terça-feira, 6 de maio de 2014

Anime: Noragami - O Pós-Naruto.

Bebês. ;_;

Estou devendo esses comentários já há algum tempo, então aqui vão, finalmente. Confesso que a resenha de Kyoukai no Kanata me inspirou, por ser um anime com uma premissa vagamente similar a Noragami, mas que toma um rumo totalmente diferente - tem um tom mais (pseudo-)filosófico, em oposição a toda a "ação e emoção" de Noragami.

Noragami é uma série shounen da temporada de Inverno 2013-2014 (ou seja, aquela que acabou há aproximadamente um mês), adaptada de um mangá publicado na Monthly Shōnen Magazine (Beck, Pumpkin Scissors), que conta basicamente a história de um deus imprestável chamado Yato - o tal "ノラガミ" do título - e como uma garota do ensino médio, Hiyori, acaba se envolvendo com ele, e ainda um garoto morto (porque ela é dessas que vê pessoas mortas) chamado Yukine, e como as coisas se desenrolam entre eles.


As "coisas", e o que eu quero dizer com isso é que cada um dos personagens principais tem um conflito que deve ser resolvido. E como eu disse sobre Kyoukai no Kanata, também aqui os desafios a serem combatidos no anime são na realidade resultados de conflitos internos e turbulências emocionais muito humanas.
Exemplificando, o primeiro episódio mostra um grande fantasma criado involuntariamente por um jovem que sofria em uma escola, com medo de uma prova. Essa cena já é o suficiente pra nos mostrar não apenas a natureza dos "monstros" de Noragami - são, literalmente, "fantasmas" que surgem da tormenta emocional das pessoas - como também o quão direto o anime é nas suas metáforas e colocações.

Noragami é um shounen, e não se envergonha isso. Apesar de ser serializado em uma revista aparentemente um pouco mais madura, e ter essa proposta que poderia facilmente se tornar algo profundo - essa era inclusive uma das minhas apostas mais otimistas no post de expectativas pra temporada de Inverno 2013-2014 - Noragami se atem principalmente às lutas e à ação (que são, sim, menos repetitivas que a de outras séries do seu nível por aí, mas não deixam de ser lutas) e lida com os conflitos entre os personagens de uma forma bem direta.




Não que isso seja ruim, de forma alguma, e admito que os conflitos são interessantes. Dando spoilers dos primeiros episódios aqui: Yato é um deus que apesar da sua aparência jovem já passou da flor da idade, e que se outrora fora um importante deus da guerra, hoje é apenas um "pequeno deus" batalhando pra conseguir um templo com o dinheiro das doações de 5円 daqueles gratos pelos seus feitos. (5 ienes - aquelas moedinhas que as pessoas jogam em oferendas em templos japoneses pra fazerem pedidos, sabe? Bem, é essa a moeda usada pelos deuses de Noragami. Risos.) Yato usa técnicas de marketing e tudo mais, mas simplesmente não adianta: Ele é um deus difícil de se lidar, com uma má reputação, e impopular, nesse mundo capitalista competitivo em que deuses precisam de reconhecimento pra se manterem no poder. É engraçado, mas funciona assim. Já Hiyori é uma garota cuja alma ficou presa entre a vida e a morte por causa de circunstâncias que envolveram Yato, e Yukine é um garoto frustrado por nunca ter tido nada na vida, que morreu jovem e virou a arma de Yato; Ambos acabam tendo que trabalhar, de alguma forma, para esse "deus imprestável".

E entre estes personagens - e outros, claro, mas principalmente estes - vai se formando uma cumplicidade e fortes sentimentos, à medida em que eles enfrentam desafios e... Ok, até aí, nada além do seu Naruto de todo dia, e é meio por aí. Na sua essência, Noragami não sai muito da fórmula do shounen comum. Pior que isso, do shounen comum baseado em uma obra incompleta, porque é evidente com o tanto de foco que foi dado para a história do Yukine e o final apressado que ficaram faltando coisas, que provavelmente serão contempladas em temporadas futuras. Mas colocando as coisas nos seus devidos lugares, eu diria que, para um shounen de luta - gênero que talvez não faça exatamente meu tipo, então peço desculpas pelas palavras mais duras - Noragami é acima da média.

Por que? Pra começar, porque a produção do Estúdio Bones (Full Metal Alchemist, Zetsuen no Tempest), com a solidez e as cores vibrantes típicas do estúdio, não decepciona. Me agradou bastante a abertura, que é criativa e tem o mesmo ar "atual" do anime (confesso que viciei nela por um bom tempo!). Enfim, como a apresentação em geral é boa, acaba destacando este que é um dos pontos fortes da história: O quão atual ela é, não só no seu visual como também nas temáticas, e o quão bem dialoga com um público mais adolescente, com toda a zoeira com o deus da guerra e algumas tradições japonesas. As temáticas, que vão desde relacionamentos e escola até popularidade e frustração, também falam bastante a esse público. É tudo muito jovem, e se isso pode cansar as pessoas um pouco mais velhas, como eu, que procuram séries mais "maduras" pra outros que estão passando mais fortemente por esses conflitos - e ainda tem tolerância pra shounen? - pode ser bem mais interessante, o que talvez justifique a popularidade do anime.

Depois, penso que os personagens principais sejam muito bons. Todos um pouco estereotipados, mas o desenvolvimento deles é ótimo e este é outro ponto forte do anime. Não é nem acelerado demais - afinal, a história toda, ao menos dessa temporada, se passa em alguns meses - nem tampouco os personagens ficam estagnados, e o desenrolar dos relacionamentos é adorável. O desenvolvimento não é tanto uma questão no caso dos personagens secundários - o que vai acontecendo, na verdade, é que vamos gradativamente descobrindo sobre eles - mas isso não faz que eles sejam piores. Todos são divertidos das suas maneiras, e sucedem em dar vida ao universo.



Apesar dos bons pontos, porém, Noragami não foi um anime que me impactou particularmente ao terminar. Não foi um anime que me fez querer ver mais e mais - na verdade, até pensei em parar de ver em alguns pontos - mas, no fim da experiência, refletindo sobre ela, eu acredito que tenha sido uma boa experiência. Pode não fazer 100% meu tipo, mas é bom e não passou longe do que eu previ anteriormente. Acontece que, como decidi ver tudo apenas por causa da popularidade no Tumblr e afins, talvez, se levasse em conta apenas a popularidade, o resultado poderia ser um pouco decepcionante.

Mas é por essas e outras que eu acredito que Noragami seja mais atraente para as pessoas mais novas, ou ao menos para pessoas com mais craving e nostalgia por shounen mediano. Por passar uma sensação de "bom, mas não excepcional"; "bem-feito, mas nada muito novo". Também por ser incompleto - eu acredito que me tornei mais intolerante para com histórias incompletas com o passar do tempo. Ou seja, talvez eu só não seja o público.

Mas, se você gosta de shounen nesse estilo - uma série shounen curta, com um elenco de personagens principais forte e entrosados entre si, ação e uma boa produção - posso recomendar fortemente Noragami; Divirta-se ~ (ノ◕ヮ◕)ノ

6 comentários:

  1. Noragami foi um anime bem original, gostei de como os deuses usavam os espíritos e como eles podiam ferir seus mestres dependendo de seu comportamento. O anime com certeza deve ter uma segunda temporada, mas acho que somente ano que vem.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Ola, Diego! Grata pelo comentário.
    Acho que Noragami tem essa pegada especial, de trazer o lado emocional de uma forma concreta, através das metáforas - o que, se não é algo 100%, inovador, ao menos é algo que tem pego mais em épocas recentes e um ponto forte. Não sei... confesso que gostei mais da apresentação/proposta do que da execução em si, como esperado, mas não nego que é bem-feito, então talvez veja a(s) próxima(s) temporada(s). :)

    ResponderExcluir
  3. Nossa que blog mais fofinho adorei, se puder visite o meu também sou louca por animes.

    http://vihpaula.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vih, muito grata pelo comentário e pelo elogio! (*^_^*) Digo o mesmo do seu cantinho!

      Excluir
  4. Agora tem segunda temporada! E seguindo o mangá, ela tem cara de que vai ser longa.
    O mangá se tornou algo mais obscuro e mais sério, cheio de coisas que dão uma sensação psicologica bem pesada as vezes, principalmente o passado do Yato e por que ele é assim. Eu achei a primeira temporada meio bobinha, mas não deixa de ser meu anime/mangá favorito porque o mangá é excepcional ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo bem?~ c:

      Pois é! Eu, infelizmente, ainda não consegui ver a segunda temporada por motivos de excesso de tarefas e̶ ̶p̶r̶o̶c̶r̶a̶s̶t̶i̶n̶a̶ç̶ã̶o̶... ( ;´Д`) infelizmente está difícil pra eu conseguir ver tudo que quero e devo, mas se tudo der certo, mês que vem estou assistindo! Pelos comentários, está boa mesmo!
      Eu acho isso muito bom, porque senti que Noragami tinha potencial pra ser uma história tão mais densa (aliás, numa época em que "shounen psicológico" está na moda, é até meio surpreendente a "leveza" de Noragami, não?) mas isso não foi desenvolvido exceto nos episódios finais, que eu achei ótimos. Se a segunda temporada for assim, imagino que vou curtir bastante!~

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário, e até mais! ♡

      Excluir