terça-feira, 3 de junho de 2014

Um pedido de desculpas! (E um mini-rant sobre "falta de saco e o fandom de anime".)


Olá a todos! Ainda que não tenha um "todos" a quem dar esse olá, eu gosto de acreditar no público fictício deste blog.
Estou escrevendo esse post, em pleno dia 3 de Junho, para pedir primeiramente sinceras desculpas pela falta de atualizações desse blog no mês de Maio, que foi o mês com menor número de postagens desde o início desse blog.

Confesso que larguei mão de escrever no mês passado por dois motivos. O primeiro foi que, com o fim do semestre da faculdade chegando, e uma dezena de trabalhos e artigos pendentes, por mais que eu goste de escrever aqui, o ânimo se esvai. O segundo motivo, e mais importante: Falta de assunto. Não que eu não tenha nada a falar sobre nenhum anime; Na verdade, como eu já disse aqui e aqui, acabei decidindo acompanhar um número ridiculamente absurdo de animes nessa temporada (que não, eu não acho que seja tão boa assim, FYI) e mal tenho tempo pra elaborar posts, porque quando não estou resolvendo alguma obrigação, estou provavelmente tentando não me atrasar demais em cada um deles. O que significa que os comentários que eu tenho acabam ficando no Twitter. Fechado. Às vezes.

Em suma, tem me faltado tempo, mas principalmente saco, para escrever posts e assistir anime.

Não, não estou pensando em deixar o blog em um hiato nem nada do tipo. Na verdade, pretendo voltar a um ritmo mais razoável nesse mês e com Free! e Psycho-Pass acontecendo num futuro próximo, a um ritmo frenético daqui a uns meses. Mas essa situação me rendeu uma reflexão sobre, bem, falta de saco. Qual é o nosso problema? Digo "nosso" entendendo que não é a primeira vez que eu passo por isso, e sei de muita gente que passa pela mesma situação, em relação a acompanhar animes demais. Por que voluntariamente nos atolamos de tarefas e fazemos esse esforço sobre-humano para estarmos por dentro dos lançamentos das indústrias miseráveis, life-ruining de anime, jogos e afins?


Minha intenção não é fazer uma análise sociológica da classe média economicamente inativa, da juventude do século XXI, da alienação e das marcas e nem nada do tipo. Teoricamente, eu poderia arriscar algo assim, porque esse é meu blog e eu sou dada às ciências sociais, mas isso é mais um desabafo sobre o fandom - já que, como eu disse aqui eu até gosto do fandom de anime, mas tem umas coisas naturalizadas (como a mania do MyAnimeList) que me irritam e eu não costumo ler opiniões sobre na blogosfera em português.

Exemplificando com o caso do MAL: Falando do site, é um site que eu uso esporadicamente e gosto. Tem uma interface simples e funcional, que se manteve pelos seis ou sete anos que eu tenho conta no site, o que eu aprecio. É ótimo pra pessoas como eu, que não guardam bem o número do episódio em que pararam, ou deixam séries em hiato durante meses, e gostam de manter as coisas em ordem. Os fóruns e grupos são razoáveis, e em geral é uma comunidade decente.

Mas a mania que alguns (*caham* muitos *caham*) tem de julgar o conhecimento das pessoas pelo número de séries (ou horas, ou seja lá o que for) na lista do MyAnimeList é incrível. E com "incrível" eu quero dizer "idiota", porque, objetivamente falando, o que no mundo prova que uma pessoa com um número "30" relativo aos animes que assistiu, sendo eles, tipo, todas as temporadas e filmes de Pokémon, tem mais propriedade pra criticar o meio "anime" do que uma pessoa que viu 10 títulos diversificados como Shingeki no KyojinKimi ni Todoke e Cowboy Bebop? E aí você pode querer afirmar que a segunda pessoa tem um conhecimento maior, mas o que garante que essa segunda pessoa estava mais emocionalmente investida e/ou prestando mais atenção e/ou tendo acesso a mais informações que a primeira? E o que garante, no fim das contas, que ela não está mentindo? etc. etc.

O que eu quero dizer é que um número não diz do conhecimento de outrem. Não que não seja um indicador, mas daí a dizer "desconsidero sua opinião porque você só tem 50 animes na sua lista", como já cansei de ver em resenhas e afins, é desnecessário e eu realmente não me conformo. Às vezes eu só gostaria de encontrar um canto do fandom em que as pessoas tivessem mais, bem, "bom senso" é a palavra; E sendo o tipo de pessoa que preza a qualidade sobre a quantidade, tenho esse sentimento permanente de que não me encaixo na maioria das comunidades de anime por isso (bem, não por isso, mas por isso também).

É verdade que algumas vezes me dá na louca de assistir mil séries - que nem tenho feito - mas em geral, não sou de colocar "consumo passivo e ilegal de mídia" como uma prioridade na minha lista de tarefas. Em geral, eu prefiro me apaixonar por uma série e curti-la até esgotar o material. Isso não devia ser tão estranho. Não que nunca tenha sido de acompanhar lançamentos fielmente, e é o tipo de coisa que te prende facilmente; Se você gostou de um anime, pra se manter "por dentro" você precisa ver a continuação, e a continuação da continuação, e os extras, e possivelmente ler o material original. O mesmo vale pra jogos e afins. E obviamente você não gosta de apenas uma série, então isso pode se tornar... algo que consome bastante seu tempo, e te cega pras outras possibilidades.



Por que isso? Um argumento que costumo ler pra justificar a naturalização desses hábitos por todo o fandom é que "esses são hobbies de nerds, nerds são obcecados e ponto". E minha pergunta é: por que? Claro que toda forma de passar o tempo é válida, mas tenho essa crença de que muita gente se força ao ritmo frenético de consumo e exclui outras possibilidades divertidas, como produzir fanworks, discutir, explorar especificamente o material que você gostou; Mas, como tem muita coisa sendo produzida, o que já passou se torna descartável - quem nunca ouviu coisas como "não vale mais a pena assistir (insira anime que foi famosinho 3 anos antes aqui)"? - e quando você não tem tanto tempo, isso pode ser bem cansativo.

É claro que nem toda comunidade é assim. Como já disse aqui, pra mim o Livejournal (e agora talvez o Dreamwidth, apesar de não ver muitas comunidades de anime por lá) se destacava por ter comunidades específicas para cada série, em que pessoas trocavam materiais de cada série e etc., havia um foco na escrita - desde fanfics até meta-análises - e outras atividades que implicavam em um maior investimento emocional e tal... Apesar de eu mesma não gostar tanto do site na época (entre outros motivos, porque o auge foi quando eu era mais nova e tinha tempo pra acompanhar mil séries, além de não escrever tão confortavelmente em inglês) ainda era um exemplo de comunidade que eu gostaria de ver mais nos dias de hoje, e não sei onde encontrar.



No fim das contas, esse post foi só sobre falta de assunto (e uma aparente crítica ao capitalismo) mas o ponto é só um cansaço, e uma vaga saudade de comunidades coesas de pessoas que gostam de anime, mas não aderem à lógica do "assista o máximo que puder". Por mais que eu adore o Tumblr, não dá pra chamá-lo de "comunidade coesa", e não é o melhor lugar pra se conversar sobre episódios. Então, se souberem de alguma, me avisem! E prometo que ainda essa semana termino aquele post que eu prometi sobre o resto das séries que eu tenho acompanhado.

Por hora, sintam-se livre pra discutir nos comentários sobre o fandom, sites legais, meter pau nos aggregators, e tudo mais!~ 

2 comentários:

  1. Concordo plenamente com você... Tem pessoas que assistiram 200 animes, e acham que sabem de tudo e não precisam dar ouvidos a uma pessoa que não tem um histórico tão bom quanto o dele... A maioria dessas pessoas não conseguem fazer uma resenha, destacar os pontos fortes e negativos do enredo, animação, trilha sonora ou personagens... Esse é o tipo de pessoa que assiste um anime ou lê um mangá inteiro, e no final por pura ignorância posta um comentario no site onde assistiu ou baixou falando simplesmente que é horrível.

    Eu não participo de fóruns e comunidades por causa de pessoas que não podem ouvir uma critica de seu anime ou mangá preferido que começam a xingar e chamar a pessoa de poser. Mas temos que conviver com esse tipo de pessoa na internet, porque mesmo que o fóruns ou grupos tenham bons moderadores, sempre vai haver uma pessoinha arrogante assim.

    É a vida não é, fazer o que... Viva \o/
    Acho que exagerei um pouco no comentario, kkk, mas é um assunto que irrita muita gente.

    Sobre a sua falta de tempo, atualize o blog uma vez na semana... Não precisa atualizar todo dia ou a cada dois uma nova postagem, basta manter o blog atualizado e uma por semana já é suficiente.
    Você escreve bem, vou estar acompanhando o blog.
    aTe+

    ResponderExcluir
  2. Pois é, justamente. Concordo e penso que seja por isso que, apesar de ser um meio comercialmente bem-sucedido, tem-se tão pouca discussão decente sobre anime (entendendo como "discussão decente" qualquer coisa pra além do nível "quem ganha numa luta fulano x sicrano?", "quem é sua waifu?" ou "beltrana devia terminar com fulano?" de discussão). E independentemente de qual seja sua opinião, acho que é sempre importante um mínimo de humildade pra reconhecer que talvez outras pessoas saibam mais, e talvez outras pessoas tenham coisas importantes a acrescentar e tal.

    HAHAH é verdade, é verdade. É complicado, até porque os fãs tendem a ser muito polarizados. E, bem, fico feliz que você tenha comentado! Até porque acho que não dá pra exagerar muito mais do que um post inteiro sobre o assunto. (Eu realmente exagero nas minhas reclamações do fandom de anime!) Então, obrigada pelo comentário!~

    Eu procuro manter um mínimo de posts por mês, mas esse mês realmente não deu. Normalmente eu faço impressões semanais, mas com o volume de séries que eu peguei pra acompanhar dessa temporada, acabei deixando passar. Espero voltar ao ritmo normal em julho, quando algumas delas tiverem terminado, haha. De qualquer forma, fico realmente feliz que tenha gostado do post e do blog, e espero vê-lo mais aqui! o/

    ResponderExcluir