segunda-feira, 27 de abril de 2015

Primeiras Impressões: Temporada de Primavera/2015 - Parte 1: Owari no Seraph, Kekkai Sensen, Uta no Prince-Sama Revolutions, Ore Monogatari!!, Hibike! Euphonium, Houkago no Pleiades, Punchline, Baby Steps 2, Hello! Kiniro Mosaic, Fate/stay night: Unlimited Blade Works 2nd Season.

 

Olá, gente! Como vão vocês? Cá estou hoje, trazendo algumas das minhas primeiras impressões da Temporada de Primavera!
"Já estão atrasadas, pra variar", eu sei, eu sei. No fim das contas, eu não vou poder acompanhar tantas séries, por motivos de tempo e etc. No entanto, muitas delas eu assisti ao menos um episódio, e algumas eu decidi acompanhar. Nesse post, compartilho minhas impressões sobre aquelas que me cativaram, e aquelas que não me cativaram tanto assim.
Pra quem também está sem muito tempo, espero que isso possa ajudar! ♡ (e com "quem" eu quero dizer, obviamente, as irmãs fujoshis... talvezzz isso sirva pra mais alguém, mas...)



Número de episódios: 12 [23min]
Gêneros:
Drama, Vampiros, Sobrenatural.

 
O que dizer de Owari no Seraph, além do fato de que já considero o melhor anime da temporada e, quiçá, do ano? Com uma segunda temporada já confirmada, Owari no Seraph traz muitas coisas interessantes: Bishounen, tensão homossexual, uma animação linda com uso bom de CGs - gasp! -  e música igualmente bem produzida, além de uma temática de proteção e amizade toda adorável por trás de... uma história de vampiros. Ok, talvez a parte da "história de vampiros" seja um pouco atrasada (Crepúsculo já é old! E, erm, Aquele Anime de Vampiros também.), mas o fato é que Owari no Seraph é uma história super moderna e, ao mesmo tempo, dramática e romântica, no sentido de ter personagens fortes; cai e cairá no dramalhão excessivo em alguns momentos, mas é fato que os relacionamentos são interessantes, e, aliás, momento propaganda: me lembra um pouco esse joguinho que eu fiz. Grandes mentes. e isso não tira seu mérito. - Nota importante: Eu adoro Code Geass. Interpretem isso como quiserem.
Enfim, pessoalmente estou adorando, e recomendo ao pessoal que também está curtindo Fate e afins, porque é um daqueles shounen com demônios, coisas sobrenaturais e relacionamentos intensos. E recomendo também às fujoshis. Com certeza.





Número de episódios: 12 [24min]
Gêneros:
Ação, Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Seinen.
 
Tentarei descrever minhas impressões, a despeito do quanto eu me distraí durante o episódio: tem esse mundo onde coisas sobrenaturais e coisas bizarras de todo o tipo são comuns, o que me lembrou um pouco Moyashimon, mas não exatamente. E tem um garoto lá, que é o protagonista... e ele tem um tal de "olhos de Deus" ou whatever... tem um monte de gente estilosa pra trabalhar junto com ele. Nesse sentido, me lembrou um pouco Durarara!!, que eu acho igualmente, hã, sem graça, desculpa aos fãs. Ah, posso falar o que é realmente legal? Bump of Chicken na abertura e Unison Square Garden no encerramento. Parabéns pelas suas escolhas musicais, Kekkai Sensen! De resto, é, não faz meu tipo.



Número de episódios: ? [24min]
Gêneros:
Comédia, Bishounen, Escolar, Música, Romance, Harém Reverso.

Aah, sim. Aqui a tão aguardada, a tão ansiosamente aguardada, etc., terceira temporada de Uta no Prince-sama. "Tão ansiosamente aguardada por quem?", o leitor pode estar se perguntando; ora, caro leitor, por... muita gente. Muita gente com um gosto um pouco duvidoso por anime de bishounen colorido... é. Como vocês devem perceber pela minha belíssima resenha, eu sou uma dessas pessoas. (Por que, Senhor?) 
No primeiro episódio, a nossa protagonista encontra todo mundo de novo, o que rende um comentário de "que noite estranha, eu estou encontrando todo mundo hoje" - deveras estranho, né, Nanami, será que é porque você é a protagonista no primeiro episódio da terceira temporada? - e revemos a galera aí de cima. Depois disso, aparecem quatro caras novos, com cabelos altamente fabulosos, que, advinha, também estavam cantando na abertura! QUARTET NIGHT é o nome deles, segundo o Saotome Best Guy e ele pede para Nanami escrever uma letra para eles. Os garotos fabulosos novos (tm) querem entrar em uma competição chamada Triple S, mas o Saotome não quer deixar. Encerramento com um CG bem porco, mas super, hiper, mega fabuloso
Vergonhinha de mim por estar assistindo isso, mas estamos aí.



Número de episódios: ? [2min]
Gêneros: Comédia, Slice of Life, Bishounen.

Esse anime é terrível. É sério. Eu achava que ia ser bom, eu me enganei, admito. É um anime de dois minutos com um slash forçado. O character design dos personagens é digno do começo dos anos 2000, o que chega a ser nostálgico. A abertura é cantada por um sujeito com uma voz aguda, o que é igualmente anos 2000. Eu pensaria duas vezes antes de assistir isso se tivesse 14 anos, mas faz 7 anos que eu não tenho 14 anos, então, bem, façam as contas e concluam que isso é ruim. Assistam se vocês gostarem de coisas nível UtaPri pra baixo. Eu realmente não preciso mais disso na minha vida.



 Número de episódios: 24 [22min]
Gêneros:
Comédia, Romance, Shoujo.

A aposta de "shoujo fofinho" da temporada tem me agradado! Como esse aqui é o post de primeiras impressões, vou ser breve, mas falo mais depois: Nesse anime, tem um garoto, Takeo Gouda, que é um colegial com uma aparência meio bruta - sabe, aquele estereótipo do "cara grandão porém super bonzinho"? - e seu melhor amigo e colega de quarto, o Taich- digo, Makoto Sunakawa. Makoto, vulgo Suna, assim como todo Makoto é inteligente, sagaz e bonitão; enquanto isso, seu colega é uma pessoa, bem, mais simples. Um belo dia, eles acabam conhecendo uma menina toda meiga, chamada Yamato Rinko, por quem Takeo acaba se apaixonando. Ela, por sua vez, acaba se apaixonando pelo Suna - ou, pelo menos, é isso que o Takeo acha.
O legal desse anime é que ele é, bem, super fofo. O chato? Ele é super lento. Sério. De verdade. Os episódios meio que demoraram uma eternidade pra passar, porque muito pouco acontece, mas o lado bom é que é um anime super gostoso de assistir pra relaxar.



 Número de episódios: 23 [22min]
Gêneros:
Música, Escolar.


Hibike! Euphonium é o anime do estúdio Kyoto Animation dessa temporada, o que é quase sempre garantia de que eu vou adorar. Ok, talvez eu não tenha gostado tanto assim de um ou outro dos lançamentos recentes do estúdio, mas Hibike! Euphonium me agradou bastante, e já se tornou um dos meus favoritos. Enfim, é um anime sobre... bem, como dá pra perceber pelo nome, bombardinos. "Que? Que são bombardinos?" Bombardinos são instrumentos musicais que não são trompetes. Algumas pessoas tocam bombardinos; Uma delas é a nossa protagonista,  Kumiko, que tocou bombardino no ensino fundamental porque mais ninguém queria tocar - e ela morre de vergonha disso. Ela chega no ensino médio querendo fazer outra coisa, e essa menina assustadora aí em cima oferece uma vasta gama de opções pra ela escolher - a saber, dois bombardinos - e ela encontra mais um pessoal que sabe do seu passado negro. A vida é dura, né, Kumiko?
Fora Being Kumiko Is Suffering.jpg, o anime conta até o momento com uma temática de escolhas que está se desenvolvendo de maneira interessante, uniformes lindinhos, e- eu já mencionei que essa garota aí em cima é muito assustadora hoje?




Número de episódios: 12 [23min]
Gêneros: Magia.

Houkago no Pleiades, que surgiu como um ONA, é uma série que eu ouvi falar já há algum tempo, mas nunca tive interesse - porque, bem, surgiu como um ONA de propaganda de carro, afinal - e eu não esperava curtir tanto quanto eu curti. Preciso fazer esse comentário: se em terra de cego, quem tem um olho é rei, acho que os estúdios Gainax, com Mahou Shoujo Taisen [comentários] e agora Houkago no Pleiades, tem acertado muito em cheio no que faz um mahou shoujo ser legal, à moda antiga. É verdade que Mahou Shoujo Taisen tinha muito fanservice, mas tinha, no fundo,
umas mensagens positivas que até garotas poderiam gostar; o mesmo vale aqui. Houkago no Pleiades é, sem dúvida, um anime de moe; mas é, antes, um anime de magia com mensagens aparentemente positivas, ou ao menos inofensivas.
Como alguém que gosta de mahou shoujo com fofuras e sem sexualização excessiva ou pretensãoes de desconstrução, eu gostei bastante do que eu assisti aqui. Estou ansiosa pro resto, e recomendo pra quem curtiu essa descrição, e quer ver algo meio leve e feliz.




Número de episódios: ? [23min]
Gêneros:
Comédia, Ecchi, Slice of Life.

 

Punchline, vulgo: Pa pan ty pa pa pantyline. Punchline é muito... hã... interessante. É sobre calcinhas. A abertura tem mais calcinhas que aquele famoso clipe de Sora no Otoshimono - isso significa que tem realmente muitas calcinhas.

Eu fiquei confusa por boa parte do tempo. O colorido, bem forte e com cores muito contrastantes, chega a me lembrar Mahou Shoujo Taisen em alguns momentos, apesar de ser feito pelo MAPPA. Acho que chega a ser uma sátira desses animes tipo Kill la Kill, mas eu não tenho certeza se chega a ser uma sátira ou se é só um genderbent muito sutil deste. Enfim, é algo sobre... um garoto que fica excitado cada vez que vê uma calcinha, e isso libera asteróides que eliminam a humanidade, ou algo assim, e ele precisa de um livro indiano chamado Nandala Gandala. É sério. E aí um gato pede pra esse garoto treinar o nível espiritual dele. Além desse garoto, tem uma mulher que troca sal por pornô, e garotas mágicas realmente pornográficas, tipo a "Strange Juice" - é esse o apelido dela, sim. 
O nível de sexualização nesse anime é... incrivelmente grande. Um dos animes visualmente mais atraentes dessa temporada é um ecchi. O mundo anda mesmo meio louco, né?





Número de episódios: ? [24min]
Gêneros: 
Romance, Escolar, Esporte, Shounen.

A primeira coisa que eu queria comentar desse episódio é a sua abertura, que tem exatamente a mesma música que foi usada nos 24 episódios da primeira temporada. Verdade que isso chega a ser exótico nos dias de hoje, mas, ao mesmo tempo, a animação é muito entediante.
Essa escolha meio que só prova que é mais Baby Steps [comentários], literalmente sem tirar nem pôr; acho que a separação em 2 cours foi mesmo só por questões lógicas/financeiras. Agora, Maruo-kun está treinando para melhorar seu nível fora do Japão.  O primeiro plot, do Alex (que tem a voz maravilhosa do Hiroshi Kamiya ♡) está realmente interessante; pelo que dá para perceber, Maruo agora está fazendo novos amigos, conhecendo pessoas e expandindo seu mundo. Pra quem gostou da primeira temporada, recomendo bastante, mas é só isso mesmo.






Número de episódios: 12 [23min]
Gêneros:
Comédia, Escolar, Slice of Life.
Eu não assisti a primeira temporada, mas mesmo assim acabei assistindo esse aqui e peço desculpas aos fãs, porque tenho muito pouco pra falar. Me pareceu ser aquele moe obrigatório com um vago subtexto yuri da temporada. O que eu sei é que tem muita coisa fofa, realmente açucarada, tipo "coração em sincronia" e uma garota que chama a professora de urso e a amiga de tigre em voz alta. E tem também umas coisas realmente estranhas, tipo meninas falando em inglês no Japão sem motivo aparente. Parece um pouco com Lucky Star no sentido de que é a) escolar, b) moe e c) nada acontece. Ou talvez com Hidamari Sketch. Eu vou dormir um pouco.





Número de episódios: 13 [23min]
Gêneros:
Ação, Fantasia, Magia, Shounen, Sobrenatural.

E agora vamos falar de perfeição, vamos falar de F/SN UBW. Como eu já comentei no post da temporada passada, Fate é uma série que por muito tempo eu ouvi meus amigos comentarem, mas demorei eras pra dar uma chance, e não é que eu adorei? A segunda temporada é exatamente uma continuação da primeira, e aparentemente estão dando mais pistas sobre a identidade do Archer (que eu mesma não sei, mas só deduzi, então sem spoilers!). Quem viu sabe, quem vê saberá. Em termos de produção, continua lindo; Apesar de eu ainda não reconhecer a Aimer de nome em 2015, a abertura nova, que é linda, me fez reverberar. Eu diria que Fate foi um dos animes do ano de 2014, e talvez não vá ser diferente em 2015. Puxa-saquisse? Talvez. Virei mais uma fã? Virei, sim.




Por hoje é só! Eu provavelmente ainda vou trazer, em um próximo post, minhas impressões de Shokugeki no Soma, Dungeon niDeai o Motomeru no wa Machigatteiru Darou ka?, Arslan Senki, Gunslinger Stratos: TheAnimation, Plastic Memories e, se eu conseguir assistir finalmente, Nar Doma e BAR Kiraware Yasai. Se não der, ficam aí os mais importantes, e que eu tenho mais chances de estar acompanhando pelos próximos meses. 

Provavelmente não vou comentar nenhum no blog, além do post de meio de temporada, porque o semi-hiatus permanece. Mas preciso dizer que foi muito bom escrever esse post hoje, e sinto saudades de estar mais por aqui! ♡ Aos que ainda visitam, muito obrigada, mesmo. Espero que tenham gostado do post, e até a próxima! ★~

2 comentários:

  1. Yooooo belezura!? \o/
    Primeiramente: " Assistam se vocês gostarem de coisas nível UtaPri pra baixo. Eu realmente não preciso mais disso na minha vida." SHAUSHAUSHAU eu ri muito com isso! Sério!? Que você tá assistindo UtaPri!? Sinceramente, eu amante de shoujos como sou neguei esse anime! Tipo: NUM TEM ROMANCE CONCRETO Ç.Ç, EU QUERO UM ROMANCE FOFO ENTRE ELA E ALGUM CARINHA, QUERO PEGAÇÃO, BEIJOOOOO, CASAAAALLLLLL, mas pelo que eu vi e andei lendo: Ou esses homi são tudo gay ou essa mina é meio burra '-'. Até minha irmã que acompanhou a primeira e segunda temporada desistiu do anime =/ ( ou será que o enredo e personagens são extremamente bons e eu tô aqui perdendo um ótimo anime shoujo!?).
    Owari no Seraph se tornou o queridinho das fujoshis <3 e as fujoshis se tornaram mais odiadas pelos homens e pelo povo que num curte yaoi, pois tem muito fã dessa série que acompanha o mangá que está MUITO puto com as fujoshis e toda a shippação delas '-'. Pelo que eu andei lendo, mesmo sendo um anime de vampiros é algo que sabe ostentar um enredo bem desclichêsado e bem elaborado!
    Ameiro Cocoa........DOIS MINUTOS!? Pôooo e eu pensando que seria algo bacana =/
    Ore Monogatari: Muita gente está adorando o anime, PORÉM muitos estão pensando em uma questão um tanto quanto dramática........E na noite que esses protagonistas tiverem a sua primeira noite de amor!?.....Tipo........Acho que você entendeu onde eu quero chegar '-' (sinceramente, foi a primeira coisa que me veio na cabeça quando eu vi o trailer do anime e.e'''''). Além disso, não consigo deixar de sentir uma leve decepção de não ter nenhum shoujo típico de romance, acho que valeria muito a pena adaptarem mangás como Dengeki Daisy, mas até agora nada Ç.Ç
    Agora que você mencionou KyoAni.......GZUIS SAIU O FILME DE KYOUKAI NO KANATA (que resumiu a temporada), MESMO QUE TENHA SIDO MEIO LIXOSO TEVE UMA CENA DEPOIS DOS CRÉDITOS QUE É ULTRA MEGA SUPER GERADORA DE TRETAS E REVIRAVOLTAS! Cara, só te digo uma coisa: O anime NÃO termina amorzinho! TEM MAIS TRETA!
    Punchline.............MASOQUE DIABOS É ESSE ANIME!? E quando eu pensava que não dava para esses japas fumarem mais do que naquele sailor moon versão viadagem, eles me criam sabagaça de calcinhas, protagonista que se exita com elas e faz meteoros caírem na terra! '-'
    Ah! Tem um anime em lançamento chamado Yamada-kun to 7-nin no Majo que parece ser MUITO bom! O Diego-kun falou desse anime e um pouco do mangá no blog dele e pelo visto é ótimo! (e já rola DOIS beijos gays logo assim de cara no primeiro episódio *-*) ~http://sendo-um-otaku.blogspot.com.br/2015/04/yamada-kun-to-7-nin-no-majo-e-beijo.html~
    Enfim, vou ficando por aqui
    Kiss (espero que continue dando uns sinais de vida XD)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa Hinata-chan! Tudo bem? ♡

      AHAH mas é verdade, poxa. E olha que eu fui generosa, porque eu considero UtaPri muito legal... daquele jeito, assim... irônico. (vide minha resenha, huhuh)~ Eu também acho que tem pouco romance, e o enredo realmente é tosco, mas pra falar a verdade, tem tanto shoujo de romance por aí que eu até gosto de UtaPri com todo seu colorido, falta de sentido - sério, qual é o plot? "Bishounens surgem, repete por três temporadas"...? - e viadagem. :~ Quanto aos personagens, sinceramente, adoro eles! Confesso que, na época da primeira temporada, eu fiz até um Tumblr pro Shou, HAHA. As outras temporadas eu vi mais "porque eu vi a primeira", sabe? E acho ainda que o jogo deve ser melhor que o anime, mas não tenho do que reclamar.
      Quanto a Owari no Seraph, eu não sabia disso, tô chocada! Eu adoro Owari no Seraph, porque achei o enredo realmente muito interessante, mas não nego que o fator fujoshi também pesa... :~ E bem, é uma temporada que tem títulos tipo Milky Holmes, então o que dizer?
      Sim, Ameiro Cocoa só tem dois minutos! Eu também fiquei meio chateada no começo, mas depois que eu descobri como era, hmm, reconsiderei.
      E eu estou achando Ore Monogatari fofinho, Hinata, não arruina não pô HAHAH. Er... yeah... complicado. Ah, pra ser bem sincera, shoujos muito "típicos" já me enjoaram um pouco, então eu tenho super curtido esses shoujos tipo Ore Monogatari, e joseis tipo Chihayafuru. ♡ Acho realmente fofos.
      Mas mais fofas ainda são as coisas do KyoAni, né? O filme de Kyoukai no Kanata foi bom? Super preciso ver, você me deixou mais curiosa ainda! ;-; O filme de Tamako Market, que eu cheguei a comentar, foi super bom... enfim, aguardemos o de Free! ansiosamente, huhu~ E como assim tem mais treta? Uma continuação, talvez? Eu sei que Chuunibyou teve uma segunda, mas acho que a popularidade de Kyoukai no Kanata não justifica. Acho que os livros ainda estão saindo, mas só acho... Hmm...
      Quanto a Punchline, eu também não faço a menor ideia, mas é loko. HAHA. Sinceramente, adorei o anime visualmente, mas, erm, não tenho estômago (nem tempo, por sorte!) pra acompanhar. É... fumado, mas depois do famoso Comercial da Gainax do ano passado, eu não duvido de mais nada.
      Hmm, o das bruxas lá? Eu achei tão cara de harém genérico, fiquei chocada quando ouvi falar desse beijo, HAHA. Vou ver se dou uma olhada quando tiver um tempinho! (e parabéns pelo golpe de marketing, colegas da... Liden Films.)

      Enfim, muito obrigada, Hinata-chan, pela visita e pelo comentário! (◡‿◡✿) Como sempre, muito bom compartilhar ideias contigo. Eu também espero poder dar sinais de vida com frequência, HAHA; se o tempo permitir, super vou. Beijos e até mais!~

      Excluir