Bem vindo ao Blog Not Loli! Estamos em construção no momento! Siga-nos nas redes sociais!icones redesPesquise algum tópico: search
Parceiros parceiros

terça-feira, 2 de junho de 2015

Updates: Ten Count, MakoHaru mook, DIY e outras 9da10.

 

Olá, gente! Como estão?~

Basicamente, vim hoje aqui apenas para trazer alguns updates - opiniões sobre o que tenho lido e assistido, além, é claro, das séries da Temporada de Primavera, que eu já comentei um pouco aqui. Porque esse é meu blog sim, e eu tenho direito de falar sobre baboseiras, certo?


Primeira coisa:
Pros Free!zeiros de plantão, essa semana finalmente saiu a tradução do mook de MakoHaru. Pra quem não sabe do que se trata - coisa que eu não sabia até ontem, na verdade, apesar de já ter visto as capas rodando pela internet - é uma coleção de quatro livros (mais precisamente, mooks, ou magazine books - livros com formato de revista) temáticos, sendo que cada um tem como tema um ship de Free!. O volume 1 é do Rin & Sousuke, o 2 é do Nagisa & Rei, o 3 é do Ai & Momotarou, o 4 é o de Makoto & Haruka e o 5 é o de Rin & Haruka. Nesse maravilhoso masterpost de Free! tem os scans e a tradução dos três primeiros, e agora saiu a tradução do quarto, do maravilhoso ship MakoHaru. Eu já cansei de falar aqui sobre como esse é meu barco preferido do maravilhoso anime de nadadores. Não vou me estender falando sobre isso.


Sendo baseado no famoso encerramento de Free! Eternal Summer, não é difícil compreender por que o negócio é uma mistura de Village People com Orenchi no Furo Jijou [comentários]. A história é, resumidamente, o seguinte: um belo dia, o bombeiro Makoto encontra um sereio no seu banheiro. Não, não foi só você que percebeu a semelhança com animes tipo OreFuro e KonoDan [comentários], e eu realmente me pergunto se sereio na banheira é o equivalente japonês do boto cor-de-rosa, porque por que caralhos tanto sereio na banheira? Enfim. Também tem o policial Rin, que quer apreender o sereio - vejam bem, ele não quer prender o sujeito que tem um meio-peixe na sua banheira; ele quer apreender o meio-peixe - e os colegas Rei, cientista, e Nagisa, astronauta.

Some essa galerinha da pesada em altas aventuras, tipo um passeio romântico na praia e um incêndio, e você tem o mook de MakoHaru, que é tão heterossexual quanto as séries de anime acima mencionadas.
Makoto chuckles.
Makoto: You don’t need reasons to save a friend.
image

"You don't need a reason to save a friend" é o novo meme de MakoHaru. Anotem isso.



Na contramão do "slash bonitinho", o slash porco. A outra coisa é que eu continuo lendo Ten Count [comentários], a despeito de tudo que vem acontecendo nos últimos capítulos. Eu já cansei de reclamar sobre esse mangá no meu Twitter, porque, venhamos e convenhamos, tá demais. E com "demais" eu quero dizer "horrível demais". Não se deixem enganar.

O que começou como um mangá fofinho, se extremamente imoral por retratar uma espécie de relacionamento em desenvolvimento entre um psicólogo e seu paciente - o que, além de imoral por ser um abuso de poder e ilegal, é simplesmente errado porque as coisas não funcionam assim - virou um mangá meio sem escrúpulos e que eu me arrependo de ter gostado há coisa de um ano.

Os últimos capítulos meio que vão de mal a pior, com todo o tipo de abuso, infantilização do "uke", estupros e falta de consentimento, romantismo de situações humilhantes e todos os clichês horríveis que fazem yaoi ser um gênero de mangá bem questionável, mas esse último capítulo (20) se superou em pelo menos dois momentos, e como aqui é meu blog, pô, eu vou usar sim esse espaço pra reclamar.

#1:
 

 "Eu só estou fazendo o que eu acho que o Shirotani-san quer que eu faça. Quem está me controlando é o Shirotani-san."
Essa cena realmente me fez pensar. Eu não sei se estou viajando demais porque em algum nível mais profundo de consciência eu ainda quero acreditar que nem toda a esperança para esse mangá está perdida, mas essa cena realmente me fez refletir num nível mais profundo - coisa que esse mangá não me fazia há coisa de, que, quinze capítulos? O que acontece é o seguinte: o Kurose justifica as coisas absurdas que ele faz - como, bem, abuso sexual - com essa frase, e eu comecei a pensar enfim no quão perverso é atuar o que você supõe que são os desejos alheios. Primeiro porque se são ou não são, você realmente não tem como saber; segundo que, mesmo que sejam, esse tipo de atitude é extremamente danosa pra própria saúde mental do Shirotani. Num mundo onde pessoas batalham para se manterem estáveis e saudáveis, isso é agressivo e errado sob qualquer perspectiva. Então, a gente sabe que existe um erro grande em agir pensando no que os outros querem ou acham, mas essa foi a cena que me fez ficar "...oh." e realmente pensar sobre isso. De verdade.

#2:


Ok, isso é nota de tradução. Para quem não consegue ler, basicamente: o Kurose chama o Shirotani de "anta" (あんた) não aquela anta, que, resumidamente, é um jeito informal e indelicado de chamar uma pessoa 5 anos mais velha. Acontece que, além disso, a tradutora coloca que "é porque ele queria contar os sentimentos com mais seriedade", mas sério? Depois de um estupro, começar a usar um pronome tão informal, na sociedade japonesa... me parece a mesma coisa que chamar de "seu lixo" em português. Eu já tretei com a tradutora porque ela defende esse mangá mais do que ele merece.

...e depois de tudo isso, temos um capítulo extra em que o Kurose fala de terapia como se nenhum problema tivesse ocorrido. Ok. Sejamos felizes. Ignoremos tudo isso. Vamos falar de coisa boa.



Além disso, queria falar um pouquinho sobre mais uma coisa aleatória: DIY, ou Do It Yourself, ou, em português, artesanatos. Eu fiz um Tumblr com ideias de DIY para eu mesma fazer, como um novo hobby que adotei (e quiçá poste mais sobre futuramente?), mas obviamente tem muita coisa de anime e moda japonesa, inclusive essa salinha fofa pra Gashapons que me deu vontade de fazer uma para os meus. Pra quem curte essas coisas, é uma ótima ideia!~



Mais novidades: Entre outros posts planejados para o futuro, há a possibilidade de um post sobre o Anime Friends na condição de imprensa, se a inscrição for aceita - yay! Além disso, eu escrevi um post sobre Hibike! Euphonium para o blog Suco de Mangá, do qual eu faço oficialmente parte agora como redatora, e participei de um podcast sobre Free! do Portal Tanaka, que deve ser editado e publicado dentro de algumas semanas, além de outros podcasts que eu devo participar futuramente (cof cof - spoilers - Love Stage!!). Então, pra quem curte meus posts, favor dar uma conferida nesses dois outros portais para ver o que eu tenho produzido durante esse hiatus!~ (ノ◕ヮ◕)ノ*: ・゚✧ 

Eee por hoje é só. Espero que estejam bem - saudades de postar mais aqui, apesar de estar ativa no Twitter e em outros canais (*cof* Facebook *cof*). Obrigada a todos que lêem aqui, e até a próxima! ★~

2 comentários:

  1. Yooooooo Chell belezura!? \o/
    Bem, primeiramente "Eu já tretei com a tradutora porque ela defende esse mangá mais do que ele merece." SHAUSHUASHUASHU, não pude deixar de rir com isso! Porém, esse mangá parece ser bem doentio '-', mas vamos olhar o lado positivo dele: Pelo menos tem um traço bonito \o/. Enfim, eu sinceramente não entendo a tara dessas japas por estupro! Até mesmo em shoujos anda aparecendo coisas do gênero, o pior de tudo é ver o personagem se apaixonar pelo agressor! ¬¬'''
    Sobre os negócios de MakoHaru, eu já tenho visto imagens no titio tumblr e fiquei babando pela revista e me perguntando porque diabos eu não sou japonesa para comprar essas tralhas todas e ser feliz com o meu shipp gay Ç.Ç. Porém, só eu tô achando que falta uma imagem desse povo se beijando!?
    Ah, eu li ontem o post sobre Boku No Pico versão psicanalítica! Adorei o conteúdo do Portal Tanaka e assim que sair o podcast com você falando sobre free me avise, pois vou correr para escutar XD
    Kiss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa Hinata-chan! E aí, tudo bem?
      (Eu já escrevi esse post, mas estou tendo que escrever de novo... as coisas que eu faço, não sei como isso aconteceu. OTL Preciso arrumar esses bugs, viu...)
      HAHA de verdade, tretei mesmo!! Sim, esse mangá é bem doentio. O traço é mesmo super bonito! É da Rihito Takarai, que também fez a arte de Seven Days e outros BLs. É um traço bem "ame ou odeie", e eu pessoalmente AMEI desde o primeiro dia que bati o olho nele, mas, por alguma razão, ela deu pra escrever uma história doentia e estamos aí. @_@ E realmente, tem muito mangá de estupro e talz... D: acho que isso tem razões culturais - submissão feminina, etc. - mas acho que também tem muito de pira de mangaka, HAHA.
      Sobre MakoHaru, sim, concordo plenamente LOL. Essas pulseirinhas do mook são muito lindas, to pensando em fazer uma réplica pra mim, já que não dá pra comprar mesmo... :~ E sim, falta uma imagem mais canon dos dois e talz do que sereio na banheira. Fazer pulseirinha combinando mas não ter nada canon é triste, né? OTL
      Ah, sobre o cast e o Portal Tanaka, que bom que você gostou do que viu/leu!! O pessoal do portal é o máximo, e eles tem uns conteúdos bem... interessantes, sim, HAHA.
      Enfim, muito obrigada por arrumar um tempinho pela visita e pelo comentário, Hinata-chan! Até mais!~ (◠‿◠✿)

      Excluir