Bem vindo ao Blog Not Loli! Estamos em construção no momento! Siga-nos nas redes sociais!icones redesPesquise algum tópico: search
Parceiros parceiros

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

OVA: Harmonie - Super High School Level paixonite.



Olá! O post de hoje é pra fazer mais uma propaganda ou algo assim. Não é uma propaganda descarada, só uma recomendação forte de um OVA curtíssimo - um episódio! 24 minutos! Vão ver! - que retrata um romance curioso, uma vez que oscila entre o "extremamente realista" e o "extremamente bizarro", e nos convida até a uma discussão sobre isso - o que é realista? Só aquilo que é normal e cotidiano pode ser considerado realista? - chamado Harmonie. Pra além disso, o OVA retrata uma paixão (e digo "paixão" pra não dizer "encantamento", porque parece algo bobinho, mas não é assim) de estudantes de colegial tão estranhos quanto qualquer um de nós, e que certamente vai remeter a alguma coisa pra qualquer um que já passou por essa fase de colegial.


O OVA começa com uma cena curiosa, que desde o primeiro momento já me deixou positivamente surpresa pela sua força: Uma fala de um garoto, mostrando vários desenhos diferentes - em outras palavras, criações diferentes de pessoas diferentes que de alguma forma refletem seus universos. Ele está falando de uma garota que parece viver em um mundo completamente diferente do dele. Bem vindo ao colegial.


Assim começa o OVA Harmonie,  produção do Studio Rikka (Eve no Jikan, Pale Cocoon) e da Ultra Super Pictures (holding envolvida em produções como Black Rock Shooter (TV), Kill la Kill) para a edição de 2014 do projeto Anime Mirai - o mesmo projeto que financiou outro ótimo OVA que eu já resenhei aqui, aliás: Death Billiards [resenha]. Aqui, atua (ou eu devia dizer "ataca"?) novamente o diretor de Eve no Jikan e Pale Cocoon, Yasuhiro Yoshiura. Eu preciso confessar que nunca assisti nenhum desses dois filmes, mas sempre ouvi falar muito bem deles, e dá pra perceber de cara as similaridades no visual e no colorido.

De qualquer modo, uma frase define Harmonie: "quem nunca?". O OVA é, digamos assim, um retrato perfeito do "estudante de colegial qualquer", e na minha opinião, o próprio nome diz muito sobre o que ele é. É sobre duas pessoas que se conhecem e se harmonizam. Temos dois protagonistas - um garoto e uma garota. Ele tem amigos que gostam de mangá, admira secretamente uma garota, e faz coisas embaraçosas. Ela tem amigas falsas, um passado que a desagrada, e tenta mudar seu jeito de ser.
Se ele não sabe se aproximar de ninguém, bem, ela muito menos. Ele sofre bullying dos colegas de classe. Pra evitar bullying, ela procura ser o mais discreta possível.

Ambos tem mais coisas em comum do que parece à primeira vista, portanto. Por exemplo, longe dos olhos dos outros, ambos desenham e tocam teclado. Os colegas de classe nunca imaginariam os dois juntos, mas aí um dia eles se encontraram sem querer, e conversaram muito mesmo pra tentar se conhecer... mentira, isso só aconteceu porque ele já estava apaixonado. Enfim. Quando ele toca a música dela, memórias vem à tona. Memórias tristes são apenas uma das coisas com as quais eles tem que lidar.
Tudo é muito bonito, e a caracterização é a essência do OVA. Como verdadeiros alunos de colegial, todo mundo tem muita vergonha, e sofre por causa de sentimentos não-correspondidos. Se eu tenho uma única coisa a reclamar da caracterização, é que o garoto é o típico "garoto completamente cego", e a garota é a típica "complicada e perfeitinha" com problemas mentais, que é um pouco a Manic Pixie Dream Girl do enredo - que gira em grande parte torno dos seus mistérios e blabla.


Ah, sim, mais sobre a garota complicada-e-perfeitinha. O OVA aborda todo esse encantamento dos primeiros encontros, mas com uma reviravolta que é o seu diferencial, na minha opinião: esse não é simplesmente um OVA sobre encontros, é sobre encontros e coisas bizarras.

Calma, não é Glasslip [resenha] isso aqui. Mas Harmonie tem uma simpatia pelo "estranho e obscuro", sim. Sonhos compartilhados, sinestesia e psicanálise são algumas temáticas que atravessam o anime. Coisas que parecem ser coincidência ou magia na verdade não o são, mas eles acabam se conectando por isso, e essa conexão não é menos verdadeira por essa razão. Nesse sentido eu reluto em dizer que Harmonie é "realista" - mas é muito realista, na verdade. Talvez a maioria das vidas não sejam tão... cheias de coisas bizarras, mas o fato de Harmonie explorar várias dimensões do sensível faz com que ele seja sentido como ainda mais real. Assim como uma pintura de um rosto com imperfeições é mais realista do que um modelo anatômico, Harmonie passa uma impressão mais genuína em termos de sentimento do que o "slice-of-life mediano".

Então, apesar de tudo isso, e dessa mescla que já soa encantadora, Harmonie é apenas um OVA de 24 minutos cujo forte é realmente a caracterização e os sentimentos que transmite. Todo um universo em potencial do qual podemos ter apenas um gostinho, o que é triste por um lado, mas pro outro, é uma ótima obra pra se assistir em 20 minutos, numa tarde ociosa, no ônibus ou o que for. Se tivesse que recomendar um OVA de um único episódio pra alguém, nesse momento, eu certamente recomendaria Harmonie. Se você já foi um estudante colegial, com certeza irá se identificar ao menos um pouco com o seu universo, o qual sentimentos universais e muita sensibilidade definem.

4 comentários:

  1. "garoto é o típico "completamente cego", e a garota é a típica "complicada e perfeitinha" com problemas mentais" Kkkkkkkkkkk,
    É bem curtinho mesmo, deve ser tudo bem objetivo, sem enrolação.
    Vou baixar aqui para assistir domingo, me chamou atenção porque você falou que retrata bem a vida de estudantes do colegial na realidade, parece realmente ser bem interessante.
    Obrigado pela dica, aTé+

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não é?! Parece que essa é a "tendência" do momento hahah... Então, mesmo sendo meio estereotipada essa parte, eu curti bastante o OVA!
      Fico feliz que a recomendação tenha servido!~ (^▽^) É realmente um anime interessante, especialmente pra ser tão curto. Espero que goste!
      Até mais, e obrigada pela visita e pelo comentário!

      Excluir
  2. Eu assisti ele, ate gostei... A animação também é boa, mas os protagonistas me deram raiva em algumas cenas MDS kkkkkkkkkkkkkkk. Eu gostei muito de certos pontos que foram abordados no seu post, como sempre você escreve muito bem.
    Abraço | EO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Diego! Hahah mas é verdade, concordo que os protagonistas são um pouco irritantes às vezes. Como eles são adolescentes meio perdidos, natural, eu acho.
      Mais uma vez, obrigada pelo comentário e pela visita!

      Excluir