terça-feira, 23 de dezembro de 2014

*Not Loli Anime Awards 2014*

Olá, gente!

Hoje é, enfim, dia 23 de Dezembro. Mais um ano está se encerrando. E com isso eu quero dizer que mais uma temporada de Outono está se encerrando, e com ela, mais uma penca de séries de anime que estrearam esse ano.

Em termos de anime, este ano foi bastante interessante. Para mim, mais ainda, porque estive com o blog desde o dia 1º, tive uma meta que não chegou nem perto de ser cumprida, acompanhei e resenhei diversas séries, e, se bobear, assisti mais anime do que em qualquer outro ano da minha vida. Foi divertido e inspirador, e eu só tenho a agradecer de coração quem me acompanhou nessa. ♡ por conta disso, eu decidi, este ano, fazer algo diferente: uma retrospectiva e, só de brincadeira, lançar umas enquetes pra saber qual foi o Anime Do Ano (em diferentes quesitos) para os visitantes do blog. Sejam bem vindos, então, ao:

(ノ◕ヮ◕)ノ*: ・゚✧  Not Loli Anime Awards 2014!  ✧・゚:*ヽ(´ヮ`ヽ)

(Essa imagem está aqui porque o fluxo de visitantes é similar: ali entre 1 e 1,5/dia.)

Por favor não levem a sério demais.




Se eu dissesse que as temporadas deste ano foram "boas", estaria mentindo. Acho que 2014 foi um ano de poucas séries impactantes, que melhorou um pouco a partir da metade do ano. Talvez as séries mais relevantes do ano todo tenham sido títulos com uma pegada mais de slice-of-life do que fantasia; diferentemente dos anos anteriores, em que adaptações de seinen se destacaram, desta vez as adaptações mais esperadas decepcionaram. Não sei o quanto isso reflete uma certa decadência das séries de seinen mais psicológicas e uma ascensão das séries de esporte na indústria, ou se é apenas um acaso desse ano particular.
Minha maior tristeza em relação ao ano foi que este foi um ano sem nenhum anime josei. É verdade que josei nunca foi um gênero muito popular na indústria de anime, e que ainda por cima está em declínio pleno, mais ainda desde que o Noitamina passou a exibir seinen. Mesmo assim, tivemos séries ótimas até mesmo nos últimos dois anos, como Sakamichi no Apollon (2012), Uta Koi (2012), Shirokuma Cafe (2012-2013) e Chihayafuru [resenha] (2011-2013) - quase todas muito bem avaliadas, aliás. Esse ano, porém, me corrijam se estiver errada, mas até onde sei não tivemos nada; No máximo séries com um jeitão, como o shoujo Shounen Hollywood e o shounen Barakamon. Realmente triste para nós fãs.

O ano começou com uma das temporadas provavelmente mais mortas em muito tempo, com séries como Noragami [resenha], Tonari no Seki-kun [comentários], Nisekoi e Wake Up Girls! ganhando destaque. Estranhamente, séries interessantes como Space Dandy, Buddy Complex [resenha] (meu queridinho pessoal!) e Hoozuki no Reitetsu passaram batidas nos radares de muitos naquele momento. Continuações como Chuunibyou demo Koi ga Shitai! Ren e Gin no Saji 2nd Season talvez tenham sido o ponto forte da temporada.

A temporada de primavera parece ter sido a melhor do ano para muitos. Teve a estréia de séries que agradaram muito a públicos particulares, como JoJo Stardust Crusaders para os fãs de JoJo, No Game No Life [comentários], Haikyuu!! [comentários], Ping Pong the Animation [resenha], Sidonia no Kishi e Selector Infected WIXOSS, além dos meus queridinhos Bokura wa Minna Kawaisou [resenha] e Soredemo Sekai wa Utsukushii [resenha], séries ótimas e que certamente passaram despercebidas por muitos. Séries de esporte aqui ganharam destaque - além de Haikyuu e Ping Pong the Animation, Baby Steps [comentários], para agradar aos fãs de shounen de esportes mais tradicional. Foi também uma temporada de fortes decepções, porém, com títulos muito aguardados como Captain Earth [comentários] e Mekakucity Actors [comentários] indo piores que o esperado.

Veio então a temporada de verão, para alegria das fujoshis, fudanshis e fãs de shoujo em geral; minha temporada favorita em todos os aspectos exceto pelo fato de que foi difícil acompanhar tudo. Além do queridinho Free! Eternal Summer [tag], a temporada contou com diversos tipos de shoujo, desde mahou shoujo como Pri Para, passando por séries de slice-of-life como Ao Haru Ride [resenha] e Shounen Hollywood [resenha], até adaptações de yaoi como Love Stage!! [resenha] e DRAMAtical Murder [comentários] - muitas com um resultado positivo. Foi mais triste para os fãs de shounen e seinen, porém, com séries como Aldnoah.Zero, Sword Art Online II [comentários] e Zankyou no Terror [comentários] decepcionando alguns - pra não citar Akame ga Kill e Tokyo Ghoul [comentários]. Brilharam os bons slice-of-life, como Barakamon [resenha] e Gekkan Shoujo Nozaki-kun [resenha].

Enfim veio a temporada de outono, que tem sido na minha opinião muito feliz. Tem séries diferentes pra todos os gostos, e muitas de qualidade. Apesar de algumas decepções com séries que tinham muito potencial, como Terra Formars, Psycho-Pass 2 [resenha] e World Trigger, outras como Shingeki no Bahamut: Genesis e Gugure! Kokkuri-san surgiram "do nada" e ganharam fãs fiéis. De resto, talvez essa temporada se sobressaia às demais em termos de diversidade. Tem Fate/Stay Night para os fãs de VN; Amagi Brilliant Park para os fãs de LN e do estúdio KyoAni; Sanzoku no Musume Ronja para os fãs do estúdio Ghibli; Ookami Shoujo to Kuro Ouji para os fãs de shoujo escolar, Akatsuki no Yona para os fãs de shoujo de aventura, e Orenchi no Furo Jijyou para os fãs de BL; Nanatsu no Taizai para os fãs de shounen de luta, Shigatsu wa Kimi no Uso para os fãs de romance shounen, Kiseijuu: Sei no Kakuritsu para os fãs de seinen psicológico, ... e assim por diante. Séries ótimas dentro de seus respectivos gêneros, que tem agradado a públicos muito diferentes. Considero positivo como essa temporada, e o ano de forma geral, teve lançamentos pra públicos bem diversos.

Apesar disso, sinto que houve uma redução nas séries "maduras" em geral, ou, em outras palavras, aquelas com um conteúdo mais denso ou profundo. Não que isso tenha a ver tanto com a idade do espectador, mas me parece um sinal de que o consumidor de anime está menos interessado em obras densas e, pessoalmente, ao pensar em séries que eu adoro e que não encontrariam muito espaço hoje, isso me entristece.




Feita essa breve retrospectiva, vamos aos awards! Votação! Yay!


Disclaimer obrigatório pra ninguém levar isso a sério: Vale dizer que o intuito dessas enquetes é fazer uma brincadeira com as estréias desse ano, e não criticar. Aliás, eu gosto de várias dessas aqui, mas a intenção é apontar para alguns clichês e particularidades do ano. Sintam-se livres também pra deixarem suas impressões nos comentários!


❶ Anime que Menos Fez Sentido:

Todos os anos tem pelo menos uma daquelas séries de anime que simplesmente não fazem sentido. Aquela que você e todos os outros espectadores queriam, de coração, eventualmente entenderem o que está acontecendo para acreditarem que não estavam simplesmente perdendo tempo. Ela termina, e você tem a confirmação de que de fato perdeu seu tempo porque nada fez sentido. Isso acontece. É a vida. Samurai Flamenco [resenha] foi uma estreia do ano passado que causou isso em muitos. E das estreias desse ano, qual você acha que menos fez sentido?


❷ Anime Mais Pretensioso:

"Ok, o que raios é um anime 'pretensioso'?", o leitor já muito cansado de ouvir esse termo sendo jogado pra lá e pra cá se pergunta. E eu respondo: podem ser várias coisas, caro leitor.
Segundo o dicionário: "Característica de quem tem presunção, vaidade ou aquele que deseja ser bem mais do que é realmente: os pretensiosos nunca entendem a rejeição."; "Característica do que é muito rebuscado, pedante".
O termo costuma ser jogado pra lá e pra cá pra se referir a "animes psicológicos e filosóficos", desde que "psicológico" e "filosófico" viraram moda. Em geral, eu faria algumas perguntas para saber se um anime é pretensioso ou não: o anime se coloca como Profundo demais pra ser compreendido por qualquer mortal? Ele tenta passar alguma mensagem que demonstre sua maturidade e superioridade? Qual é a porcentagem de termos incompreensíveis advindos da filosofia e da religião usados com seriedade ao longo da série? E o número de diálogos e exposição desnecessária? E sobretudo: Ele nadou demais pra morrer na praia?
Pode ler isso ouvindo In The End do Linkin Park.
Esse ano teve grandes séries que protagonizaram verdadeiros vôos de Ícaro na indústria. Algumas estão citadas abaixo. E pra você, qual foi o vôo mais espetacular?


❸ Maior Potencial Fujoshi: 

Ah, o potencial fujoshi. Aquilo que faz com que surjam subitamente uma legião de posts no Tumblr, fanarts no Pixiv e doujinshis homoeróticos nas convenções de anime e mangá japonesas. Algumas vezes o potencial fujoshi surge dos lugares menos esperados; assim aconteceu nas origens do yaoi, com yaoi de Captain Tsubasa e Saint Seiya arrepiando os cabelos de seus respectivos criadores, e até hoje em dia séries shounen como Shingeki no Kyojin mobilizam multidões de fujoshis e fudanshis mundo afora. Outras vezes, a isca simplesmente funciona, e séries feitas especialmente para esse público conseguem cativá-lo.
Uma pergunta norteadora que me levou a escolher os títulos desta lista foi: "eu entraria em coma alcoólico se fizesse um drinking game que envolvesse um gole de álcool para cada passada de braço no ombro desnecessária e/ou frases extremamente afetivas ditas entre rapazes ao longo da série?". Aqui constam aqueles cuja resposta foi "sim" - o que deixou de fora títulos com ships ótimos, tipo Nozaki-kun, Barakamon e Gugure! Kokkuri-san. Escolham aí um favorito (apesar do aperto no coração)!


❹ Melhor Anime de Esportes:

Um gênero outrora pouco querido, e que parece ter voltado com tudo desde o surgimento de séries como Diamond no Ace, Yowamushi Pedal e, por que não, Free! [resenha], todas no ano passado - este é o gênero de anime de esportes. O ano de 2014 também teve diversas estréias de séries de esportes, sendo que algumas se destacaram. Dentre as seguintes séries de esportes estreadas em 2014, qual você acredita ter sido a melhor?


❺ Melhor Não-Josei: 

Esse ano não tivemos josei, mas, ao menos, tivemos títulos com um certo feel de josei. Títulos com uma mistura mais ou menos completa de histórias maduras, boa caracterização, "fanservice" de personagens masculinos, entre outras características comuns do gênero que definem um apelo para o público feminino adulto. Esqueçam por um minuto o fato de que o público feminino adulto estava se divertindo com Free! Eternal Summer e votem nas suas favoritas!
[Em nota, foi muito difícil escolher as séries dignas de estarem nessa lista justamente por ser uma demografia uma definição tão vaga. Escolher Akatsuki no Yona no lugar de Soredemo Sekai wa Utsukushii, por exemplo, foi uma escolha que tive que tomar. Aos insatisfeitos, lamento!]


❻ Melhor Distorção da História Japonesa:

Ah, a história japonesa. Uma história de guerras, nobreza e honra, grandes dramas e conflitos, pobreza material, seppukus e coisas do tipo. Grandes heróis protagonizaram essas histórias em diferentes períodos - e mal sabiam esses heróis (ou qualquer japonês que viveu antes dos anos 50, provavelmente) que em 2014 estariam transformados nos mais bizarros personagens de ficção nas obras da sua terra. O poderoso Oda Nobunaga, que já foi garota e já foi chef, esse ano chegou até a encarnar numa ancestral. E o que dizer dos poderosos do Shinsengumi, que depois de shippados até o talo em Hakuouki se transformaram em membros de uma boyband? O ano de 2014 foi generosíssimo conosco ao nos trazer inúmeras versões distorcidas - e hilárias - de personagens da história japonesa. Dentre essas, qual você achou melhor?


❼ Melhor Anime de Folclore Japonês:

E por falar em cultura japonesa, por que não falar no rico folclore japonês? A espiritualidade japonesa, com seus deuses e todo o potencial para drama em ficção é algo que, pessoalmente, me interessa, e que interessou a muitos autores. Essas temáticas já estão presentes em anime desde os youkais de InuYasha da vida, e chegaram a render um livro.
Neste ano, diversas séries de anime deram suas contribuições para essa classe pela qual eu tenho uma forte simpatia - mas que também tende a evocar em mim um grande tédio, e vivo tentando assistir mais. Talvez os fãs possam dizer qual das seguintes séries foi a melhor neste quesito!


❽ Melhor Mahou Shoujo de 2014:

Como leitores do blog sabem, eu adoro coisas fofinhas - em particular, anime fofinho. Os não-leitores também devem saber, afinal... olha pra esse layout. Todos os anos exibem séries de anime fofas. Alguns mais, outros menos, mas todos tem; afinal, a cultura kawaii é um aspecto importante da cultura japonesa contemporânea, e por mais que certas séries puxem para o "sangue e trevosidade", a indústria da animação japonesa continua a nos oferecer uma quantidade generosa de séries simplesmente adoráveis e dignas de dar cárie.
Dentre estas séries, destaca-se o gênero mahou shoujo - e seus derivados modernos, como "anime de idols" com transformações, contraste e brilho, muito brilho à la Aikatsu!. Dentre as seguintes séries de garotas mágicas do ano de 2014, qual você acredita ter sido a melhor?


❾ Melhor Série de Idols de 2014:

E chegamos, enfim, ao último quesito do Not Loli Anime Awards 2014! Uma premiação super séria, cujos efeitos certamente vão influenciar a indústria por anos.
Como disse sabiamente neste ano a personagem Akari, de Captain Earth: "idols são quase tão importantes quanto garotas mágicas". Ok, talvez nem todas as idols tenham super poderes dados por mascotes - apesar de algumas certamente terem - mas elas tem a seu favor o poder da dança japonesa fofinha, o que não é pouca coisa.
O ano de 2014 esteve para idols, que são uma das grandes tendências do momento, aliás, com franquias como The Idolmaster e Love Live! sendo cada dia mais... mercadologicamente interessantes. Então, é claro que o último critério é anime de idol. Vote no seu favorito da lista! (Se por acaso eu esqueci de colocá-lo: sinto muito, de verdade. É muito idol.)






São estas as escolhas do blog para vocês votarem! Não se revoltem, pois certamente que muitas séries ficaram de fora - muitas séries boas, inclusive. Esse post tem mesmo como único intuito ser uma brincadeira, e é também fruto de uma vaga curiosidade em saber quais são as séries "tendência" favoritas de cada um. Sintem-se livres pra votarem e comentarem com a mesma seriedade do post. ♡

As enquetes ficam abertas até dia 31, e no dia 1º de Janeiro sairá o primeiro post do ano, para divulgar os resultados das enquetes. Espero que os resultados sejam tão divertidos quanto foi fazer isso! (~ ̄▽ ̄)~

De resto, aguardem mais posts porque tem mais até o fim do ano, ok?~  Até!

2 comentários:

  1. {Este é um comentário padrão}

    Talvez você nem saiba quem eu sou, mas já visitou o meu blog pelo menos uma vez e tenho um presente para você nesta postagem: http://sou-uma-adolescente.blogspot.pt/2014/12/pequena-dedicatoria-presentes.html#more

    Desculpe se não comentei a sua postagem, é que tenho presentes para muita gente e tenho de avisar os blogs todos.

    {isto não faz parte do comentário padrão: Já votei}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anilyan, muito obrigada!!
      Eu não olhei os comentários entre ontem e hoje, e meio que só fiz o "post padrão" também, mas fiquei muito feliz! Adorei sua ideia e imagino o trabalho que teve!
      No mais, muito obrigada por votar!~ ♡ Até mais!

      Excluir