segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Questionário: Shoujo.


 Imagem do mangá Hatenkou Yuugi editada por mim.

Oi gente!~ Como vão?
Para o post de hoje, eu peguei uma ideia da Hinata, do blog Doce Anime, que fez um post nesses moldes por livre e espontânea vontade no blog dela. É um post falando de algumas coisas sobre shoujo: confira o post dela aqui. Eu super criativa resolvi pegar as opiniões que ela elaborou e transformar em um questionário pra responder aqui no Not Loli!. Aqui, eu vou falar de anime e de mangá ao mesmo tempo, mas, diferentemente da Hinata, vou focar nos animes (que tem versões em mangá também) porque eu assisto muito mais shoujo do que leio, então posso falar com mais, hmm, propriedade?

No post falando de demografias de ontem, eu prometi que faria um outro post pra falar só dos meus favoritos e das minhas recomendações. Então esse é basicamente um questionário sobre o que eu gosto e o que eu não gosto em shoujo, e claro, com algumas recomendações pessoais que podem dar umas ideias, especialmente pra quem não conhece muito do gênero. Vem ler e expôr as suas também! (^▽^)

Imagem do mangá Romantica Clock.

Coisas que curto em shoujo:

Acho que a coisa #1 que eu curto em shoujos, e que geralmente não encontro em outros gêneros ("geralmente", claro, porque muito josei como Usagi Drop e shounen como Isshuukan friends. [resenha] também tem essa característica!) é a estética fofinha. Em poucas séries que não são shoujo você vai encontrar uma abertura tão fofinha quanto a de Ao Haru Ride, ou uma música tão fofinha quanto essa de Kyou, Koi wo Hajimemasu, ou tão alegrinha quanto essa de Lovely Complex. O fato é que muito de shoujo gira em torno de ter uma estética com a cara de "meninas jovens", então isso é algo que eu gosto demais e não costumo encontrar em outros gêneros.

Outra coisa que eu gosto é magia! Eu gosto bastante de um certo tipo de shoujo de aventura e de magia fantasia, tipo MeruPuri, D.N.Angel, os recentes Soredemo Sekai wa Utsukushii [resenha] e Akatsuki no Yona [comentários] ou, por que não citar meu mangá favorito, Hatenkou Yuugi. Não sei se é exatamente "mahou shoujo" porque não tem necessariamente garotas mágicas, ou se tem, o fato de serem garotas mágicas não é o foco, mas eu gosto de shoujo de fantasia em geral. Gosto de um tipo de mangá bem levinho e gostoso de ler, e estou sempre aberta pra mais recomendações!~ Ah, mas eu também gosto bastante de mahou shoujo mais "tradicional". Destes, destaco Shoujo Kakumei Utena (um dia ainda escrevo sobre aqui!) e Princess Tutu, e, pra falar de títulos mais infantis, meu preferido é Shugo Chara!. Enfim, magia e shoujo é uma combinação que na minha opinião costuma dar certo. (Mesmo assim, ironicamente eu não sou chegada em títulos da Clamp... acho que são densos demais, mas ao mesmo tempo não me tocam como os citados.)

Eu também costumo gostar de comédia, mas não de comédia romântica. Quando eu digo "comédia shoujo" as pessoas costumam entender "comédia romântica", mas não, eu prefiro sem romance.  O primeiro anime que eu acompanhei (e viciei) foi Ouran Host Club, e foi meu anime favorito por um bom tempo, juntamente com Princess Princess - que é outra comédia shoujo, mas enquanto Ouran é um "harém reverso" que satiriza principalmente shoujo, Princess Princess é uma comédia escolar que satiriza principalmente BL. (Aliás, eu virei muito fã de BL por causa da Mikiyo Tsuda, autora de Princess Princess e outros shoujos "simpatizantes de BL", como já comentei aqui.) Mais recentemente, gostei bastante de séries como Orenchi ga Furo Jijou [resenha] e Strange+ [comentários]. São tipos bem diferentes de comédia, mas todos tem em comum o fato de serem adaptações de mangás shoujo, com mais sátira dos clichês do seu gênero/de BL do que romance em si. Uma exceção pra mim seria
Kamisama Hajimemashita [resenha], que eu estou curtindo a despeito de ser bem "comédia romântica". Não sei se eu estou ficando mais tolerante ou se o anime é excepcionalmente bom, haha.

Eu também gosto de bishounen, confesso! Eu costumo gostar de shoujo com protagonistas masculinos, sobretudo se tiver bastante "slash", independente das temáticas. Cito como exemplos desde o já mencionado Princess Princess (que é bobinho, mas deliciosamente hilário) e o ótimo Tactics (justificadíssimo no top 50 das fujoshis japonesas), passando por Shounen Hollywood [resenha] (que já comentei aqui sobre o quanto é, de fato, bom), até o originalíssimo sci-fi Himitsu: The Revelation (que tem uma pegada investigativa bem diferente dos outros 2 e é um ótimo anime). (Mas quem eu estou querendo enganar, eu assisti até Starry Sky e Marginal Prince. Eu gosto dessas porcarias todas.) Enfim, nem todos eu gosto pela qualidade, mas mesmo os que são ruins tendem a, pelo menos, me agradarem pela originalidade e tal. Por falar em "anime de bishounen" que eu gosto, incluo aí haréns reversos também, dos quais vou falar mais a frente.

E bem, por último e não menos importante, eu adoro mensagens inspiradoras e personagens femininas fortes. A maioria das séries que eu mencionei aí acima como séries que eu gosto, vocês devem ter percebido, são séries com protagonistas femininas bem desenvolvidas e de personalidades fortes. Da minha role model, a Rahzel, passando por Utena, Amu, Haruhi... até personagens como Yona e Ran (de GALS!, um dos primeiros shoujos que me cativaram) - muitas das séries de shoujo que eu gosto tem protagonistas com personalidades bem desenvolvidas, e até bastante difíceis pra quem as rodeia, mas que são incríveis no que se propõem a fazer, e bem, de fato, elas são as protagonistas por isso. Eu gosto de séries inspiradoras, que conseguem passar uma mensagem importante e que tem personagens femininas inspiradoras, em resumo.

Imagem do anime Ookami Shoujo to Kuro Ouji.

Coisas que odeio em shoujo:

Hmmm... eu não diria "odeio", mas vou ser sincera, não costumo gostar muito de "shoujo escolar", sabe? Já me empolgou, mas não me empolga mais. Não significa que não tenham exceções (Sukitte ii na yo. [resenha], meu amor, tô olhando pra você!) mas acho que eu cansei um pouco do gênero, e atualmente quando procuro "romance escolar" ou romances mais realistas eu costumo preferir outros gêneros, tipo BL.

Ah, eu também tenho trauma de histórias realistas demais, pra falar a verdade. Eu assisti shoujos tipo Kareshi Kanojo no Jijyou e Nana cara, eu li até Vitamin com não mais que 12 anos, e são shoujos com dor, traição e bad vibes e tal. Não acho ruins hoje, de fato tenho até interesse de conhecer mais títulos assim, mas na época me deixaram meio traumatizada então eu nunca mais corri atrás.

Além disso, como diria a Hinata-chan, não gosto muito de "shoujo muito cheio de mimimi"! (◉Д◉) É engraçado que eu adoro coisas fofas, mas acho que nunca gostei muito de coisas (excessivamente) delicadas. Não quero dizer simplesmente "sensível" ou "emocionalmente profunda", eu quero dizer, bem, pensem em algo como os populares Fruits Basket ou Kimi ni Todoke. (Vai ver por isso eu era "team Sailor Moon" nas lutas "Sakura x Sailor Moon" da infância, hahah.) Admito que talvez o problema dessas séries pra mim sejam as protagonistas que tem como característica serem meigas e delicadinhas até o c* com quem eu não consigo simpatizar. Sendo esse o problema ou não, fato é que essas séries sempre me dão um misto de sono e raiva e eu acabo desistindo delas.

Por falar nisso, é óbvio: eu detesto machismo, então detesto shoujo machista também. Lembra o que eu falei sobre comédia? Séries como Yamato Nadeshiko Shichihenge e Ookami Shoujo to Kuro Ouji [resenha], que também são subversivas e eu poderia até gostar, caíram em desgraça pra mim por causa disso. Mas isso é muito relativo. Tem coisas que eu tolero porque são "culturais", tem coisas que apesar de parecerem toleráveis não me descem, então não sei se é um critério. Mas como a Hinata colocou também, odeio quando todo mundo fica pagando pau pro rapaz da história e as merdas que ele faz são justificadas. (Sim, é com você, Ookami Shoujo to Kuro Ouji.) Em resumo, depende muito.

Imagem do anime Kimi ni Todoke.

O que eu penso sobre clichês de shoujo:

Eu acho que, como qualquer clichê, pode ser bom de for bem executado. Na verdade, você diferencia shoujo, em geral, de outros gêneros, por causa dos "clichês de shoujo", né? Se eu gosto de shoujo, é sinal de que eu gosto dos clichês também.
É claro que tem coisas que eu não suporto: relacionamentos abusivos/violentos (a menos que sejam retratados de forma muito crítica/cautelosa), incesto (falo mais aí embaixo) por exemplo. Tem outras coisas que eu costumo não gostar, mas posso gostar dependendo de como forem executadas - especialmente se for com um tom crítico - como por exemplo: personagens (tanto masculinas quanto femininas) machistas, triângulo amoroso dramático, "mimimi" excessivo (já falei sobre), as "falsas amigas chatas" como a Hinata também já falou um pouco... enfim, todos temos os clichês que gostamos menos, mas em geral eu não me importo. Contanto que a história em si não me passe sentimentos de déjàvu (e muito shoujo escolar recente me passa isso, na verdade...), tem chances de eu curtir!

Imagem do mangá Ai Hime.

O que eu penso sobre incesto em shoujo:

Ok, aqui uma coisa que eu não suporto, como eu já falei algumas vezes nesse blog. E não é só em shoujo, é em qualquer série de anime, mangá, filme, livro, whatever. De fato, eu sou católica, não sou de me meter na vida dos outros e não me vejo no direito de opinar sobre o que deve ser publicado e o que não deve, mas é uma modinha que eu não entendo o porquê e acho o cúmulo do desnecessário. Então, se eu ainda não estiver envolvida na história, tende a ser bem "oooh... dropped" pra mim. Mas é claro que tem séries que o incesto "faz parte", e não é tratado de uma forma ingênua ou romântica; nesses casos até tolero.
Aliás, como já cheguei a comentar com a Hinata e aqui também, odeio mais ainda quando eles vem com "ah, mas eles não são irmãos-irmãos, ele é adotado, etc..." como se isso melhorasse alguma coisa. Como alguém pró-adoção, aliás, eu acho que espalhar essa ideologia é a) um desrespeito, b) uma covardia da parte do autor e c) não ameniza em nada o "tabu". Opiniões! (◠‿◠✿)

Imagem do anime Ouran Host Club.

Duas séries shoujo de harém que ganharam meu respeito:

Bem, eu preciso adiantar que, em geral, eu não tenho absolutamente nada contra shoujos de harém. De fato, como já falei, o primeiro anime que eu viciei completamente, Ouran Host Club, é um shoujo de harém. Um que subverte e satiriza vários clichês do gênero "harém reverso", mas nunca faz isso de um jeito depreciativo, então eu acho que Ouran me ensinou a gostar de harém reverso, ao invés de ser o contrário.

Eu curto muita porcaria desse gênero, sério, tipo (os que já comentei aqui) Uta no Prince Sama [comentários] e Kamigami no Asobi [resenha] (mais por causa dos ships BL do que hetero, muitas vezes, admito LOL). E digo "porcaria" porque não acrescenta em nada em termos de ensinamento e tal, mas é divertido - e afinal, a maioria das séries de anime não acrescentam mesmo, então... nenhum problema aí.

Mas aqui é pra falar de anime que ganhou nosso respeito "apesar de ser harém" e não o contrário, então vou citar dois!
O primeiro que eu quero citar, claro, é o próprio Ouran Host Club, que é uma série de comédia/paródia maravilhosa independentemente de tudo. Eu diria que o anime é ainda melhor, porque o mangá depois da metade, mais ou menos, acabou caindo em vários clichês e se perdendo muito, mas o anime (que foi exibido enquanto o mangá ainda era lançado) manteve o bom nível até o final, na minha opinião.
O outro que eu queria citar é Akatsuki no Yona, anime da temporada passada (no momento ainda exibição) que já se tornou um dos meus shoujos favoritos. Com uma história de drama/aventura ótima e realmente emocionante, personagens super cativantes, e lições de vida, eu acho Akatsuki no Yona maravilhoso independente de ter harém reverso. Aliás, não sei se Akatsuki no Yona conta exatamente como "harém reverso"; eu acho que sim porque a Yona viaja com vários caras que meio que gostam dela, mas... se não contar, fico com a recomendação da Hinata: Hakuouki, que é um anime de harém reverso bem "clichê" nesse sentido, mas que eu curto. Pra ser sincera, eu achei o anime legalzinho mas meio parado quando assisti, mas sou bastante fã do jogo porque ele ensina bastante coisa da história do Japão no período Edo, especificamente do Bakumatsu. Então, eu me sinto compelida a puxar sardinha pra série aqui. Além disso, os personagens são muito legais *whispers* Okita gatinho, então tudo de bom.

Imagem do mangá Shoujo Kakumei Utena.

Qual é o shoujo mais tenso que já li/vi:

Hmm... pra falar a verdade, eu não leio muito shoujo "tenso", porque, como já citei lá em cima, eu sou um pouco traumatizada com isso. Vitamin, que eu já mencionei lá em cima, foi provavelmente o mangá shoujo mais tenso que eu já li. Pra quem não conhece, é uma história realmente pesada. O namorado de uma garota a convence a transar com ela na sala de aula, e acabam pegando os dois. Ela começa a ser vitimizada e tem que fugir de tudo - sair da escola, etc. - até se recuperar psicologicamente. É uma história que aborda questões polêmicas e importantes como relacionamentos adolescentes, machismo e bullying, e eu não considero ruim, mas li quando era bem novinha e foi bem chocante. Não chegou a ser ofensivo porque o mangá se dá conta de como tudo isso é horrível. Mas, bem, é sempre horrível lembrar da realidade crua da vida.
Então, shoujos com dramas realistas tendem a me afetar bastante. Meus sentimentos com KareKano e Nana, que já citei ali em cima, são similares, aliás: "a vida é dura". Nana, aliás, me fez derrubar rios de lágrimas na época, então me marcou por isso!

Agora, se vale falar em anime também... os mahou shoujos que eu citei acima, Utena e Princess Tutu, foram alguns dos mais tensos que eu já assisti. São tensos porque lidam com questões muito profundas através de metáforas, então tem um impacto sutil. São séries.. dark?
Similarmente, eu acho tensos esses "borderline-BL" dramáticos tipo Shounen Zanzou (da Kaori Yuki, que aliás, adora uns mangás nessa vibe "Darker and Edgier quase-BL") mas não sou de ler muito então não sei se posso afirmar.



Bem, acho que por hoje é só! Poderia pensar em mais respostas pra dar, mas acho que já está grande o bastante, haha. Enfim, discutam aí nos comentários, concordem, discordem, acrescentem sugestões! (◠‿◠✿) Espero que tenham gostado desse post, e até o próximo!~

10 comentários:

  1. ~PRIMEIRA PARTE DO COMENTÁRIO...SIM SABAGAÇA TEM LIMITE DE CARACTERES!~
    Yoooo belezura!? \o/
    Realmente esse climinha fofo de shoujos é a melhor coisa, principalmente para relaxar e alegrar um pouco as coisas! Muita gente reclama de toda essa purpurina e fofura, mas eu adoro isso, é claro que excessivamente não, porém falam tanto da purpurina dos shoujos mas todo mundo curtiu a purpurina gay de Love Stage! u.u
    Eu adoro shoujos com fantasia e magia, mas por algum motivo não curto muito os mahou shoujo, aliás, até hoje o que realmente me agradou foram: Pretear e Nanatsuiro Drops, fora eles num curto muito essa história de garotas mágicas, mas adoro fantasia no meio como em Kamisama Hajimemashita, Hiiro No Kakera, Hakuouki também possui um pouquinho de fantasia.... Eu cheguei a assistir um pouco de DNA Angel, mas num curti tanto assim, afinal o carinha bonitinho quase nunca parecia Ç.Ç, além desse também não curti o anime Soredemo Sekai wa Utsukushii, afinal eu querendo um rapaz maduro virado nas sensualidades e me botam uma criancinha de 12 anos! MEU IRMÃO TEM ESSA IDADE! Véi num curti....Okss temos vários animes mangás em que a garota possui essa idade, tipo Hana To Akuma, porém esteticamente eu acho mais bonito o rapaz mais velho e a garota mais nova. Ah! Sem mencionar que em Hana To Akuma o rapaz era um demônio e depois a história se passa com ela crescida e talls, porém em Soredemo isso num acontece Ç.Ç
    Também adoro personagens fortes, porém amo mais ainda aquelas que conseguem ser fortes e fofas ao mesmo tempo, sem serem difíceis de se lidarem, tipo a Nanami de Kamisama Hajimemashita, a Teru de Dengeki Diasy, aliás, a Teru é tão queridinha e divertida quanto a Nanami, sem mencionar que ela possui umas ideias bem mirabolantes! Também adoro as protagonistas da mangaká que escreveu Ai Hime. Todos os mangás dessa autora possuem protagonistas maravilhosas! Mas a de Ai Hime é a mais queridinha de todas ^^. E é claro que não poderia deixar de lado a protagonista de Inu X Boku SS que mesmo sendo um tantinho difícil, é uma pessoa bastante forte que se preocupa imensamente com os outros.
    Eu adoro shoujo escolar, aliás, uns tempinhos atrás li Namida Usagi, um romance bem água com açúcar, mas que ao mesmo tempo possui um clima bacana e diferente, num sei explicar direito, mas eu amei ele >/////<. Sobre Kimi Ni Todoke, no começo eu enrolei para assistir ele, pensei que fosse chato, porém eu adorei o anime, mesmo que ele seja super clichê conseguiu desenvolver uma boa história e personagens, a Sawako aos pouquinhos foi melhorando e o Kazehaya era uma fofura! Eu pensei que eu fosse enjoar do ritmo meio lento, porém acabei adorando a forma pura e um tantinho ingênua que foram abordando as coisas.
    Até hoje num tive coragem de assistir Nana, pois sou daquelas que curte um final super feliz com um "E viveram felizes para sempre", portanto Nana e seus amiguinhos sofredores estão fora da minha listinha!
    Todo shoujo tem os seus mimimis, porém tem uns que acabam ostentando demais esses mimimis, tipo: Ookami (aquele protagonista é muito virado nos mimimis), Kare First Love (eu curti a história, porém aquela protagonista também é meio virada nos mimimis, até o rapaz é meio assim também, mas com o decorrer a coisa melhora), tinha um outro que me esqueci o nome, mas é da mesma autora de boku wa imouto ni koi wo suru.
    Machismo também é algo que eu detesto, quase chutei o notebook por causa do protagonista masculino de Kyo Koi Wo Hajimemasu! No começo ele era MUITO virado nos mimimis e se achava o pegador gostosão, porém essa criatura melhorou e virou uma gracinha, muito fofinho >//////<, porém os trabalhos anteriores dessa mangaká são um tantinho pesados e abusivos, sem mencionar que os rapazes são todos sádicos e maltratam a protagonista, mas felizmente ela vem mudando isso.

    ResponderExcluir
  2. ~SEGUNDA PARTE DO COMENTÁRIO.....OKSS EU ME EMPOLGUEI~
    ~vendo a imagem de Ai Hime~ OBS: VOCÊ LEU AI HIME!? EU ACHO O MANGÁ PERFEITTTTTOOOOOOOO ESSE CARA É MUITO QUERIDO *--------------------------*
    Bem, como eu já disse, depende do dia para eu curtir incesto, mas geralmente eu curto, adoro amores proibidos, mas no final das contas o povo é geralmente adotado, é claro que isso não dá fim ao tabu, mas olhando biologicamente esse tabu deixa de existir, então acredito que ficamos com 50% para cada lado: 50% o tabu continua e 50% o tabu acaba.
    TAMBÉM SOU GAMADA NO OKITA >////////<, mas ainda assim meu amor, meu xodó, meu futuro-marido-caso-papai-noel-ou-qualquer-outro-ser-mistico-ou-divindade-me-concederem-o-desejo-de-ter-essa-lindeza é o Hijkata *U*.
    E eis que a curiosidade bate sobre esse Vitamin, eu sei que vou me traumatizar, mas ainda assim a curiosidade tá batendoooooooooooo, enfim talvez se o meu tédio estiver tão grandioso eu num dê uma conferida nisso! '-'
    E eu aqui pensando que fosse a única que tivesse visto Princess Tutu....Bem, na verdade eu só vi uns episódios, num curti muito a história, porém logo no começo eu vi que sabagaça era meio tensa!
    Enfim, amei o post >///////////////////<
    (foi malss pelas duias bíblias Ç.Ç)
    Kiss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA NOOOOOOSSA CARA. Eu não fazia ideia que isso tinha limite de caracteres, wtf?? Parabéns, você se superou, fiquei besta, sério! Você escreveu muito, haha ♥ Muito obrigada!!
      Ahh sei lá, pessoalmente, adoro meus animes exagerados e purpurinados, não vou mentir. Eu gosto muito de coisas coloridas, bonitinhas, enfim, que chamem a atenção pela sua estética. Talvez por isso eu goste de shoujo de magia, aliás. E nossa, fazia muito tempo que eu não ouvia falar em Pretear!! Eu vi muito pouco há eras, mas ganhou meu respeito! Eu devia voltar a ver... Já Nanatsuiro Drops eu não vi e nem tive interesse, você gostou?
      Sobre DNAngel... que carinha bonitinho, o Dark? HAHA é verdade, os alter-egos (o Kurado também) eram os mais bonitinhos e raramente apareciam, eu também sentia falta deles, mas eu shippava os protagonistas loucamente então nem ligava, LOL. Soredemo Sekai wa Utsukushii eu também curti mais pela mensagem... erm, não sou pedófila a ponto de ser fangirl do Livius (e meu irmão também tem essa idade hahah). Mas eu não ligo muito não, aliás até gosto de casais em que a garota é mais velha! (mas não conheço Hana to Akuma... vou procurar conhecer!)
      Ah, eu só li bem pouquinho de Dengeki Daisy, mas a protagonista também era bem legal!! :) Acho que tanto ela quanto a Nanami são fofas, mas não de um jeito enjoativo, então entendo o que você quer dizer.
      Não conheço Namida Usagi, mas vou anotar pra ler também! E nossa, eu vi uns episódios de Kimi ni Todoke há muito tempo. Tipo, eu confesso que tinha bem mais preconceito antes de assistir - não é tãaao enjoativo e é até divertidinho - mas ainda assim continuei achando superestimado, sabe? Por um lado, eu gosto de mangás "ingênuos", então fico feliz pela sua popularidade, mas por outro lado eu acho muito água com açúcar pra curtir (não tem fantasia, nem nada, então me dá um sooono).
      HAHAH se quer ficar feliz, não recomendo Nana, realmente.
      Verdade, o Ouji é mimizento. E eu confesso que nunca li Kare First Love porque me parecia machista... Exatamente a mesma coisa, na verdade: personagem mimizento "se torna melhor com o amor", ugh, se o personagem já não presta no começo, isso me dá um desânimo... o mesmo com Kyou Koi wo Hajimemasu, aliás, mas esse eu ainda gostei um tiquinho mais porque ele fica realmente fofinho...
      Sobre Ai Hime, eu nunca li, e só conhecia de nome antes de fazer esse post. Realmente... reeealmente... não faz meu tipo.
      dvfdsf eu também sou gamada no Okita!! ♥ Pra mim não tem outro em Hakuouki, mass eu também curto o Hijikata, especialmente por causa do jogo~ ♥
      Eeerm, Vitamin é traumatizante, mas provavelmente só foi "mega traumatizante" pra mim porque eu li com tipo, 11 anos. Não é tão horrível não, só é, realmente, uma história triste! Eu recomendo sim!
      HAHAH sim, Princess Tutu é realmente tenso! Eu não saquei muito bem isso no primeiro episódio, mas a coisa vai ficando progressivamente pior, bem. Acho que, a essa altura, Princess Tutu é praticamente um "clássico cult". Eu pessoalmente gostei demais quando assisti.
      Hahah não precisa se desculpar não! *-* Adoro suas recomendações e fiquei com um monte de títulos novos pra pesquisar agora!! Realmente grata pelos comentários e por ler e curtir o post, hihi~ é engraçado que shoujo não é nem meu gênero preferido (meu preferido é josei, depois BL, e só depois é shoujo e seinen)... mas eu ainda assim gosto/conheço mais que muita gente com quem eu converso, então me senti na obrigação de deixar algumas recomendações que fogem desse padrão "shoujo escolar meloso" que as pessoas normalmente tem preconceitos, haha. Eu acho que tem realmente coisas incríveis dentro do gênero e gostaria que as pessoas deixassem de ter tanto preconceito só por causa disso e dessem mais oportunidade pros mangás!
      Enfim, como sempre, muito obrigada pela visita e pelo comentário, e pela ideia do post também hahah!! (*^3^*) Até a próxima!~

      Excluir
  3. Primeiramente, amei a ideia do questionário. Queria eu conseguir escrever tanto sem me embolar z.z
    segundamente, só aqui mesmo para descobrir o limite de caracteres dos comments '0'
    terceiramente, vou parar de enrolar u3u

    Eu não sou das maiores fãs de clichês mas, como li num blog a pouco tempo "não existem ideias originais, e sim desenvolvimentos originais" (ou algo assim) -qq então sempre tem um ou outro anime que transborda clichês pelos bueiros da vida que eu acabo gostando... Shoujos são clichês né, não dá pra um existir sem o outro z.z
    Eu não gosto mesmo é quando entopem de clichês, ainda mais só porque determinados clichês são populares atualmente, e simplesmente se esquecem de desenvolver uma boa base que nos atraia de verdade. u3u produtores bakas!
    Mas os "clichês", por assim dizer, que mais amo (não necessariamente só em shoujos) são:

    *Personagens masculinos mais velhos*: cara, amo. só amo.
    Não sei... Mas geralmente eles são mais frios, sérios e maduros e contrastam tanto com a personagem que fica algo bem legal. Ainda mais quando tem aquele relação em que ele demonstra a possessividade vez ou outra <3 <3 <3

    *Incesto entre irmãos*: A única razão de eu amar tanto LenXRin u3u)/<3
    Eu sei que tem todo um tabu por trás, que é "pecado" e tudo o mais...
    Mas, ao menos na ficção, eu acho uma relação tão pura e bonita >oo< não consigo resistir
    Mas também não gosto quando exageram e já fazem os irmãos irem pra cama e engravidarem e se casarem e bla bla bla coisas pervertidas bla bla bla... gosto quando mantém a pureza u3u
    Existe pureza no "pecado"? Enfim -qq

    *Sádicos apaixonados*: aquele personagem que é todo emburrado e sádico, não liga pra guria e tal... Mas ai do nada ele da uma escorregada e percebemos que o coração dele não é de pedra <3 <3

    Gosto muito dos seus posts <3
    Continue com seu ótimo trabalho e, se puder, compartilha essa paciencia pra escrever "posts-biblias" comigo *oo*

    Ta rolando uma mega comemoração de aniversário do meu blog, com awards, sorteio e concursos e muitos prêmios! Sinta-se a vontade pra vir festejar comigo!
    kissu kissu

    My Dear...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Hoshino! (ノ◕ヮ◕)ノ*: ・゚✧

      HAHAH não se engane, eu me embolei muito escrevendo isso e tive que organizar tudo! OTL E bem, pura verdade, eu também não sabia que tinha um limite! Mil agradecimentos à Hinata com seus comentários maravilhosos~ ( ´ 3` )
      Ah, eu acho que também li isso, e concordo plenamente. Ideias sempre vem de algum lugar, mas explorar possibilidades é uma das graças da ficção - como qualquer criação, né? - e tem obras que fazem isso, enquanto outras se atém ao já comprovado. Eu preciso dizer que gosto mais do que é "original"!

      É engraçado que eu gosto mais de shoujos com protagonistas da mesma idade, haha. Eu acho bonitinho quando existe uma certa "igualdade" que faz a relação parecer mais vertical, eu não gosto de casais com homens mais velhos porque eles tendem a ser ou dominadores (cof, cuzões), ou possessivos. Tipo, Lovely Complex não é uma série que eu morro de amores, porque acho meio sem graça no geral, mas o casal principal me fascina!

      Ah, mas eu também gosto de quando os personagens mudam pra melhor! Isso é sempre bonitinho, né?~ Alguns personagens eu não consigo perdoar, mas dependendo da situação (como no caso de Kyou Koi wo Hajimemasu) eu acho que eles podem formar belos casais! ^_^

      E puxa, muito obrigada pelos elogios, fico lisonjeada!! ♡ Vou dar uma olhadinha no seu blog também, mas desde já, meus parabéns pelos 5 anos, não é pra qualquer um! ヽ(゜∇゜)ノ

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário, e até mais!~

      Excluir
  4. Respostas
    1. Olá! (◡‿◡✿)
      Bem... KareKano não é um shoujo normalmente traumático, mas eu assisti com uns dez anos, e na época foi difícil pra mim engolir o relacionamento conturbado deles, hahah. Hoje eu considero KareKano um bom shoujo, mas ainda um pouco dramático demais pro meu gosto pessoal.

      Obrigada pela visita e pelo comentário, e volte sempre! ♡

      Excluir
  5. Obrigada. Eu perguntei porque eu comecei a ler o mangá há pouco tempo,e me pareceu uma comédia romântica bem levinha. Eu também não curto muito histórias muito pesadas,então eu queria confirmar antes de prosseguir kkk.
    Ah,e quanto ao seu blog, eu já sou visitante frequente. Me apaixonei a primeira vista pela sua resenha de Ten Count, eu estava mesmo sentindo falta de um BL um pouco mais consistente,e eu fiquei muito feliz de encontrar um blog que contivesse resenhas mais originais,melhor elaboradas.
    Bom,antes que eu me anime e fique a tarde inteira escrevendo,obrigada também por responder tão rápido e continue com suas publicações,que eu adoro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagine! Entendi agora. (◠∇◠✿) Sim, KareKano é uma história levinha, na real. Não se assuste com meus comentários! Foram realmente só porque eu assisti muito nova. :) Ouço dizer que o mangá é um pouco mais pesado, já que tem mais história, mas ainda assim, acho que não é nada traumatizante, rs.
      Poxa, nesse caso, muito obrigada! Fico realmente feliz pela sua apreciação, haha. Bem... quanto a isso, se me permite opinar, Ten Count de fato parecia ser muito bom para um BL, apesar de atualmente eu não achar mais isso. O mangá divergiu muito da sua proposta original, e sinto que a autora perdeu um pouco a mão do que pretendia escrever. Talvez um dia escreva mais sobre isso.
      Enfim, mais uma vez, agradeço os elogios, e vou procurar manter o nível das postagens. ♡ Muito obrigada, e volte sempre!

      Excluir
  6. Sério? Bem, faz tempo que eu não leio esse,estou esperando terminar... é muito agoniante ter que ficar esperando um mês e sair só umas míseras 15 páginas. Mas,de todo jeito, o traço dela é muito fofo! Vale só por isso kkk

    ResponderExcluir