quarta-feira, 25 de junho de 2014

Anime: Bokura wa Minna Kawaisou - Aprendendo a usar humor adulto e estereótipos.

Olá!~ Hoje eu vim aqui para trazer a resenha de mais um anime, que eu prometi no post de resenha de Kamigami no AsobiBokura wa Minna Kawaisou, outro anime da temporada de primavera, que terminou recentemente portanto, e que eu curti bastante.


Eu já disse no post de primeiras impressões da temporada de primavera que essa foi, para mim, a maior surpresa da temporada, já que eu esperava simplesmente um harém genérico e fui surpreendida com personagens bastante carismáticos, uma atmosfera agradável, e um humor que, apesar de pervertido em partes, não pendia excessivamente pro machista ou tampouco ofensivo; Simplesmente personagens "perdedores" vivendo suas vidinhas medíocres que nem, digamos, nós. E minha boa impressão permanece.

Bokura wa Minna Kawaisou - que eu não sei como abreviar adequadamente até hoje, honestamente - é um genuíno slice of life, mais do que um harém, produzido pelo estúdio Brains Base (Kamigami no Asobi, Mawaru Penguindrum) baseado em um mangá que foi lançado em 2010. Nenhum atrativo à primeira vista, já que a proposta é bem simples também: Um rapaz se muda para uma pensão, e lá tem que aprender a conviver com os estranhos moradores do lugar, ao mesmo tempo em que busca se aproximar da senpai por quem tem uma queda.


Apesar da proposta à la Love Hina, que passa a pior impressão inicial possível de tão batida que é, a execução realmente não é nada disso. Minha primeira impressão foi a pior possível, mas vendo o primeiro episódio, já tive uma impressão um pouco melhor - afinal, não se tratava de um harém, mas sim um Slice of Life com comédia romântica, e que poderia descambar pra qualquer lado (um monte de piadas machistas, insinuações grosseiras ou humor ecchi pra otakus barbudos, por exemplo) mas ao menos tinha como ponto positivo o fato de ser visualmente interessante. E afinal... As personagens femininas são legais. Ei, talvez tenha algum potencial aqui, pensei.



Foi com essa mensalidade que eu comecei a assistir Bokura wa Minna Kawaisou. Apesar de esse gênero - SoL com uma comédia um pouco mais suja que, digamos, um Tamako Market, e voltado para um público mais masculino - não fazer exatamente meu gênero, há casos e casos, e há vários casos de séries assim que eu acabei vendo e gostando, como Baka to Test ou Minami-ke; Bokura wa Minna Kawaisou tornou-se uma delas, e talvez uma das que eu mais gostei. No fim das contas, o humor da série é sim divertido e não chega a ser ofensivo, já que se baseia no elenco de personagens "perdedores" tirando sarro uns dos outros, se auto-sabotando, ou rindo das ironias da vida. E é isso que realmente cativa na série: Os personagens fortes e bem-desenvolvidos, como em qualquer bom SoL que se preze deve ter.




A esse respeito, preciso esclarecer uma coisa: Os personagens são estereotipados. Conseqüentemente, suas dinâmicas num primeiro momento também o são. Temos o Usa, que é o garoto adolescente protagonista sem-sal; A garota tímida e ávida leitora por quem ele tem uma queda e que não dá a mínima para ele, Ritsu; O Shiro, que é um escritor de pornô mais velho, com vibe NEET e um tanto assustador porém com um coração de ouro; A bonitona mais velha que se alcooliza e tem mil histórias de frustrações sexuais, Mayumi; E Sayaka, a burikko yandere com um passado negro, além da senhorinha Sumiko que cuida da pensão. Eles, no entanto, jamais se prendem aos seus estereótipos: a doce senhorinha mostra que também se diverte com as peripécias dos estranhos moradores do pensionato, assim como o romancista constrói brinquedos para uma garotinha que visita a pensão, a burikko é na verdade uma ex-fujoshi com uma inseparável amiga nerd... e assim por diante. Todos são personagens multifacetados, que tem em comum (e como centro da dinâmica deles, portanto) a característica de serem, de alguma forma, "perdedores" ou mal-ajustados na sociedade; E eu, pessoalmente, gosto de como o elenco inclui desde adolescentes até personagens mais velhos - o Shiro e a Mayumi provavelmente tem seus 30 anos, e a idosa Sumiko não deixa de ter participações ótimas, por exemplo. Isso, aliás, faz com que as piadas sujas sejam mais maduras do que você costuma ter em séries do gênero, falando de frustrações e com uma dose saudável de humor negro, o que é um aspecto bastante positivo do humor do anime.

Além disso, as dinâmicas entre os personagens, que a princípio correspondem apenas aos seus estereótipos, não impede o anime de explorar seus vínculos nas falas ou atos mais sutis - por exemplo, nas insinuações da Mayumi pra cima do Usa nos seus momentos de frustração, ou, em contrapartida, nas insinuações da Sayaka pra cima dela, ou, ainda, na natureza da sua amizade com o Shiro. Bokura wa Minna Kawaisou, portanto, é aquele tipo de material que dá pano pra manga pros fanworks, já que tudo fica aberto pra interpretação, mas dificilmente algo irá se desenrolar além do romance principal.



Ah, sim, e há o "romance principal". Que não chega a ser um romance, mas ainda assim é adorável ver as interações entre os protagonistas, e como a relação deles se desenvolve bem para um anime de comédia de 12 episódios. No começo, temos duas pessoas que mal se conhecem, e no episódio final há o Crowning Moment of Heartwarming da reflexão sobre como amizade é mais do que simplesmente afinidades em gostos ou atração pessoal, mas sim algo que se constrói - e eles efetivamente construíram algo nesses episódios. Nada disso parece forçado, no entanto, e acontece bem lentamente ao longo de cada episódio, ao mesmo tempo em que outras histórias "secundárias" se dão e que vamos conhecendo também os outros personagens. Quanto a isso, eu pessoalmente acho positivo como os personagens "secundários" - ou até terciários - chegam a ter personalidades mais impactantes que os protagonistas, sem no entanto roubar a cena ou tirar o foco da história.



Tecnicamente falando, isso tudo só ocorre porque o ritmo de Bokura wa Minna Kawaisou é muito bom, e é esse o ponto-chave: Os episódios mantém um bom nível de conteúdo, trazendo sempre novas informações, personagens, piadas, e algum grau de desenvolvimento, o que faz com que a impressão geral se torne progressivamente mais positiva para quem simpatizou minimamente do começo. Apesar de nunca desviar muito da fórmula ou trazer algo realmente impactante, percebi que todas as resenhas que eu li do anime diziam "vou sentir falta" ou "me prendeu semanalmente". O mesmo aconteceu comigo. Ainda que não tenha tido nada de impressionante que pudesse me impedir de esquecê-lo com o tempo, a impressão foi tão positiva que certamente terei vontade de assistir a uma segunda temporada se houver, por exemplo.



Ademais, em relação à parte técnica, acho que dá pra perceber o bom trabalho visual do estúdio Brains Base pelas screenshots. A animação é de qualidade, apesar de não ter um aspecto tão caro - fazendo bastante uso de personagens em SD durante as piadas, por exemplo - talvez pelo motivo já citado no post de Kamigami no Asobi de que o estúdio produziu excepcionalmente nada menos que três séries nessa temporada, mas se levarmos isso em conta, é realmente um trabalho maravilhoso. Eu gosto muito do uso de texturas (ou "patterns"), por exemplo, e o anime chega a abusar desse artifício pra economizar nos backgrounds, assim como usa de textos e imagenzinhas para prolongar algumas cenas. Isso pode soar negativo, mas o resultado final é um anime com um aspecto bastante colorido e "pra cima", que combina com a sua comédia e que consegue ser mais atraente que muito anime caríssimo.

Nota de curiosidade: Uma única coisa que eu não me cansei de reclamar a respeito da animação enquanto passava o anime foram os joelhos das garotas. Sério. Em alguns momentos, elas tem as pernas extremamente tortas. Não é torta num nível kawaii, é torta-torta..... enfim. Prossigamos.


Quanto às músicas engraçadas ou fofas também "servem" - nada especial ou diferente do que costumamos encontrar no gênero, mas combinam bem com o clima e tendem a crescer no conceito do espectador. Pra ter uma ideia, estou escrevendo esse post inteiro com a abertura na cabeça, que é bastante fofa e divertida e cuja seqüência de animação é, para mim, uma das melhores da temporada.

Em síntese, tecnicamente falando, Bokura wa Minna Kawaisou não fica aquém das expectativas, e acho que isso, somado ao seu bom ritmo e desenvolvimento, consolidam o anime como um bom exemplar do seu gênero - que por sinal eu diria que é bem "hit or miss" - além de ser uma ótima pedida pra quem curte comédia romântica, piadas vulgares e lições de vida em um pacote único. (▰˘◡˘▰)




6 comentários:

  1. kkkkkkk, krak eu acabei de postar um comentário sobre o anime...
    Ele foi uma grande surpresa mesmo, muitos compartilharam ideias em twitter, face, g+, blogs e todos dizendo que foi a melhor estreia da temporada, e foi mesmo. No incio eu também pensei que seria somente mais um Harém, mas não foi assim.
    Todos os personagens tem uma personalidade unica e marcante, você simpatiza com cada um deles bem facilmente e o espaço é bem agradável. Um anime com uma boa qualidade de animação e direção, sem falar no potencial que esta história tem, já estou prevendo uma segunda temporada e já estou correndo atrás para ver se consigo alguma informação.
    Eu percebi uma leve saturação do contorno dos personagens assim que era adicionado movimento, eu ate que gostei disso, achei que deu um toque especial a animação.
    Sua resenha ficou incrível :-)
    Abraço || EO

    ResponderExcluir
  2. Não creio! Hahah que timing, hein? Pois é, pois é, que grande surpresa. Mas foi uma boa estreia realmente, e o nível só se manteve. Eu sei que vai passar o hype, mas no momento eu ainda estou completamente apaixonada por esse anime e só quero saber: cadê mais? ♡ Também imagino que vá ter uma segunda temporada logo, e com certeza assistirei. Pena não saber a que pé anda o material original...
    Mesmo? Vou prestar mais atenção nisso! Não pude reparar, até porque assisti a maioria dos episódios em LQ, mas reparei nas brincadeiras ótimas com as luzes. Achei as técnicas da animação geniais.
    E no mais: Muito obrigada pelo elogio, fico feliz que tenha gostado do post!! ^_^
    Até a próxima,
    Chell

    ResponderExcluir
  3. Aiaiai agora fiquei super em dúvida por qual anime eu começo! Pretendia ver Isshuukan Friends mas depois pensei em assistir Kamigami no Asobi, mas depois do seu post quero ver muito bokura wa minna kawaisou.Enfim,esse fim de semana vou madrugar vendo os animes *-*
    Adorei o post,depois que li estou confiante em assistir bokura wa minna kawaisou (cheguei a cogitar a ideia de nem vê-lo),mas pelo visto estaria perdendo uma grande obra!
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, Hinata! :) Primeiramente, obrigada pelo comentario! Fico feliz que tenha gostado da resenha.
      Nao sei quanto a ser uma grande obra, mas garanto que, ao menos, diverte. Escrevi tambem um post sobre KamiAso, e devo escrever nos proximos dias ainda um sobre Isshuukan Friends, que podem te ajudar nessa decisao. ^_^ todos sao bons animes com seus meritos unicos. Espero que se divirta.
      Mais uma vez, fico feliz que tenha gostado, volte sempre!~
      - Chell

      Excluir
  4. O protagonista tem pouca atitude e amor próprio. É um bom Anime de comédia, mas deixa a desejar no romantismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Andy!
      Sim, é verdade. É uma comédia ótima mas de forma alguma é para ser um anime "de romance". Como em muitas comédias românticas shounen, o protagonista é um cara sem muita confiança em si mesmo. Para quem gosta do estilo é legal, mas para quem já está cansado desse clichê pode ser um pouco enjoada! Bem notado!
      Obrigada pela visita e pelo comentário, colega, e até mais! :)

      Excluir