segunda-feira, 30 de junho de 2014

Anime: Isshuukan friends. - Aquele tal de "Isshuukan friendzone."

O divo da série resumindo a série.

Conforme prometi nesse post aqui, hoje venho trazer uma breve resenha de um anime da temporada de Primavera que me conquistou com toda a sua doçura inesperada, apesar de alguns problemas. O anime da vez é Isshuukan friends., traduzido nos fansubs e title screens como One Week Friends.

Eu digo "doçura inesperada" porque eu sempre tenho um pé atrás com romance que não é shoujo. Talvez tenha um pouco de preconceito aí... eu sinto que os animes de romance contados da perspectiva de garotos colegiais tendem a ser realmente mais superficiais. Eu gosto de shoujo/josei pela tendência a focar mais na dimensão emocional e nas personalidades, então sempre fico receosa quando leio "romance" e "shounen" como gêneros de algo, até porque muito harém porcaria acabava sendo classificado dessa forma, pelo menos até algum tempo atrás.

Mas isso não significa que eu não goste de nenhum romance shounen. Clannad é pra mim um exemplo emblemático, já que é uma das minhas séries de anime favoritas e possivelmente minha favorita quando se trata de romance. Bokura wa Minna Kawaisou, que eu comentei aqui, também me agradou, apesar de obviamente focar mais na comédia - mas o romance também foi bem adorável! - e outro que me agradou, também dessa temporada e produzido pelo estúdio Brains Base, foi Isshuukan Friends.



Se eu já tinha um certo preconceito com Isshuukan Friends antes de assistir por causa do seu gênero, sua proposta também não ajudou em nada nesse respeito. A proposta é a seguinte: Yuuki é um garoto de colegial que se apaixonada por Kaori; Kaori é uma garota muito quieta, muito tímida, aparentemente sem amigos, apesar de ser bastante bonita e gentil. Isso acontece porque ela deliberadamente afasta as pessoas, e a razão pra isso é que ela esconde um segredo, como tantas outras por aí (ou pra falar só dessa temporada, Kuroha, Nanana...); O segredo dela é uma doença (sem equivalente no mundo real) adquirida após um Acidente Trágico™, que a faz esquecer toda semana das pessoas que ela gosta à exceção dos familiares - ou seja, dos amigos. Ela simplesmente se esquece da existência dessas pessoas. Apaga. Puf.

Dá pra perceber que achei essa história um tanto batida, apesar de considerar uma proposta diferente pra um anime cujo foco seria o romance? De qualquer forma, o único atrativo a primeira vista, pra mim, foi o estilo da arte, que é um pouco desleixado, mas com um colorido decididamente adorável e leve que pessoalmente me agradou. Tem uma cara de desenho amador, com traços super simples, e não tem um aspecto super caro, mas acaba funcionando bem pra passar uma ideia de inocência. Toda essa fofura da arte já me levou a crer que a história em si iria pender mais pro "adorável" do que pro "drama forçado", o que eu achei positivo, ainda mais levando em conta o fator "shounen de romance".

E começou bem. Um dos pontos fortes do anime, do começo ao final, são as interações entre o Yuuki e a Kaori, que são as coisas mais adoráveis. Como ele quer vê-la bem, e quer ajudá-la a superar essas dificuldades que a doença causa, mostra uma certa maturidade (talvez não seja exatamente essa a palavra, mas...) num romance adolescente que é bem mais realista do que aqueles protagonistas babando em peitos, sério. E nem por isso o personagem é super maduro; Na verdade, o Yuuki tem uma personalidade bem bobinha - e bem diferente das personalidades fortes da Kaori e do seu melhor amigo Shougo, aliás, que compõem o lado mais forte do elenco - e a paixonite dele é igualmente injustificada - algo como "ela é bonita e me encantou", mas é exatamente assim que as coisas costumam ser na vida, não é?

Isso me fez superar uma possível impressão "bleh" inicial, e Isshuukan Friends ganhou aí meu mínimo de respeito. É fofinho e se respeita como tal, não havendo em nenhum momento uma sexualização incoerente com o resto do anime nem nada. Grande parte da fofura reside nos personagens, já que além da interação desses dois, temos personagens como a dojikko Saki, a "mãe moe" Shiho, e até o vilãozinho Hajime, que chega com uma promessa de abalar a calmaria de todo o lago de açúcar, mas acaba sendo nauseantemente doce. E esse é, ao mesmo tempo, o ponto forte e o erro de Isshuukan Friends.


Tudo é tão fofo quanto calmo, tranquilo, pacífico, quieto, sonolento. Você assiste esperando algo mais incrível acontecer, mas as coisas que mais "acontecem" - a introdução de novos personagens, em particular do Hajime - são meio que alarmes falsos. Nos episódios finais tem essa crise instaurada de uma forma meio artificial, pra voltar tudo ao mesmo morno de antes. Aliás, um comentário breve: sinto que essa é uma coisa que eu costumo ver em romance shounen - resoluções sem conflitos de verdade, sem grandes brigas de casal à la shoujo, sem crises internas, etc. (que talvez justifique a popularidade de School Days). Não sei se é só implicância minha e queria saber o que vocês acham, enfim.


Então, ao mesmo tempo em que provavelmente é um anime delicioso pra se maratonar em uma ou duas tardes calmas, por passar uma sensação boa - afinal, é um anime bonitinho que fala de amizade, em que as coisas eventualmente se resolvem e as pessoas são boas! - também é bastante monótono pra se acompanhar, e um pouco decepcionante. Confesso que um lado de mim estava torcendo pra rolar um Capitu e Escobar com a Kaori e o Shougo, que tinham interações que apesar de raras eram um tanto ambíguas e interessantes, mas isso passou longe de acontecer. Os "parzinhos preestabelecidos" não são subvertidos em momento algum, e é como se não tivesse nada que pudesse abalar essa amizade super contagiante dos quatro (que eventualmente se estende até pro Hajime). Super legal, mas assim, zzzzzz. (Ótimo pra dormir, sério.)

Eu não vou mentir, considero isso tudo positivo num nível pessoal, mas não é do gosto de todos. No mais, quanto ao enredo, não posso evitar de tecer aqui mais comparações com Bokura wa Minna Kawaisou, que foi outro anime da temporada que teve uma proposta de "construção de amizade/romance/algo especial", apesar de ser muito mais sutil - o que não é difícil, afinal, o desenvolvimento do relacionamento em Isshuukan Friends tem a sutileza de um elefante na sala de jantar, com o Yuuki repetindo todo episódio umas dez vezes "vamos ser amigos!!". Em comparação, eu diria que BwMK não conversa tanto com os sentimentos do espectador, coisa que Isshuukan Friends se esforça muito mais pra fazer, e chuto que talvez por isso a monotonia funcione bem - afinal, todos queremos nos identificar com coisas tranquilamente felizes, certo?

Pra falar dos aspectos técnicos, além da arte que já citei, considero a parte sonora um forte de Isshuukan Friends. Eu já disse que a abertura era, pra mim, uma das melhores e mais adoráveis da temporada; Na verdade, achei que toda a parte sonora combinou bem com o anime. A música de encerramento realmente me tocou no último episódio. Também preciso destacar a atuação dos dubladores novatos, que me surpreendeu; Apesar de ter achado as vozes um pouco batidas a princípio, em especial a do Yuuki, não suspeitei em nenhum momento que eles fossem iniciantes. Deixo meu aplauso pro Yoshitaka Yamaya, cujos gritos no episódio final foram simplesmente viscerais e eu vou prestar atenção nele de agora em diante - aliás, ele e a dubladora da Kaori, Sora Amamiya, estarão em Aldonoah.Zero, juntamente com outros nomes promissores. Outros dubladores em Isshuukan Friends são o Hosoya Yoshimasa como Shougo (que fez outros bebês com vozes graves como Arata, Sentarou Nezumi ❤) e a Mai Nakahara (Rena de Higurashi, Nagisa de Clannad). Então, pra quem é seiyuu freak, eu recomendo dar uma atenção aqui!

De resto, eu não sei dizer ao certo o quão positiva foi a minha impressão geral do anime. Isshuukan Friends é um título interessante, com um clima muito bom e que eu achei gostoso de assistir ainda que um pouco monótono. Parece que simplesmente não teve muita popularidade, ao menos no ocidente, e talvez seja só por uma coisa de aparecer no lugar errado, na hora errada. Ou, mais provável, talvez tenha faltado explorar algumas coisas - como, por exemplo, coisas. Acontecendo. Coisas acontecendo é sempre bom. - mas no geral é um romance bem mais abrangente que seu gênero poderia indicar, uma série super fofa, e é sim um título que eu recomendo. ♡

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário