terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Música: Meu novo vício, o K-pop.

 
(Fonte do logo: esse Tumblr)

Esse post contém mamilos metafóricos. Estejam avisados.

Olá, amigos!

Como sabem, esse aqui é um blog de tranqueiras japonesas em geral. Como sabem, eu sou brasileira, o que não me impede de ser apaixonada por tranqueiras japonesas. Sou fã de longa data de tranqueiras japonesas, e isso inclui música, como j-pop.
E tem uma coisa que eu nunca entendi realmente: Por que raios k-pop tomou o lugar de j-pop no cenário da música asiática nos anos 2000?

Eu gostava muito de j-pop, especialmente antes da indústria da música no Japão meio que decair e k-pop tomar seu lugar no cenário da música asiática. Entendam: de verdade. Eu ainda tenho muito carinho pela época em que passava horas vendo programas de TV do Access sem entender nada, torcendo pra novas músicas do Takanori Nishikawa aparecerem em anime, vendo videos completamente inúteis de Nightmare e lendo as mais novas tretas do NEWS, por exemplo. Sim, eu fui ver Invencível no cinema na semana de estréia porque eu ainda sinto carinho pelo Miyavi. (Foi um ótimo filme, aliás.)

...Aliás, isso tudo rende um post na Sessão Nostalgia, mas vamos falar de tudo isso uma próxima vez.

Vamos então à segunda "confissão", ou segredo-não-secreto: eu não gosto de k-pop. Desculpa, não gosto. Realmente tentei uma época, mas perceber que todas as músicas soavam mais ou menos iguais, que as letras eram em grande parte igualmente vazias, que as bandas focavam muito em uma certa estética da magreza-maquiagem-e-sex-appeal bem americanizada, e o quão artificiais todas as bandas pareciam fez com que eu... nunca gostasse de k-pop, e ficasse meio decepcionada com o universo por ter trocado algo que eu considero legal por algo que eu não considero legal. Desculpa pela minha "velhice".

Fora essa parte das tendências que eu não aprovo, tenho outra crítica ao k-pop e aos fãs em geral, que diz respeito à sua musicalidade: eu vivo sob a impressão de que quem ouve demais k-pop tende a se adaptar tanto aos ritmos e super previsíveis, que começa a rejeitar outros estilos de música. E é assim - e com batidinhas chiclete - que k-pop conquista um monte de fãs. Não que isso seja exclusivo do k-pop, acontece muito com pop em geral, mas me parece que k-pop tem um estilo tão bem definido (e rigorosamente manufaturado) que tende a excluir mais ainda o que soa "diferente". Impressão de leiga que não conhece absolutamente nada aqui, tá? Sintam-se livres pra xingar nos comentários!


Expostos todos os meus preconceitos - e dá pra perceber que não são poucos meus preconceitos com k-pop - devo dizer que nem sempre foi assim. Não, não. Antes mesmo de k-pop "estourar" de vez, em 2008, eu cheguei a conhecer uma banda de k-pop graças aos rankings japoneses, e gostar até bastante dela: TVXQ, ou DBSK para os coreanos. Essa era uma boyband de 5 membros que tinha umas musiquinhas até legais, e eu tinha até um bias favorito, o Jaejoong. Conheci outras, como Girls' Generation e Super Junior, mas só gostei mesmo dessa até então.

Eventualmente, porém, k-pop atingiu um outro nível de modismo, e eu comecei a ver o que reconhecia como "mil cópias do DBSK" até cansar de vez e nunca mais querer ouvir falar de DBSK, ou de qualquer outra banda coreana. Mas estive sempre aberta pra um clipe/grupo que pudesse me convencer de que, afinal, k-pop pode ser bom, original, e ter musicalidade. E demorou 6 anos, mas isso finalmente aconteceu. Um clipe me levou a outro, e nos últimos dias (umas 2 semanas?), eu descobri um monte de clipes legais de k-pop. Yay!

Resolvi, então, fazer uma compilação aqui. E essa compilação se chama: 10 artistas de k-pop que valem a pena serem ouvidos (na opinião de uma fã de j-pop). Obviamente é uma opinião super especializada. *cof* De qualquer forma, espero que gostem desse post e das minhas recomendações! ... E se você também for fã de j-pop mas não de k-pop como eu sou (era?), quem sabe você acabe se convertendo, né? Vamos lá, não me deixem sozinha nessa!!




10. Super Junior

Super Junior foi um dos primeiros grupos de k-pop que eu ouvi, lá atrás, mas, bem, eu não gostava muito deles, na verdade. Tinha uma única música, Sorry Sorry, que eu ainda ouvia bastante por ser grudenta, mas em geral eu... ficava do lado de TVXQ quando tinham aquelas "guerrinhas de quem é o melhor da SME". Recentemente eu assisti o clipe de Mamacita, esse aí em cima, e achei bem legal. Continuo achando que a maioria dos clipes e músicas não fazem meu tipo, mas acho que consigo entender o porquê da fanbase gigante. Às vezes eles acertam.



9. Girls Generation (SNSD)

Por falar em Super Junior, junto com eles e TVXQ, Girls' Generation (SNSD) foi um dos primeiros grupos de k-pop que eu gostei. Tenho a impressão de que muito do que é k-pop hoje, aliás, foi feito primeiro por esses grupos, e sumariamente pela SME. O clipe acima, Oh!, era um dos que eu mais gostava na época, assim como outros "clássicos" do grupo como Gee, Run Devil Run - a "música da Ke$ha" - e I Got A Boy In My Chin. Seoul, clipe delas com o Super Junior, aliás, também é um dos meus favoritos, apesar de toda a propaganda. Dizem que o grupo é superestimado, e talvez realmente seja, mas pelo menos o fato de terem os clipes mais assistidos no YouTube eu acho que... não é pra menos. Até hoje os antigos me encantam. De resto, é k-pop chiclete, ame ou odeie.



8. Girl's Day
Quando o assunto é "grupos de mulheres", um dos que ganharam meu respeito esses dias foi Girl's Day. Tem músicas até bonitinhas e legais, como Something e a do vídeo aí em cima, Darling; por outro lado, eu prefiro o conceito de vídeos como Twinkle Twinkle. Enfim, é um grupo bem hit-or-miss pra mim. Eu não gostei de todas as músicas que ouvi delas, mas fiquei com a impressão de que esse é um grupo que melhorou bastante ao longo do tempo em termos de musicalidade, e gostaria de ver coisas delas no futuro.



  7. B.A.P. 

O primeiro grupo de homens que eu descobri garimpando essa semana e que queria colocar nessa lista é B.A.P., acrônimo pra Best Absolute Perfect (não, sério). Eu confesso que a primeira vez que eu ouvi falar desse grupo eu achei esse nome ridículo e tive super preconceito, mas olhando agora... eu também tenho uma relação meio "amor e ódio" com as músicas deles; algumas são realmente legais, e outras são bem ruins, mas em geral são... escutáveis. Mas é interessante como eles são versáteis e acabam atraindo pessoas com gostos bem diferentes. Além desse clipe aí em cima, também gostei bastante de Angel e Coffee Shop. Não me vejo sendo fã, mas vale a recomendação.



6. DBSK (TVXQ)
Aah, eu não podia deixar de fora dessa minha lista os príncipes. Mirotic foi o clipe que me ganhou pra essa banda, e depois, Wrong Number, que é outro clipe deliciosamente grudento com danças maravilhosas; mas o que realmente me ganhou (ainda que por um curto tempo) pra vida-TVXQ, lá atrás, foi a música Doushite Kimi wo Suki ni Natte Shimattandarou?, solo maravilhoso e emocional do queridíssimo Jaejoong. Aliás, eu acho que mesmo depois que o grupo se separou, TVXQ se mantém, assim como SNSD, um ótimo grupo de k-pop o que meio que prova que o que importa é a produção cara.



5. Orange Caramel

Orange Caramel é um trio de garotas formado em 2010, que tem músicas divertidas, e clipes igualmente divertidos; elas são visivelmente mais "fofinhas e divertidas" do que outros grupos de k-pop, aliás, o que explica automaticamente meu apreço por elas: tem uma aparência mais de j-pop que a maioria dos grupos de k-pop. Eu as conheci por causa de Catallena, supostamente um dos clipes mais loucos do k-pop em 2014, que eu assisti em um episódio de YouTubers React. Fui procurar outros, como o acima, Lipstick e Magic Girl, e também gostei. Sofre do mal-de-k-pop de ser tudo igual demais, mas ei, é fofinho, então perdoei!



4. Royal Pirates

Royal Pirates é uma das bandas que mais me encantaram nos últimos dias. É um trio recente - a formação atual surgiu em 2013/2014 - e bastante diferente da maioria dos grupos dessa lista, já que tem uma pegada muito mais "indie"; eles mesmos compõem as músicas, já produziram alguns MVs e coisa e tal. Pelo que eu entendi, começaram a ganhar espaço no cenário pop coreano através de covers, apesar de que, hm, o fato de o vocalista MoonChul ser lindo e atuar e tal também não deve ter feito mal, enfim. Eles tem aproximação com k-pop, mas também com pop e pop-rock americano - em nota, dois deles fizeram ensino médio nos EUA, no auge do pop-rock dos anos 2000 - então tem várias influências.
Eu os conheci através de Drawing the Line, o MV acima, que vi descrito como um "Maroon 5 coreano", e é bem isso mesmo. Além da música acima, também recomendo a super-dançante Love Toxic e Shout Out pra quem quiser conhecê-los um pouquinho. Acho que eles tem espaço pra melhorar, mas de qualquer forma o fato de um grupo tão autêntico estar ganhando espaço no cenário do k-pop me deixa feliz e empolgada.



3. WINGS

Essa aqui é minha mais recente descoberta - e também amor à primeira vista. WINGS é uma dupla formada no ano passado pelas jovens Yeseul e Nayoung; uma amiga passou o clipe acima, que me ganhou pela sua relativa originalidade, e depois, procurando outros, acabei descobrindo que já tinha ouvido Blossom. E achado até decente. Na verdade, WINGS provavelmente só chegou ao #3 porque elas ainda não lançaram muita coisa, e por conseqüência eu gostei de tudo que vi. A chance de decair é grande, mas por enquanto: bons conceitos, bom pop chiclete não-100%-clichê, rock on, garotas!



2. K.Will
 
Eu confesso: o que realmente começou a me abrir pro k-pop esses dias não foi nem TVXQ, nem o artista #1 nessa lista. Na verdade, foi K.Will, que a colega que me apresentou outras bandas descreveu como "queridinho dos hipsters do k-pop". Não sei o quanto isso é verdade. O que sei é que ele é um artista com várias baladinhas bem bonitas e clipes adoravelmente melosos. Tudo começou com o clipe acima, Please Don't, que surpreende por... bem... assistam pra saber. Depois assisti outros, como Day 1 e You don't know love, e continuei gostando do que vi. Não tem tanta variedade assim, mas ele canta bem e é gostosinho de ouvir em alguns dias.



1. Block B

Ahh, e aqui finalmente a #BandinhaCoreana™ que me fez entrar nesse k-pop craze nos últimos dias. Block B - nome que vem de "blockbuster" - é um grupo formado por 7 rapazes maravilhosos, me ganhou de cara com o MV de HER, e a loucura só se intensificou com esse aí em cima, Jackpot. Chamada de "banda coreana mais bizarra" em um comentário de YouTube (o que diz muito sobre meus gostos), Block B é um grupo criado em 2011, que era deveras ridículo, fez um monte de bosta, e se tornou um dos grupos mais criativos do cenário do k-pop atual, misturando ritmos e estéticas com maestria - e conseguiu conquistar até uma não-fã como eu.
Claro que eu podia até dizer que eu só estou fazendo esse post por causa do debut japonês deles, mas... quem eu estou querendo enganar? Eles me fizeram ficar vendo clipes de k-pop por uns 5 dias seguidos. E chegar à conclusão, no fim das contas, de que, de fato, eu não gosto tanto assim de k-pop, mas eu gosto deles. Demais.



Bem, por enquanto são essas minhas recomendações! Eu sou realmente nova nesse universo, como deu pra perceber, então quem sabe eventualmente eu venha a conhecer mais grupos legais pra postar aqui e fazer uma parte 2?

Comentem aí o que vocês acham de k-pop. Amam? Odeiam? Não conhecem e não ligam? Discutam nos comentários essa grande moda da música asiática! (◠‿◠✿) Até o próximo post!~

7 comentários:

  1. Ok, mesmo não gostando de k-pop, esse vídeo do K. Will, gzuis. Eu fiquei o vídeo inteiro com aquela cara de '' mas cadê a surpresa'' e ''ai, a menina casou com outro, cara, que droga, hein?'' daí vem aquele final e...AI,AQUELE FINAL!!!!!
    Enfim, meus motivos pra não gostar de k-pop são bem infantis, na verdade. Eu sempre arrumo alguma coisa pra implicar e virar a cara, mesmo ouvindo pelo menos duas vezes cada um desses vídeos acima. Eu não gosto muito de poluição visual nos vídeos, tipo quando os caras vão se multiplicando em um dos primeiros vídeos, dá um puta desespero, mas enfim, ouvi três vezes, e não foi só pra falar mal depois (esse tipinho eca de gente). Ou o cabelo das mina no Wings-alívio quando cortou, desespero quando cresceu de novo. Destaque para o quadro do Caravaggio com a mina degolando o cara.
    Ai, e esse do Block b cara? ONDE você achou isso? Que negócio legal!!!!!
    Enfim, esse vídeo de GG é bom pra lembrar que um dia já foi legal ( não gostei da pegada das últimas músicas, meio tia Beyonce, eu acho).
    Girl´s Day e BAP foi meio meh pra mim, não curti muito. Já o Orange Caramel eu concordo em perdoar, porque é muito engraçadinho, gente. Tudo é tão fofinho e simples(eu ia dizer despretensioso também, mas acho que não).
    Enfim, mesmo não sendo fã, não tenho nada contra, mas eu prefiro o meu Scha dara parr mesmo, todas essas cores e energia jovem me deixa um pouco cansada. Rap japa faz mais minha vibe (bom, pelo menos eu não ouço enka).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Flora, como vai?~
      HAHAHA esse video do K.Will é mesmo muito bom! ♡ (Eu chamo de "a versão não-hetero daquela música Convite de Casamento", pessoalmente.) Foi o que me ganhou, tbh, porque até então eu achava k-pop lixo.
      Eu sei, sei como é. :'D realmente, as músicas são repetitivas e eles acabam repetindo cenas nos clipes também - o clipe de WINGS também me deu um pouco de agonia por conta disso da primeira vez, HAHA. (mas no fim das contas, eu relevo por causa da música chiclete;;)

      Block B é simplesmente um outro patamar de k-pop e eu sou MUITO fã, pessoalmente. (▰˘◡˘▰)

      Também achei que GG decaiu bastante com os anos. Girl's Day... tem aparecido coisas bem ruins sobre elas, mas ainda gosto de uma música ou outra, e idem BAP. Pensando agora, porém, que eu já ouvi mais grupos, não entrariam no meu top 10 não.
      E Orange Caramel eu adoro! Hahah, é difícil falar em "despretensioso" no k-pop, mas é muito fofinho, sim!

      HAHAH se você ouvisse enka e gostasse DE VERDADE, eu ia querer umas recomendações;; mas não conhecia Scha dara parr, então super vou dar uma olhada, parece legal! Obrigada mesmo! (e se você chegou a ver, eu fiz outro post sobre k-pop com recomendações mais atuais - incluindo uns grupos de rap/hip-hop - que talvez façam mais seu estilo~)

      Enfim, muito obrigada pela visita e pelo comentário, mais uma vez, e até mais!~ ♡

      Excluir
  2. Ah, vou ler o outro post, nem sabia que tinha uma continuação! E bom, eu já escutei bastante enka, mas tem uma hora que também enche o saco(não sei porquê, mas me lembra muito da música gospel brasileira_sabe aquele ''ergue-ei as mãos e dai glória a deus?). E o único nome que eu me lembro mais ou menos é o do Kitajima Saburou, mas não lembro se eu gostava mesmo dele ou se era tão chato que foi o único nome que eu lembrei. Vou procurar algumas musicas no meu computador aí eu te passo alguns nomes, ok? Ah, e obrigada pela resposta (geralmente meus comentários são esquecidos no submundo da internet, haha). É tipo ''ai, essa mulher de novo ರ_ರ''

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aw, obrigada por ter ido ler o outro post! ♡
      HAHAH sei, sei. Entendi. Música gospel às vezes é legal... depois de meia hora cansa. :'D Kitajima Saburou, é? Vou dar uma procurada, então...
      E imagina! Adorei seus comentários, muito informativos. Adoro comentários interessantes, então muito obrigada mesmo! ♡
      Obrigada pela visita, e até mais!

      Excluir
    2. Eu sou fã de kpop desde março de 2016 so q hj tou bem triste entao n tenho vontade de falar mt n...ate pq eu estou deprimido por causa do kpop mesmo.eu sou mt sensivel.ai.enfim. ate q gostei do post, n encontro o outro tal posto nem sei se devo ver ele mas gostei deste simmm

      Excluir

  3. "Vamos então à segunda "confissão", ou segredo-não-secreto: eu não gosto de k-pop. Desculpa, não gosto. Realmente tentei uma época, mas perceber que todas as músicas soavam mais ou menos iguais, que as letras eram em grande parte igualmente vazias, que as bandas focavam muito em uma certa estética da magreza-maquiagem-e-sex-appeal bem americanizada, e o quão artificiais todas as bandas pareciam fez com que eu... nunca gostasse de k-pop, e ficasse meio decepcionada com o universo por ter trocado algo que eu considero legal por algo que eu não considero legal. Desculpa pela minha "velhice"." Isto ja me deixou deprimido. Pouco na verdade. Ja vi pior...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, colega!
      Não precisa ficar deprimido por conta disso, afinal as pessoas tem visões de mundo e percepções diferentes! Às vezes os clipes que estou vendo tem mais sex-appeal e mensagens vazias que os que tu curte e às vezes eu estou focando no negativo, não é pra levar tão a sério as opiniões alheias afinal opiniões são pessoais. Eu fiz outros 6 (5 ou 6?) posts sobre k-pop, e depois de 2015 minha visão sobre k-pop mudou muito, eu até me considero fã atualmente. Gostei muito de uns grupos aí (Block B, Royal Pirates, Laboum) e mudei de ideia. Espero mesmo que não tenha se ofendido (se bobear até eu me ofenderia e explicaria por que discordo da minha opinião antiga, hahah) ^_^ Enfim, obrigada demais por sua visita e seu comentário, e até ~

      Excluir