um bom tempo. ^_^; É um jogo bastante jovem e que eu recomendaria especialmente pra quem gosta de anime - é uma dessas histórias de jovens com superpoderes, então talvez seja mais legal pra quem está acostumado com esse clichê.

999 - Nine Hours, Nine Persons, Nine Doors
Gênero: Investigação/Texto
Esse é um jogo de texto e investigação lançado em 2010 pela Aksys - um lançamento tardio, portanto - que é talvez o mais popular desta lista, e com justiça. Em 999, você é Junpei, um estudante universitário que é colocado em um survival game, à la Battle Royale, por assim dizer. Você precisa investigar um navio para obter pistas de como escapar daquela situação. Para ser sincera, eu joguei bem pouco de 999; não joguei mais não por desinteresse, mas sim porque meu hardware entrava em conflito com o jogo. Devo dizer que achei sensacional o pouco que eu joguei. O jogo se divide em duas partes: uma parte de exploração e resolução de puzzles para poder escapar de determinados lugares, e uma outra com mais diálogos, em que você tem que conversar com personagens para tentar entender o que está acontecendo. Nesses diálogos, você toma decisões que te levarão a um dos múltiplos finais do jogo. Como a parte de texto é especialmente ótima, há - interessantemente - uma versão do jogo lançada para iOS em 2014 apenas com as partes de texto. O elenco de personagens é bem diverso e cativante, e o diálogo, a exemplo de Ace Attorney, é bem divertido e cheio de referências à cultura pop. Para quem gosta de jogos de texto e investigação, a jogabilidade é relativamente original, e os gráficos são bons. Diria que é um prato cheio para todos.

Again: Interactive Crime Novel
Gênero: Investigação/Adventure
Again é um adventure de crime e investigação lançado pela Aksys em 2009. Nele, você é J, um agente do FBI que investiga crimes. Esse jogo é até bastante similar a Hotel Dusk, também desenvolvido pela finada empresa Cing, e isso lhe rendeu comparações. Quem gosta do estilo de Hotel Dusk tende a gostar desse também, portanto, pela sua história mais adulta. Os gráficos dos personagens são extremamente realistas, e a jogabilidade em si lembra um tanto uma mistura de Hotel Dusk e Ace Attorney. O jogo é muito bom pra quem curte essa ambientação de investigação à la FBI, um tanto americanizada, mas pra quem não tem essa pegada (tipo, eu) pode cansar logo, porque tem pouco de inovador. Apesar de eu não morrer de amores, tem seus fãs, então fica aqui a dica!

Ghost Trick
Gênero: Investigação/Puzzle
Ghost Trick é outro jogo que, apesar de não ser extremamente desconhecido, certamente mereceu menos atenção do que deveria - entre outros motivos, por seu lançamento ter sido adiado por anos. O jogo da Capcom foi famoso desde sua concepção por ser obra de Shu Takumi, popular pela série Ace Attorney, mas só foi lançado por aqui em 2011, e por isso muita gente acabou não jogando. Eu confesso que não joguei até hoje por outros motivos (leia-se: não consegui fazer o jogo rodar no meu Nintendo DS) mas cheguei a assistir videos, e parece simplesmente sensacional. A jogabilidade consiste em investigação de um caso através de textos e minigames. Pra quem conhece a série Ace Attorney e seus personagens e diálogos maravilhosos, tudo isso parece estar presente também aqui, mas com uma jogabilidade um tanto mais diversificada. É um jogo que eu ainda espero poder jogar, e deixo aqui a recomendação para quem puder!

Flower, Sun, and Rain
Gênero: Investigação/adventure
Flower, Sun, and Rain é um jogo originalmente criado para Playstation 2 pelo famoso Goichi Suda, criador de jogos como Twilight Syndrome, No More Heroes e Lollipop Chainsaw, que ganhou um remake para DS, lançado no Ocidente em 2008 pela Rising Star Games. Eu ainda não joguei Flower, Sun and Rain, mas pretendo desde que descobri o remake para DS. Ao menos visual e tematicamente, o jogo parece ter exatamente o que se esperaria de um jogo do Suda51: investigação e mistérios misturados com temas como misticismo e insanidade, e claro, várias reviravoltas. Nele, você é Mondo, um sujeito que trabalha procurando artefatos perdidos. Você se encontra preso em um loop temporal em uma ilha, e precisa investigar o local em busca de uma senha para sair da situação em que se encontra. O jogo é colorido, e os gráficos parecem ser... ruins, mas tem uma coisa de psicodelicamente adorável. A história envolve um caso de terrorismo, e parece ter temas bastante variados. Não posso dizer se recomendo esse jogo, mas sou admiradora do Suda51 e esse jogo foi um de seus clássicos na época do PS2, então fica aí a dica para quem tiver interesse em conhecer um pouco desse desenvolvedor! ^_-

Hoshigami Remix
Gênero: SRPG
Mais uma vez, eu não sabia que jogo colocar nessa posição, até porque muitos desta lista eu não cheguei a jogar, ou joguei pouco. Pensei então nos que eu cheguei a jogar: alguns que não gostei tanto, como Lux-Pain, e outros que não sei se são realmente desconhecidos, como Fire Emblem: Shadow Dragon. Me ocorreu então o título Hoshigami Remix, publicado nos EUA pela Aksys, que se trata de um remake de Hoshigami: Ruining Blue Earth, jogo de Playstation da Atlus nunca lançado em inglês em sua versão original. Eu não cheguei a terminar o jogo, mas posso afirmar uma coisa pelo pouco que eu joguei: Hoshigami é um tactical RPG extremamente subestimado. E eu acredito que o motivo pra isso seja o mesmo pelo qual eu parei de jogar: o jogo é ridiculamente difícil. De verdade, tem batalhas que parecem impossíveis, e requer muito grinding. De resto, o jogo tem uma história que, apesar de bem tradicional - guerra num mundo medieval - é instigante e grandiosa, e conta com pontos relativamente originais para a sua época, como a devoção a deuses para aumentar seus pontos de habilidades, além da temática ambiental de fundo. Além disso, tem diversos finais. Apesar de não ser muito querido pela crítica, eu confesso que gostei do que joguei e pretendo jogar mais no futuro, então fica aqui a recomendação!

Bônus 1: Devil Survivor 2

Gênero: SRPG/Texto
E falando em Shin Megami Tensei... Eu cheguei a comentar nesse blog já há algum tempo sobre o anime desse jogo. O primeiro Devil Survivor foi um lançamento até bastante popular para o Nintendo DS, mas como o segundo só saiu em inglês em 2012, muita gente não jogou - ou só jogou o port lançado no ano seguinte para Nintendo 3DS. Como o segundo jogo é muito parecido mesmo com o primeiro, para quem gostou do primeiro, vale muito a pena jogar esse também. Para quem não jogou, Devil Survivor é um SRPG (estilo Final Fantasy Tactics, por exemplo) da série Shin Megami Tensei, no qual você controla um estudante que se envolve em altos problemas e acaba se tornando um agente pra impedir o apocalipse ou, bem, pra causá-lo. Apesar das temáticas pesadas, é um jogo super divertido, com bastante comédia e finais múltiplos. Pra quem curte jogos nesse estilo - com muito texto, escolhas e batalhas, mas não necessariamente SRPG, que eu mesma não sou tão fã! - recomendo fortemente a série Devil Survivor.

Bônus 2: Etrian Odyssey
Gênero: RPG/Dungeon crawler
Aqui, mais um caso de jogo não necessariamente pouco popular, mas que teve lançamentos tardios - o terceiro jogo da série só foi lançado nos EUA no final de 2010 - e que por isso acho que vale lembrar aqui. Etrian Odyssey é um dungeon crawler em primeira pessoa ridiculamente difícil publicado pela Atlus para o Nintendo DS. Você tem basicamente que explorar e explorar, abrir um mapa, explorar um pouco mais, derrotar inimigos, vender coisas e explorar. O jogo é ridiculamente simples, e tem pouca ou nenhuma história, mas a jogabilidade desafiadora e a atenção à curva de dificuldade foram alguns dos fatores que fizeram com que o jogo ganhasse muitos pontos em "jogabilidade" nas mãos dos críticos e se tornasse popular em alguns círculos. Eu confesso que curti bastante quando joguei, e não sabia nem dizer por que, já que o jogo não tem nada daquelas narrativas complexas que eu tanto aprecio. Pra quem quiser uma experiência diferente, bem reminiscente dos RPGs antigos mas com gráficos 3D, eu recomendo muito esse jogo.

Bônus 3: Hotel Dusk & Last Window
Gênero: Adventure/Investigação
A série Hotel Dusk não é tão desconhecida, mas como sua continuação, Last Window, só foi lançada em 2010, vale lembrar pra quem não chegou a jogar que ela também existe e é bem parecida com o primeiro jogo. Na série Hotel Dusk, você é Kyle, um ex-detetive que chega em um hotel num lugar isolado procurando por um colega do trabalho, e acaba se envolvendo em uma história que envolve mistérios do seu passado e do hotel em que você está hospedado. A história em si é bem boa, e tem muitas reviravoltas - motivo pelo qual foi muito comparado também a Ace Attorney, provavelmente. Eu acho o jogo um pouco difícil, também, e esse foi o motivo de eu nunca ter terminado. Assim como em Trace Memory, também desenvolvida pela Cing, você tem que ir explorando o local e resolvendo mini-puzzles para tentar descobrir as situações, mas também interagir com as pessoas - e cuidado com os game over! A história é bem madura, os personagens são até realista, e é cativante para quem gosta da sua ambientação reminiscente de filmes de suspense e investigação dos anos 90. Apesar de não ser exatamente um favorito meu, sei que é de muita gente, então fica aqui a dica.




E eram esses os jogos de DS que eu tinha para recomendar! Espero que tenham curtido. ♡ Essa lista acabou ficando um pouco maior do que a de ontem porque eu não sou tão versada nos jogos de investigação, não tenho tanta noção do que é popular ou não e não cheguei a jogar todos esses jogos mais desconhecidos, então deixei de bônus alguns que eu joguei e curti. Ainda assim, posso afirmar que os que eu joguei são bastante preciosos e mereciam mais atenção. Deixem nos comentários o que vocês acharam, e se tiverem mais alguma recomendação ou alguma correção a fazer, por favor, deixem aí também! Muito obrigada a quem leu até aqui, e até a próxima!~(◠‿◠✿)

3 comentários:

  1. Nossa, de todos os jogos que tu falou nos teus dois posts, eu só conheço quatro: Princess Debut, Tokimeki Memorial (amoooo! O de PSP é ótimo também!), Love Plus e Devil's Survivor. Vou dar uma olhada em vários que tu comentou, começando por Hoshigami Remix! ^^
    Fire Emblem: Shadow Dragon - eu não diria que é desconhecido mesmo! O Marth (protagonista) conseguiu atenção para a série com a participação dele no Super Smash Bros Melee, Brawl e no novo. Acho que tem um número considerável de pessoas que conhece a série! Mas eu posso estar enganada, porque eu sou uma grande fã de FE, entããão eu sou enviesada pra falar sobre... hehe ^^
    Obrigada pelas dicas de jogos!! Eu estava precisando!!!
    Beijocas
    Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah, que ótimo que consegui fazer umas recomendações menos conhecidas então!! *^_^* eu também amo Tokimemo de paixão! O de PSP também foi traduzido? Eu sei que o 2º GS - na versão de DS - foi traduzido, mas agora fui olhar na internet, e parece que o 3º de PSP também? Muito obrigada, vou baixar voando... huhu ♡ (espero que rode no meu firmware desatualizadíssimo?) Hoshigami Remix é um pro qual eu quero voltar logo, então por favor comenta depois o que achou! :) Como fã de FE, você deve curtir!~
      Pois é! Eu tenho uma amiga que é muito fã de Fire Emblem também, e conheceu justamente por causa do Super Smash Bros, haha. No caso, por causa do Ike... eu não sou tão louca pela série justamente por SRPG não fazer taaanto o meu tipo, mas eu gostei muito dos skits e etc. que eu vi!
      Fico feliz de ter ajudado! Muito obrigada pela visita e pelo comentário!! (◠3◠✿)

      Excluir
  2. Ohayou, por enquanto não tenho mesmo tempo para comentar aqui porque estou em correria preparando uma surpresa de natal, e para isso precisava que respondesse à perguntinha deste post:

    http://4ever-sapo.blogspot.pt/p/que-personagem-querem-que-vos-represente.html

    ResponderExcluir