quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Free! Eternal Summer 11 & 12 - "Vamos fugir pra outro lugar, baby", diz Rin para Haruka.



Não foi pra isso que eu comecei a ver anime de natação.

Olá, caros nadadores. Como bem sabem, quarta-feira passada saiu o episódio 12 de Free! Eternal Summer, que é - gasp - o penúltimo, e se eu não abandonei até agora a despeito de prometer que vou abandonar semana sim, semana não, é porque não vou mesmo.

Por que a resenha demorou dessa vez? O primeiro motivo é óbvio e o de sempre: Fazer resenha de um anime de bishounen nadadores, acreditem ou não, é uma tarefa super difícil. Entre outros motivos porque, bom, é difícil falar imparcialmente de algo que não foi feito pra ser imparcial em nenhum sentido. Os diretores querem mais é que os shippers se degolem - e tem tido sucesso nessa empreitada. Fortes emoções rolam.

Não é fácil a vida de fã de Free!. Vamos lá tentar fazer esse post de resenha com o mínimo de parcialidade e rage possível na atual conjuntura da vida.

Primeiro, vamos lembrar o que aconteceu no episódio 10: A gente teve Rin, mais Rin, e Rin pra caramba mesmo; Uma "conclusão" super meiga para a história do clube Samezuka, com todo o drama do Sousuke, e um preview que deu altas esperanças no fandom já massacrado de MakoHaru; E teve até promessa de "destaque pros garotos do clube de natação do Iwatobi", que a bem da verdade não teve tanto destaque como grupo nessa temporada no fim das contas. Bom pra uns, ruim pra outros - analisando, nunca (ou quase nunca) me parece uma boa ideia mudar os personagens principais ao fazer a continuação de uma série e eu sou cricri com isso, mas essa história longa fica pra resenha da temporada.

E a conclusão do campeonato de natação a nível prefeitural foi que o clube do Iwatobi ganhou por muito pouco! E, claro, todos ficaram felizes por irem para a competição a nível nacional - menos Haruka, que no fim do episódio estava com a mesma cara de bunda de sempre. Assim, o episódio 10 começa com os diversos alunos do colégio Iwatobi dando os parabéns aos membros do clube de natação pelos resultados - e todos muito felizes por isso, em particular o Nagisa, e obviamente à exceção do Haruka, que no seu discurso continua não ligando pra resultados.

O diretor da escola também conversa com a professora e supervisora do clube, Amakata, mostrando-se preocupado com o Haruka pelo comportamento dele na competição individual, a despeito de ter sido recrutado por diversas universidades. Ela se mostra compreensível como a legítima professora moe que é, o que não muda o fato de que tanto ela quanto os outros garotos do clube continuam preocupados com Haruka. Até mesmo o Rei sente diferença no nado do Haruka, e Goro, que foi ajudar com o treinamento deles, também diz para não se preocuparem - mas é claro que todos estão preocupadíssimos.


Enquanto isso, no Samezuka, nossa estrelinha Rin continua brilhando forte, enquanto Sousuke vai tentando se adaptar à nova vida. Nisso, Nitori reclama do fato de ser o último verão deles juntos - e nosso último verão com eles, também. ;_; pra Momotaro, que dá um discurso exageradamente feliz de amigos para sempre como o verdadeiro fofo que ele é.

No fim da tarde, após o treinamento intenso dado por Goro aos garotos do clube Iwatobi, eles conversam no banco logo antes de ir embora e nesse momento, Haruka se separa novamente do grupo, levantando e dizendo que quer continuar nadando. Makoto é quem diz que tudo bem, e os três vão pra casa na frente. Na estação, Rei e Nagisa conversam sobre a situação de Haruka - que não irá participar na competição nacional de nado livre - e eles tem uma conversa filosófica sobre o sentido de nadar pro Haruka e coisa e tal, no que Rei tira algumas conclusões - menos bestas do que as do episódio 7, diga-se de passagem! - sobre o que deve representar o tal do "nado livre" pro Haruka.

No colégio Samezuka, após o treinamento, temos Rin entrando no quarto dele e do Sousuke e se deparando com o ombro imobilizado do amigo, pro seu desconforto. Sousuke avisa que chegou de uma carta, de um tal "James Brown" da Austrália, o que leva Rin a perguntar para Sousuke o que ele fará depois de se formar. Ele responde que não sabe, e provavelmente vai voltar pra casa. Diante da dor de Rin ao escutar que ele vai sair da natação de fato, Sousuke diz que o sonho dele já se realizou, porque ele é um fofo (agora).

O resultado disso ocorre no dia seguinte, quando vemos Haruka da escola e encontrando Sousuke encostado no muro, na maior pose de te pego na saída. Ele chama o Haruka para um canto, e basicamente joga na cara dele que o Rin está preocupado com ele, e o quanto Rin o idoliza e se inspira no nado dele; Assim, a possibilidade de Haruka parar de nadar poderia levar Rin a parar também, e com uma frase tão melosa quanto "ele precisa de você", o Sousuke tenta convencer o Haruka a colaborar. Ele expõe de uma forma bem simples que ele quer que o Haruka esteja lá, na competição internacional com o Rin, onde ele nunca vai poder estar.

E era só isso mesmo a conversa. Só pra partir corações. No biggie.

Simultaneamente, Gou e sua amiga conversam no corredor da escola, quando vêem uma cena pouco usual - Makoto entrando na sala de aconselhamento. Saindo de lá, Makoto acaba esbarrando com Haruka logo depois dessa conversa. Eles acabam indo embora juntos, com o comentário de Makoto de que fazia tempo que isso não acontecia, (;_;) e pra variar Haruka nem quer saber o que ele estava fazendo e tal; Sempre que Makoto tenta falar, ele é cortado. A única coisa que empolga Haruka em toda a conversa no caminho é quando Makoto sugere que a galera do Iwatobi vá assistir aos fogos juntos, mas ele continua não escutando - nem mesmo tentando escutar - Makoto, que aparentemente tem algo a dizer.

No outro dia, enquanto o clube Samezuka está se preparando para uma semana de descanso antes da competição, o clube Iwatobi continua treinando duro sob a supervisão de Goro. Gou mostra a eles uma estatística curiosa - de como seus tempos na modalidade revezamento caíram, apesar de todos os tempos individuais terem melhorado. Ok, mesmo não entendendo nada de natação eu sinto que isso é totalmente natação-fantasiosa, pra dizer como eles não estão tão firmes e fortes como grupo e coisa e tal.

Já à noite, no dormitório de Rin e Sousuke, enquanto os garotos se preparam para voltar para as suas casas, Rin recebe um SMS de Makoto - cujo conteúdo não ficamos sabendo até então qual é. Enquanto isso, Nagisa estuda na casa de Rei - e demonstra um afinco enorme graças à promessa feita no seu episódio. ♡ Eles param para descansar por uns minutos, e vendo o Iwatobi-chan na estante do Rei, Nagisa se empolga nas reminiscências do começo da primeira temporada, e a gente que viu Free! ano passado tem um momento blast to the past - é aí que a gente percebe o tanto de coisas que aconteceram nesse ano. Aliás, bonitinho da parte do Rei ter isso na estante, não?

Nagisa fica se perguntando se os dois vão ter mais membros com quem se unir, agora que Makoto e Haruka estão saindo, e o assunto logo muda para o futuro do Haruka, que é o top da coisa toda. Quando Rei pergunta o que Nagisa gostaria que o amigo fizesse, Nagisa responde que gostaria que ele fizesse algo que fizesse sentido pra ele; E Rei e Nagisa acabam decidindo, então, que precisam conversar com Haruka. Quando, no dia seguinte, Rei, Nagisa e Makoto vão chamá-lo para ir ao festival de fogos, encontram um Haruka olhando para a folha de intenções para o futuro - aquela em que ele escreveu "free" - com um olhar totalmente perdido. Resumindo: A essa altura, é evidente pra todo mundo o tamanho da crise do Haruka.


E aí temos um momento Vejo Enfim A Luz Brilhar, só que ao contrário: Tem todas essas luzes bonitas no festival, e enquanto os garotos as observam, o Nagisa diz que precisa conversar com o Haruka "pra que eles possam nadar como uma equipe de verdade" na competição nacional. Rei chega falando como ele e Nagisa admiravam o nado do Haruka justamente pela sua beleza, liberdade, alegria-e-luz e blabla, e todo um discurso bonito que certamente daria ótimos resultados em qualquer filme da Disney.

Mas Free! não é teus filme da Disney não. Free! é dor e tortura. 

Haruka fala que "não entende o que eles estão dizendo" e se afasta do grupo. Eventualmente, Makoto vai atrás dele, já sabendo pra que canto ele fugiu, e começa o discurso do "amigo maduro", dizendo que concorda com os garotos sobre ser contra Haruka continuar tomando esse rumo. Ele diz no "momento de partir o coração" do episódio que até então procurou ser compreensivo e deixá-lo fazer o que quisesse, respeitando suas vontades; Mas que agora que fica claro que ele não está bem, e se o problema for ter um sonho, ele queria que o Haruka arranjasse um. Isso, claro, é o suficiente pro Haruka ficar super irritado e tentar sair andando, mas Makoto o segura pelo braço e pede para ele escutar o que ele tem a dizer.


E aí começa a briga séria. Haruka reclama que é sempre a mesma coisa, sobre pessoas pressionando-o pra ter um sonho, e Makoto diz que não é isso - é que ele simplesmente deve ir atrás do sonho se ele tem um, porque ele tem capacidade pra fazer o que quiser. Eu achei essa parte engraçadíssima porque, de fato, o Haruka não tem nem esse pensamento; As coisas são mais simples nesse quesito pro Makoto, que é definitivamente mais maduro e decidido, ou pelo menos tem mais noção de realidade. Enfim, nessa hora o Haruka explode, afinal até o Makoto está falando desse jeito, e tenta jogar na cara do Makoto que ele não tem moral pra falar, já que ele nem decidiu o seu próprio futuro.

E é aí que Makoto chega com o maior tapa na cara 2K14, dizendo que vai pra Universidade de Tóquio. Fogos no fundo.
Haruka sai correndo, e assim termina o episódio, com os barulhos dos corações de milhares de fãs e MakoHaru no mundo todo se partindo.

Mas tem mais! Na cena final, depois do encerramento, encontramos Haruka jogado na cama feito um saco de batatas. A campainha começa a tocar incessantemente, e quando ele vai atender encontra - Rin? Sim, Rin com um boné. E malas. Chamando Haruka pra ir com ele pra Australia tipo "vambora" - como se fosse a) pá-pum barato e rápido, b) a coisa mais óbvia do mundo, c) o quintal de casa ou d) todas as anteriores. Isso realmente aconteceu, com direito a preview com Rin e Haruka falando umas coisas mela-cueca um sobre o outro.


E assim se encerra o episódio 11 - e esse, amigos, foi o motivo de eu não ter conseguido resenhar o episódio naquela semana. Foi bem horrível. Ter que revê-lo não foi menos ruim. Foi... bem... triste! Não, não foi um episódio ruim - de fato, esse evento concorre seriamente como "melhor conflito da temporada", que teve vários conflitos bem porcos e alguns bons agora no final, como o do Sousuke - mas foi triste demais pra ficar revendo. Me deixem ser fangirl em paz! ;_;


Sobre a Austrália, o Rin estava falando sério. O episódio 12 começa num aeroporto, e é uma grande piada, que consiste em uma sessão "Mamoru Miyano Mostrando Seu Inglês" obrigatória; Nossos personagens de anime se sentindo como a gente que não fala japonês quando vê um episódio sem legendas; Free! virando BL sem virar realmente BL, e toda a sorte de coisas ridículas que poderiam acontecer num penúltimo episódio de um anime. Pensa numa coisa ridícula, e digo isso do jeito mais neutro possível. Ridículo tipo Evangelion, só que pior.

Enfim, os três membros restantes do clube de natação do colégio Iwatobi - Nagisa, Rei e Makoto - estão conversando no telhado da escola. Nagisa e Rei, obviamente, muito surpresos, e Makoto com aquela cara justificadíssima de "já não sei de mais nada"; Ele que tinha contado da situação para o Rin pelo SMS do episódio anterior, aparentemente, e ele acha que a viagem vai ser importante pro Haruka e coisa e tal, é tudo o que sabemos. Todos esperam que o Haruka volte se sentindo melhor, e tudo é muito bittersweet.

Enquanto isso, na Austrália, Rin e Haruka começam o heart-to-heart da reconciliação. Rin se refere aos eventos do fim do episódio 10, e pede desculpa por ter forçado seus sentimentos sobre o Haruka; Ele se mostra tão surpreendentemente compreensivo, o que chega a arrancar uma expressão de surpresa do Haruka, e acaba confessando que sempre o admirou. Bebam um gole de seja lá o que estiverem bebendo agora. Então, o Rin começa a dar um passeio turístico pela Austrália com o Haruka.

O primeiro lugar que eles vão é a praia. Haruka fica sentado na areia, meio desinteressado, e Rin acha estranho - afinal, não ter que segurar o Haruka pra não tirar a roupa na frente do mar é deveras estranho - e pergunta se aconteceu algo, tipo ele e Makoto terem brigado, pra ele querer fugir do Japão. Haruka reage com um baita susto, mostrando que bingo. Rin começa a falar sobre como ele e Sousuke brigam toda hora, e Haruka explica que foi a primeira briga dele.


Rin conta então que sabia dos planos do Makoto, e que ele queria ter contado tudo para o Haruka o mais rápido possível. Percebendo finalmente a besteira que fez por não deixar o Makoto falar, Haruka vira a cara, enquanto Rin começa a falar da sua história com a praia quando chegou na Austrália. Ele era pequeno, estava nervoso e perdido num país onde ele nem sequer falava a língua, e, disse, ver o mar foi o que o acalmou; Lembrar que do outro lado estavam seus amigos, como o Sousuke e o Haruka. Ele continua falando sobre sua experiência na escola, a dificuldade pra aprender as matérias, as dificuldades de comunicação; E, em última instância, a frustração que ele sentiu ao ver que seu nado não era tão bom assim ao chegar na Austrália.

Nesse momento, Haruka o corta, mostrando-se desinteressado. Rin, no entanto, fala que tem mais um lugar que ele queria ir, e eles acabam indo à casa de um casal australiano. Mais inglês duvidoso. Enquanto Rin cumprimenta calorosamente esse casal, Haruka fica num canto mexendo num ramo - ótima atividade, Haruka - até ouvir "Harookah!" do casal. Ele se vira pra olhar, e eles perguntam se aquele rapaz é o tal do amigo Haruka, o que Rin responde que sim. Haruka se aproxima do casal sem entender nada e tentando se introduzir em inglês ("My name is Haruka. Nice to meet you!", ele diz) e aí, bom, essa cena louca acontece.

Todos entram, e o casal convida Rin e Haruka para lancharem com eles. Rin fica agindo como intérprete, traduzindo para o Haruka o que o casal fala - ou rindo da cara dele por não entender as coisas. O casal fica fazendo perguntas nonsense, tipo "you only swim free?" e eventualmente falam que o Rin admirava muito o Haruka - obviamente ele não traduz exatamente essa parte, mas bebam mais um gole pela questão da "admiração". A gente descobre que o casal foi super fofo com o Rin no passado, o cara pergunta se o Rin tem uma namorada no Japão, o que deixa ele meio "erm", e eles tem altas conversas em inglês enquanto o Haruka bóia. (trocadilho necessário.)

Depois de tudo isso, o casal deixa Haruka e Rin no hotel que eles iriam ficar. Quando eles chegam no quarto, porém, a cama é de casal. Haruka está tranquilo, achando que isso é normal na Austrália (?? De onde esse rapaz tira isso ??) enquanto um culpa o nome de garota do outro pela confusão. Nota: Eu acho engraçado como as pessoas falam da coisa do "nome de garota" do Rin (e do Haruka) na Austrália, onde Rin (ou Haruka!) é um nome perfeitamente... unisex. Ou apenas "japonês". Enfim.

Enfim, rola um fight, e o Rin vai insistir pra mudarem de quarto, mas não tem como, como qualquer pessoa que já leu fanfic ruim poderia prever, e resultado é que ambos dormem na mesma cama de casal. Um de um lado e o outro do outro, claro - e toda a seqüência que segue parece fanfic ruim. Rin fica bravo, e Haruka fica apático sobre dormirem na mesma cama; Aí Rin apaga as luzes, e dali a pouco chama o Haruka e começa a conversar. Ele puxa conversa com "俺 は ずっと お前 に 憧れてきたっていた だろう?", que é algo como "você sabe que eu sempre te admirei" - e não de um jeito muito heterossexual, se é que existe umjeito heterossexual de falar isso no meio da madrugada numa cama de casal. Pode virar o copo agora.

Ocorre um flashback de quando o Rin conheceu o Haruka, de como ele finalmente teve alguém pra admirar e seguir, e Rin fala de como Haruka é o seu norte, o que seria bem bonitinho se não fosse meio repetitivo. Pra surpresa dele, Haruka diz que lembra desse dia, e de quando eles competiram juntos. Rin diz que testou Haruka nessa competição pra saber o quão sério ele era quanto à natação, e diz que teve certeza, naquela hora, de que eles entrariam no mesmo mundo - em outras palavras, o mundo da natação profissional.

Esse momento dramático acaba assim, com uma transição da cena pra manhã, e muitas pessoas se perguntando o que foi aquele doujinshi no meio de Free! e no dia seguinte Rin e Haruka estão na rua, conversando sobre sonhos.
O Rin vai, então, levar o Haruka para um tal de Aquatic Centre. Esse lugar é um estádio internacional de natação, aparentemente, "onde os melhores do mundo competem", nas palavras de Rin. Rin chama Haruka, que está meio receoso, para nadar, e ele acaba indo na onda do Rin (desculpa, estou descontando todos os trocadilhos hoje!!). Apesar da presença dos nadadores profissionais presentes, eles se trocam e eventualmente vão até as raias, e nesse momento poético em que Haruka não vê mais ninguém, um profissional australiano o convida pra entrar com "How's it going? Let's go" - o que me faz achar que roteiristas de Free! jogam videogames demais.

E nesse momento, Haruka pensa - "quero nadar". Ali, naquele lugar, pra sempre. Tem toda uma cena poética pra representar a liberdade que ele encontrou, com direito a pombas brancas voando juntas no final.
Depois de toda a cena, Rin conta para Haruka que seu treinador o chamou para ir nadar na Austrália. Ele diz que não irá desistir, e Haruka, por sua vez, diz, com os olhos brilhando, que também encontrou seu sonho. E é nessa nota poética, brega e quase romântica que se encerra o episódio.

(Nota de curiosidade geral: Os fãs de MakoHaru, persistentes, ainda se iludem achando que o sonho dele é voltar para o Japão ou algo do tipo.)


Preview do episódio 13:





Duas semanas atrás, eu esbravejei. Teve de tudo, e altas frustrações pros MakoHaruzeiros de plantão. Mas, pra além disso, o episódio 11 foi realmente um bom episódio que marcou o começo do arco final do anime, com os personagens finalmente decidindo que rumos tomarão na vida - depois de todo o ~drama, crises e dilemas~ da temporada. E esse arco está sendo quase tão sofrido pra nós, espectadores, quanto pra eles. Pelos motivos errados, ou não - acho que ambos estamos sofrendo juntos com as separações, promessas impossíveis, e todo o drama do final da adolescência destes rapazes. Mas também com os ships. Com certeza.

E claro, toda a loucura. O que o episódio 11 teve de "morno e dramático", o episódio 12 teve de "surpreendente" e... chocante. Foi quase uma piada, e tenho certeza de que a diretora passou as últimas semanas rindo na cara de metade dos fãs, mas enfim; Foi também um bom episódio, com muitos acontecimentos. E, no fim das contas, é por isso que eu vejo esse anime ridículo de bishounen: pra ver as coisas acontecerem. Então, tá valendo.

Dentre observações que eu gostaria de fazer, a atuação do dublador do Makoto, Tatsuhisa Suzuki, na cena final do episódio 11, foi ótima."Ótima" naquele sentido masoquista de quem teve o coração partido, claro. Não que isso não possa ser dito sobre toda a dublagem em todos os momentos, mas a diferença no tom de voz do Makoto - que normalmente é um personagem bem... de não demonstrar emoções - foi emocionante.

E me perturba um pouco o quão bonito o episódio 12 foi! Foi até... turístico, com lugares da Austrália em lindas cores e screencaps ótimos. Me pergunto quanto esforço e pesquisa foram empenhados nesse episódio. A parte que me perturba é justamente porque esse é o episódio RinHaru da temporada, mas ei. Foi bonito, admito. E quiçá pela primeira vez no anime, no episódio 12, a gente ouve falar dos pais do Haruka! Eles estão vivos e vão voltar pra casa! Que louco!! Foi realmente um momento. As famílias não tem destaque em Free!, à exceção do pai de Rin, talvez até por motivos de que pouco se fala delas nas novels, mas é legal ter esses insights na vida dos rapazes.

Por fim, o preview do episódio final, 13, foi narrado pelos garotos do clube de natação do Iwatobi - ou seja, promessa de destaque. O que pode muito bem ficar só na promessa, pelo que a gente já viu no episódio 11. Daqui a pouquinho, deve estar saindo a versão com legendas do episódio final, e a ansiedade mata. E o que fica? Ficam fanworks. E corações partidos, claro. Mas somos fortes!! Fica frustração sexual pelos ships mal-resolvidos. Fica a esperança de um bom final. Fica a decepção. Ficam... coisas.

Até a próxima, nadadores! ヽ(•̀ω•́ )ゝ✧

Nenhum comentário:

Postar um comentário