Bem vindo ao Blog Not Loli! Estamos em construção no momento! Siga-nos nas redes sociais!icones redesPesquise algum tópico: search
Parceiros parceiros

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Culinária: Curry Rice



Oi gente! Hoje eu venho aqui trazer algo diferente: uma receita de um prato da cozinha japonesa. Pra ser mais exata, de um prato que não é japonês, mas que foi amplamente adotado pela cozinha japonesa. Como vocês, hm, provavelmente já perceberam, o prato de que estou falando é o chamado "curry rice" (カレーライス) ou caril japonês com arroz.

Esse é um prato que a gente ouve falar muito comumente em anime, desde School Rumble (onde ele é a celebridade da abertura) a Zankyou no Terror (de onde retirei a imagem acima), então eu sempre tive vontade de experimentá-lo. Recentemente resolvi me desafiar na cozinha, e encontrei na internet uma receita muito fácil de fazer com ingredientes que a gente encontra em qualquer mercado, então resolvi preparar pra provar!

Então, fiz esse post falar um pouco desse prato e compartilhar a minha experiência, juntamente com a receita super simples que eu usei, pra quem tiver a mesma curiosidade de experimentar esse famoso prato. Então, vamos lá?~

A receita que eu usei foi retirada do blog Cultura Japonesa. Esse blog tem uma seleção grande de boas receitas de curry rice, mas eu peguei a mais simples da lista pra fazer, que vou colar aí abaixo.



Essa é uma legítima foto meramente ilustrativa.

Karee raisu preparado com curry em pó
(Rendimento: 4 porções.)

Ingredientes:
  • 350 g de peito de frango picadinho (em cubinhos pequenos ou tiras p/ strogonoff)
  • 1 colher de sopa de margarina
  • 200 g de batata picada descascada e picada em cubinhos (corresponde a 2 batatas médias ou 1 batata bem grande)
  • 250 g de cebola picada (corresponde a 1 cebola bem grande ou uma cebola e meia das de tamanho médio) – pode ser picada a grosso modo
  • 150 g de cenoura descascada e picada em cubinhos (corresponde a 2 cenouras médias finas)
  • 100 g de vagem manteiga ou francesa picada
  • 700 ml de água (corresponde a 3 xícaras de chá e meia)
  • 1 cubo de caldo de galinha (ou 1 pacotinho de caldo de galinha light)
  • 2 colheres de chá de curry em pó
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 1 pitada de sal (ou uma colher de chá de shoyu light)
Numa caçarola ou panela funda, frite o frango na manteiga. Numa tigela pequena, misture a farinha e o pó de curry. Retire a caçarola do fogo, acrescente a farinha com o curry e mexa (a farinha formará um tipo de pasta com a margarina que se grudará um pouco ao frango). Retorne a panela ao fogo e acrescente a água, os legumes picados e o caldo de galinha. Mexa um pouco com uma colher de pau para que os ingredientes se misturem e assim que a água começar a borbulhar, ponha em fogo baixo, tampe e deixe cozinhar por 20 minutos (o “ponto” é quando os pedacinhos de batata estiverem suficientemente macios, cozidos). Mexa um pouco a mistura a cada 5 minutos durante o cozimento para evitar que o cozido “grude” no fundo da panela (a farinha “engrossa” um pouco o molho, de tom amarelado). Acrescente o sal ao final do cozimento. Sirva com gohan (arroz branco japonês).

(Fonte: http://www.culturajaponesa.com.br/?page_id=511)



Bem. Esse é um curry de carne de frango, que na realidade não é muito popular; como eu pessoalmente gosto bastante de frango, e acho mais simples de escolher e preparar, optei por essa receita, mas acho que não tem problema nenhum usar outras carnes, já que é uma receita bem básica.
Essa receita deve ser servida com arroz japonês, para o qual também tem uma receita no mesmo blog.

O arroz é fácil de preparar para quem tem a panela de arroz em casa, mas quem não tem, como eu, não tem muita alternativa. É bem trabalhoso fazer o gohan, então dessa vez eu resolvi provar a combinação com um arroz à brasileira mesmo. Não tem o mesmo sabor, mas valeu para o teste! Outra coisa que fiz de diferente: eu não coloquei essa vagem porque é um ingrediente que eu não achei nos supermercados daqui, e mesmo que achasse não saberia escolher. Então, como não sou familiarizada, deixei de lado e fiquei com o básico do curry: cebola, cenoura e batatas. Acho que não tem nenhuma dificuldade com o restante dos ingredientes, exceto talvez o curry que pode não ter em todos os mercados, mas onde eu moro é bem fácil de achar o da marca Kitano.


Mais uma coisa: ao invés de fazer a receita inteira, fiz metade da receita. Rendeu duas porções grandes, mas pela quantidade que eu costumo comer, acho que dava pra ter dividido em três porções.
É realmente uma receita simples de preparar tanto que até eu que só sei fazer doces consegui até comer na primeira tentativa!!. Uma dica é picar os legumes e reservar, em seguida misturar a farinha e o pó de curry e reservar, e deixar à mão o caldo de galinha e a água, pra agilizar o trabalho e não deixar nada passar do ponto. Para o frango, eu achei que ficou bom tirando a gordura e picando em quadrados, apesar de que talvez ficasse melhor com quadradinhos um pouco menores que os da foto.

Pois bem, apesar de ser muito simples, eu que não sou nenhuma grande cozinheira (e com isso eu quero dizer que nem miojo eu faço direito) acabei cometendo o erro de deixar o fogão em fogo médio enquanto o curry cozinhava, e quando fui ver a panela, depois de uns 5 minutos, já tinha grudado um pouco. Não chegou a grudar muito, nem estragar o sabor, mas ficou com menos molho do que devia, então fica a dica pra não errarem como eu. orz

E o sabor? Eu gosto muito de pó de curry desde pequena (pra quem não sabe, é aquele pó que vem com o miojo!) então gostei do sabor. Apesar de curry ser tido como uma comida apimentada, achei que não fosse ficar apimentado o bastante (ainda mais pro meu paladar viciado em molho de pimenta) mas pra minha surpresa fica forte mesmo. É uma espécie de picadinho apimentado. Pra quem gosta desse tipo de comida, e não tiver nenhuma alergia, eu recomendo experimentarem fazer em casa!
Espero acertar da próxima vez e ter mais molho, mas foi uma experiência boa pra conhecer.

E por hoje é só! Logo mais, aproveitando que enfim saiu Princess PreCure, voltarei com o restante das impressões da temporada de inverno (como assim atrasada?) e depois, claro, falar das minhas impressões de meio da temporada. Por enquanto, já que meu vício em Block B não acaba, fiquem com essa sugestão pra dar uma alegrada na cozinha de vocês!

Até mais! (ノ◕ヮ◕)ノ*: ・゚✧

2 comentários:

  1. Yoooo belezura!?
    Sempre tive vontade de comer esse curry com o famoso arroz japonês, porém assim como você nem miojo eu sei preparar direito Ç.Ç, quem me ajuda no ponto é o meu irmão de 13 anos Ç.Ç (imagina só, eu com meus quase 19 aninhos tendo que pedir ajuda para meu irmão de 13 anos a preparar miojo!).
    Enfim, a receita parece ser bem simples, mas pelo visto é daquelas que tem de ficar de olho em tudo e o que eu menos faço na cozinha é ficar de olho na comida! Num tenho paciência para cozinhar, aliás, eu admiro as pessoas que possuem paciência para ficarem em volta de um fogão!
    Bem, eu adoro comidas apimentadas e bem temperadas, o meu tio sabe fazer uns picadinhos muito virado nas perfeições *q*, então provavelmente eu vou curtir curry, porém para a segurança e bem estar da minha família, para que ninguém sofra de intoxicação alimentar vou pedir para minha mãe fazer o prato *u* (porque se for por mim, geral morre com a minha comidinha Ç.Ç).
    Ah! Agora que você mencionou sobre animes, depois que li aquele seu post sobre demografias a partir de Code Geass, eu aproveitei para dar uma conferida no anime, pois eu já estava a tempos filosofando se via ele ou não, mas acabei tomando a decisão final depois do seu post, porque você disse que ele era um dos seus favoritos, então fui assistir ele e simplesmente AMEI ELE >/////<, gzuis eu chorei tanto naquele último episódio! Todo mundo lá gritando Zero, Zero,Zero e a pobre da Nunnally chorando pela morte do irmão Ç.Ç. Bem, eu não tenho certeza se Code Geass é da CLAMP, mas nas aberturas aparecia o nomezinho dessa coisinha aí, portanto se a história for da CLAMP realmente dou todo meu respeito para ela, pois as histórias da CLAMP pouco me agradam, aliás, até hoje a única história que amei de paixão da CLAMP, tanto que revi o anime umas trocentas vezes e pretendo comprar os 6 volumes do mangá foi Kobato (se num assistiu ainda dê uma chance ao anime, é bem divertido e engraçadinho e o romance é leve e fofo com um final maravilhoso ^^).
    Enfim, acabei saindo do assunto comida para falar de anime '-'
    Kiss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi Hinata-chan! E aí, tudo bem?~ ( ´ ▽ ` )ノ
      Ahahah sim, eu sei bem como é isso!! Mas a receita é realmente muito simples, e acho que super dá pra se arriscar! Realmente, é bom prestar atenção, mas se você deixar um celular do lado e ficar vendo o Tumblr ou algo assim enquanto isso, que foi o que eu fiz.. não deve ter muitos problemas. hahah :'D (mas tendo a opção de pedir pra mamãe cozinhar com certeza é muito melhor... comida da mamãe sempre vai ser melhor que a nossa HAHA ;_;)
      Eu também adoro comidas apimentadas e adorei curry, então super recomendo!~
      E... VOCÊ NÃO SABE COMO EU TO FELIZ COM ESSA NOTÍCIA! Fazer as pessoas assistirem Code Geass é algo como "minha missão de vida", então eu sempre fico feliz quando convenço um amigo a assistir, hoho~ *O* E fico muito, muito feliz que tenha gostado!! Code Geass realmente é importante pra mim, então eu fico ainda mais feliz quando recomendo e os outros gostam, haha. ♡
      Realmente, o final foi mega triste!! Mas mesmo apesar do final triste... não, não é um anime da CLAMP! Só o character design é delas. Eu também não gosto da CLAMP, pra falar a verdade. Kobato ainda foi uma das poucas histórias delas que eu gostei por um tempinho, mas um tempinho bem curto... até começar a achar lerdo demais, e enjoar de vez. ;n; Mas o mangá é bonitinho mesmo, e mais tranquilo de ler, talvez um dia volte pra ele!
      E não esquente com sair do assunto comida pra falar de anime, porque o assunto anime é sempre bem vindo aqui, ainda mais se for Code Geass rs. :D Como sempre, muito obrigada pela visita e pelo comentário!!~ Até mais! ♡

      Excluir