quarta-feira, 2 de abril de 2014

Anime: Zetsuen no Tempest - Crítica Shakespeareana na forma de Shounen de Magia.


"Fica a questão: Se o amor conduz à felicidade, ou então a felicidade que conduz ao amor."

Zetzuen no Tempest (ou Blast of Tempest) é um anime de 24 episódios, produzido pelo estúdio Bones (Full Metal Alchemist/Brotherhood, Ouran Host Club), dentre outros mil, sob a direção de Masahiro Ando (Canaan, Hanasaku Iroha), e que, apesar de ter menções em uma ou outra lista de "melhores séries de anime de 2013", parece ter passado batida por muitos, por algum motivo que não compreendo, já que eu pessoalmente adorei a estranha mistura de ação, drama, citações completamente gratuitas a Shakespeare - ainda que tenha um motivo, como/por que raios no universo da história três pessoas decoraram peças inteiras de Shakespeare? - e viagens temporais.

É tudo um pouco forçado, mas ao mesmo tempo, divertido.

O resumo que consta no site da distribuidora norte-americana do anime, Aniplex USA, resume bem o feeling da série. Em tradução livre,
Um dia, uma princesa maga foi colocada em um barril e exilada.
Um dia, uma garota só foi subitamente assassinada, e o culpado ainda está solto.
E um dia, uma batalha que atravessa o tempo e espaço por magia e vingança começou!
Sanidade e loucura, senso e inteligência, auto-confiança e convicções.
A história trágica desse mundo irracional começa agora.
(Fonte: Aniplex USA)



Classificado como "ação, shounen, fantasia, psicológico, magia, drama, mistério", é verdade que ZnT tem tudo isso - ainda que o "psicológico" não seja tão forte, e o "shounen" não seja tão típico; Eu substituiria essas tags, dizendo que é apenas um shounen com personagens mais densos do que a média - digamos, que um Mirai Nikki, que provavelmente teria classificações parecidas. Mas de qualquer forma, ZnT é mais do que isso.
Eu queria que tivesse uma classificação pra "personagens interessantes"... como se chamaria isso? A verdade é que ZnT tem pelo menos três protagonistas bastante interessantes. Sabe aqueles personagens tipo Death Note? Aquele tipo de personagem fodão, com personalidade tão forte que talvez nem exista exatamente na vida real, mas que é extremamente interessante de assistir? Isso é uma característica que eu percebo em vários shounen modernos, e que tem me atraído pra um gênero que não era nem minha praia.



Enfim, Zetsuen no Tempest. Dos quatro personagens principais - Mahiro Fuwa, Yoshino Takigawa, Aika Fuwa e Hakaze Kusaribe - eu diria que os três primeiros tem personalidades bem extremas. Mahiro é o "riquinho" que quer que tudo saia do seu jeito, exceto que ele faz de tudo para as coisas saírem do seu jeito, e tem a audácia pra dizer "vou encontrar o assassino que estou procurando, e, se rolar, salvar o mundo". Yoshino é um garoto simples, a princípio, mas o fato de (spoilers) ser um pilar, aparentemente frio, capaz, e amado pelas duas personagens mais fortes do anime, fez no mínimo levantarem suspeitas de que ele poderia ser o feiticeiro mais poderoso do Zetsuen (/spoilers) - em resumo, todo mundo que convive com o Yoshino sabe que de normal ele também não tem muito. Aika é uma excêntrica até o dedo do pé, que não é 1% da riquinha mimada que aparenta, (spoilers) capaz de assassinar por uma causa maior, (/spoilers) e é a responsável por todo o Shakespeare gratuito da série. Além de, claro, todos serem inteligentíssimos a ponto de acompanharem toda a confusão que é a série.



A única excessão eu diria que é a Hakaze, que no começo é a rainha da cocada preta, mas logo vamos percebendo que ela tem seus motivos, e no universo da série toda a inteligência e as qualidades dela são de certa forma justificadas e negadas posteriormente. Pela minha interpretação, eu não acho que a coisa seja tão simples assim, mas ainda que fosse, talvez ela seja mesmo a mais normal dentre os quatro... Coisa que ela mesma tem consciência na série, em um comentário sobre como são todos, bem, malucos.

Mas temos mais personagens interessantes em ZnT. Tem o controverso Samon, o cínico Junichirou, a misteriosa Evangeline, o incrível (caham) Megumu. Tem diversos personagens importantes e notáveis, apesar de eu pessoalmente achar que a caracterização do elenco secundário foi um pouco fraca; O que senti vendo a série foi que algumas personalidades mudaram muito... Talvez para melhor - no final, eu realmente gostava do elenco inteiro - mas deu a impressão de falta de cuidado com o elenco secundário, de modo que a personalidade deles foi aparentemente ajustada à transição de mood da série.



De qualquer forma, isso tudo foi só pra falar de um dos pontos que eu considero importantes em ZnT: a caracterização. Não por ser brilhante, mas porque, sem esse elenco com personalidades fortes, o modo de fazer a apresentação da história provavelmente não seria tão interessante e não teria funcionado; Mas funcionou excelentemente bem, e é esse o ponto de destaque que eu quero colocar: A história de Zetsuen no Tempest é apresentada de maneira bastante interessante e condizente a proposta do anime.

Isso, em parte, é um spoiler, mas um que não deve afetar em muito a experiência de assistir o anime: a segunda parte do anime envolve viagens temporais como um ponto central. E durante a primeira parte, se não temos viagens temporais, temos pelo menos um modo de apresentar a história curioso, alternando entre presente e passado; Ora vemos o que se passa no presente, ora o que se passa no passado, chegando a ter mesmo episódios apenas para flashback. Os próprios flashbacks seguiam uma linearidade, pois iam justificando os eventos do presente.

Sendo uma história de vingança, as causas estão no passado, e é isso que vai sendo mostrado. ZnT te joga no seu universo presente, e te deixa deliberadamente perdido, para só depois traçar a história passada. Você sabe desde o começo os eventos que aconteceram e as causas da vingança; Mas a forma que eles transcorreram, as dinâmicas de vida e de relacionamento no passado... isso é um pouco mais raro, e ZnT mostra isso através dessa apresentação que alterna presente e passado. Isso continua até o fim do anime.

Isso, banhado em uma interpretação de "romances trágicos" inspirada por (ou, no mínimo, subvertendo) grandes títulos de Shakespeare, fez o desenrolar da história se tornar instigante. Eu achei essa apresentação um dos pontos mais únicos de ZnT, se não o mais, e ela obviamente só funciona porque o elenco principal tem boa sinergia. Não fosse assim, provavelmente bastaria saber o que aconteceu e o que vai se escrevendo ao longo da história. Mas observar as interações divertidas deles no passado, a forma pela qual o relacionamento deles se constituiu, é bem legal.


Some a tudo isso ainda os mindscrews temporais da segunda parte, que são bem-feitos, as idéias fortes presentes, como apocalipse, destino, e tempo - que ainda que não sejam novas, são sempre interessantes para se devanear sobre - e as citações às obras de Shakespeare, Hamlet e A Tempestade, que são tão Ham quanto fabulosas. O que você tem é um anime pomposo, invariavelmente intrigante, e a típica produção de alta qualidade do Estúdio Bones só tem a acrescentar.

Eu pessoalmente gostei bastante da experiência de assistir Zetsuen no Tempest, achei o episódio final - não a conclusão da série, mas o episódio final em si - muito bom, e gostei bastante dos pensamentos que a série ofereceu. Apesar de ter "gostado bastante" da experiência... no final, não acho que tenha sido particularmente impactante, talvez porque os elementos e a premissa não trazem nada novo. Mas, bem. "Funcionam".

Assim, recomendo bastante Zetsuen no Tempest pra quem costuma gostar do gênero, do estilo de anime, mas caso contrário diria, "veja se sobrar um tempo".

9 comentários:

  1. Eu ate que gostei do anime, mas acho que poderia ter sido bem melhor da metade para o final.
    Teve uma parte que ficou 3 ou 4 episódios em uma espécie de debate, n vi necessidade para tanto.
    Mas foi ate bom.
    Gostei da sua resenha, ficou ótima.
    Abraço.
    Espaço Otaku

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, fico muito feliz que tenha gostado! C: Eu concordo. Uma coisa que eu ia comentar, mas acabei esquecendo, é como ZnT é um anime em que pouca coisa acontece efetivamente. Enquanto em outros animes de gênero semelhante em 26 episódios os personagens já foram até o fim do mundo e voltaram, em ZnT passamos muito tempo conhecendo os personagens e o passado, tendo dialogos e etc, e ainda que sejam coisas intensas as que acontecem... São poucas. Eu pessoalmente gosto disso por achar pouco usual, mas vai de gosto mesmo!

      Grata pelo comentário!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. eu Amei o Anime melhor q muitos outros famosos por ai pena q vai ter uma 2°temporada
    e o anime n e forçado ja q ele foi baseado em 2 Livros de Shakespeare

    ResponderExcluir
  4. Concordo que é ótimo, e tinha potencial pra ser até mais popular. Realmente uma pena.
    E não quis dizer que o anime é forçado, mas sim as falas de Shakespeare jogadas. Afinal, Shakespeare existe no universo do anime, mas por algum motivo todos os personagens decoraram vários trechos e frases de obras de Shakespeare. ^_^; Boa memória, mas é meio artificial. De qualquer forma, também adorei o anime!
    Muito obrigada pela visita e o comentário, e até mais!~

    ResponderExcluir
  5. Uma das questões q achei mais interessantes no anime é o fato de haver tantos textos de shakespeare jogados de forma tão solta parte muito da influência da personagem( Aika) já q para ela a vida vinha sendo uma peça teatral constante que termino a principio de forma trágica como em Hamlet mais no fim apresentou-se com um final feliz assim como na obra a tempestade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Weverton! Tudo bem?

      Sim, é verdade. Eu também gosto de citações em anime, e os textos de Shakespeare realmente tem algumas frases incríveis, guardei várias no meu coração, rs. ^_^ E sim, todos os eventos das obras de Shakespeare estão interligados com as vidas dos personagens do anime. Pensando agora, em retrospectiva, eu realmente gostei muito de Zetsuen no Tempest.

      Abraços e até mais!

      Excluir
  6. Nossa!eu realmente gostei muito desse anime,e teve um final muito bom,queria que ele tivesse ovas para poder mostrar mais alguma coisa entre os personagens e queria muito saber como era a namorada do Hanemura,porque os criadores do anime não mostraram o rosto dela e esse anime me lembrou um pouco do Death Note,porque nos dois animes o mundo se torna mais pacífico e depois que tudo acaba as coisas voltam a ser como eram antes,a única diferença é que no Death Note o causador de tudo é um caderno sobrenatural e no Zetsuen No Tempest é a uma árvore ou melhor ainda,Árvore da Origem...não vejo a hora de comprar os mangás e eu gostei muito das suas críticas a respeito desse ótimo anime,muito bom mesmo 😊!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Primeiramente, desculpa por demorar para respondê-lo ;; e muito obrigada pela visita e pelo comentário! ^_^
      Verdade, até tinha me esquecido desse detalhe. E eu também achei um pouco semelhante, mas mais que a Death Note, a Code Geass por todo o colorido e a despretensiosidade de ambos. ^_^ Realmente, é um desses enredos super empolgantes que lidam com alguns poucos jovens influenciando o mundo inteiro. Não vou negar que esse tipo de anime me entrete bastante, geralmente!
      Super obrigada, fico feliz que tenha gostado das críticas! Até mais!

      Excluir