segunda-feira, 8 de junho de 2015

Filme: Tiger & Bunny - The Beginning & The Rising


 
Olá, pessoal! Venho aqui, hoje, trazer meus breves comentários sobre dois filmes que eu assisti recentemente: Tiger & Bunny - The Beginning e The Rising, os dois filmes baseados na série de anime Tiger & Bunny. Enquanto o primeiro é um recap da série de anime, o segundo é uma continuação e uma conclusão para o anime, de certa forma; ou, se não conclui nada propriamente, ao menos é um spin-off interessante, focando nas vivências de personagens secundários, bem como aprofundando algumas questões da série de anime.


Primeiramente, deixe-me comentar um pouco sobre Tiger & Bunny. Série de anime em 25 episódios, exibida em 2011, produzida pelo estúdio Sunrise, T&B - sigla pela qual se convencionou chamá-la - foi uma das minhas séries favoritas no ano em que foi exibida. Série de ação e super-heróis, bem no estilo dos filmes de super-heróis americanos, Tiger & Bunny conquistou diversos fãs de vários gêneros com sua crítica social criativa, comédia pastelão - bem diferente do humor japonês convencional - e um lado slice-of-life de histórias familiares tão adoráveis quanto tristes.

Eu gostei demais de Tiger & Bunny quando assisti, pessoalmente; foi uma série que ganhou depois de uma safra muito entediante em 2010, e que cativou pessoas que curtiam gêneros diferentes - desde as fujoshis do Kotetsu/Barnaby (cof, eu) até o pessoal que curtia filmes de super-heróis e, enfim, fãs de shounen e seinen convencionais - e eu a recomendaria a todos que até hoje não assistiram, e que curtem esse estilo que mistura comédia, drama, ação e uma leve paródia de super-heróis americanos.

Pois bem. Dito isso, inicialmente foi sugerido que Tiger & Bunny teria uma segunda temporada; essa segunda temporada nunca veio, e o que tivemos, na realidade, foram dois filmes tardios: Tiger & Bunny - The Beginning, lançado em 2012, e Tiger & Bunny - The Rising, lançado no ano passado. Ambos com duração em torno de 1h40, o primeiro trata-se de um recap da série de anime - muito bem feito, por sinal, com direito aos melhores momentos do anime - e o segundo traz uma nova história; esse post, aviso de antemão, contém comentários, e portanto spoilers. Recomendo que leia apenas após assistir o filme, porque o filme vale muito a pena.




Trazendo o mesmo humor interessante da série original (mais super heróis em um mundo futurista, tendo atitudes, sentimentos e conflitos muito humanos? Sim, por favor) Tiger & Bunny - The Rising introduz novos antagonistas, e um novo herói: Golden Ryan, um super herói escolhido para substituir Tiger - que, agora, todos já reconhecem como Kotetsu T. Kaburagi - como parceiro de Bunny, e uma personalidade extremamente narcisista e espalhafatosa. Kotetsu, que já está naquela onda de aposentadoria, volta a pensar em desistir de ser herói, e aí conflitos começam a surgir.

Além do retorno de todos os personagens da série original, Tiger & Bunny - The Rising também traz novos antagonistas no Justice Day, e, talvez mais importante, desenvolve esses personagens; como exemplo: uma das partes mais importantes e interessantes do filme é uma sequência em que o Nathan é vitimizado pela maldição da deusa antagonista, e, com isso, ele começa a ter uma série de flashbacks - e até mesmo alucinações - do seu passado e de arrependimentos que sentiu, até chegar à conclusão de que é uma boa pessoa do jeito que é e coisa e tal. Ok, essa sequência toda é mais auto-afirmativa que música da Lady Gaga, mas pra um personagem como o Nathan, que tinha muito potencial pouco explorado na série - diferentemente de, por exemplo, Origami Cyclone, ou até a Blue Rose, que foram explorados ainda durante a série - realmente deu um sentido interessante para a sua história, e o acrescentou à lista de personalidades fortes de T&B, além de dar um rumo para o filme. Caracterização muito bem aproveitada, e a cena é, tanto esteticamente quanto a nível de enredo, bastante envolvente.

Outro ponto forte do filme é o retorno da super garota Kaede, agora mais madura e decidida em relação à sua própria vida. A Kaede continua sendo a tábua de salvação do Kotetsu, vulgo pai mais babão do universo, mas, se a conclusão da série original dava indicativos de que ela continuaria tendo esse papel simplesmente de filha por um bom tempo, no filme ela chega a dar um conselho importante para o Kotetsu nesse momento de decisão, e assume-se como uma garota que também tem superpoderes, e que sabe se virar sozinha quando preciso. Admito que, para mim, essa sequência foi tanto adorável quanto inspiradora. ♡

Assim, apesar de ter achado os antagonistas um pouco sem-sal, e meras justificativas para a movimentação do enredo-"que-enredo?" - não muito diferentemente do que acontece em vários momentos da série, afinal - preciso notar que o desenvolvimento destes personagens que citei, fora momentos de tantos outros - me vem à mente o Golden Ryan, que realmente me fez rir; a Blue Rose salvando o Nathan, e o Barnaby sendo muito humano e parceiro do Kotetsu, totalmente diferente da primeira temporada - é um ponto forte da série que permaneceu neste filme. (Por falar nos dois: no final, Kotetsu e Barnaby lutam juntos de novo, e é: lindo. ♡)

Assim como a caracterização, o visual do filme é maravilhoso, trazendo os mesmos artifícios - como a computação gráfica - da série original, mas ainda mais refinados. A trilha sonora conta ainda com o retorno de Unison Square Garden em "Harmonized Finale", música de encerramento, o que não podia ser melhor (mas eu sou suspeita pra falar porque amo/sou Orion wo Nazoru). É possível dizer, então, que Tiger & Bunny - The Rising tem muitas das qualidades da série original, porém melhoradas, e é um filme que, se não tem um enredo bombástico, acrescenta muito ao elenco de personagens da série original.

Em suma, esse é um filme que eu gostei demais de assistir, e recomendo muito, para quem gostou da série original e quer revisitá-la, assistir ambos em sequência; The Beginning realmente serve ao seu propósito de recapitular a história original - aliás, os recaps da Sunrise, diferentes de uns e outros *cof* Kyoto Animation *cof* tendem a ser bons, né? - e The Rising é um filme com alguns dramas simplesmente emocionantes, e, no mínimo, no mínimo, uma divertida revisitada ao incrível universo desses heróis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário