sábado, 28 de setembro de 2013

Free! 12 [Final] - por uma boa dose de diabetes.


26.09: É madrugada e eu devia estar dormindo, mas decidi pelo menos começar esse post na empolgação, porque esse episódio final foi maravilhoso. E com maravilhoso eu quero dizer tudo exceto "maravilhoso" - por exemplo, "lindo", "um amorzinho", "empolgante", "tocante", "ultra gay", "com mais brilhos desnecessários que o final de UtaPri" e "Rin, materializa".

Êxtase a parte, esse episódio foi ridículo de lindo. Ou lindo de ridículo. Daquele jeito que eu gosto dos meus episódios finais de anime-de-bishounen: com qualidade.

"qua.li.da.de (s.f.) superioridade, excelência em qualquer coisa".

[Esse post contém spoilers do final. Isso quer dizer: se você não viu, vai lá ver, porque pétalas de sakura são indescritíveis.]

Na primeira metade do episódio, os garotos do Clube de Natação da Iwatobi chegam no local onde haverá a competição, e Haru logo se põe a procurar pelo Rin, que aparentemente ainda não chegou. Ele chega, então, para o nado Freestyle, e tem um desempenho horrível, pra surpresa geral.
O Nitori tenta confortá-lo. Obviamente, sendo o Nitori, isso não ajuda muito, e só serve pra irritá-lo mais ainda; E aí o Rin começa um discurso sobre como ele só serve para servir de piada pros outros, e tem um surto de agressividade, que termina com ele ragequitting da natação. (Acho que isso já aconteceu antes, hã?)
Ocorre que, nisso, os garotos da Iwatobi tinham ido procurá-lo; E o Haru acaba vendo a cena toda, inclusive essa última frase. O Haru tem uma crise, e fica lá sentado, devastado.


É o Rei que tenta tirá-lo de lá, já que o revezamento medley eles irá começar em pouco tempo; E aí ele conta que a conversa que teve com o Rin na noite anterior, e tudo de relevante que o Rin contou para ele - que o real motivo de ele ter saído da natação inicialmente não foi por causa do Haru, mas sim por causa das decepções que ele teve na Austrália (e aqui uma nota: eu acho que gosto do Rin justamente porque, pra um "vilãozinho", ele é tão... comum. A cara da sociedade.) e que, na realidade, o Haru tinha motivado-o a voltar para a natação, não o contrário. E que o que o Rin realmente queria era apenas nadar com seus amigos.
E como o Rei tinha certeza disso? Ah, sim, porque era o que ele queria também.


Como a gente sabe, o Rei podia ficar simplesmente com ciumes. Ou ele podia ser cool. (Rei cool é uma coisa realmente legal de se ver, devo dizer; Nesses momentos, ele passa a ser um dos meus personagens favoritos dessa coisa toda. :3)

Enfim, os garotos foram correndo atrás do Rin pra que ele participasse da competição na equipe da Iwatobi, já que o poder da amizade é sempre maior que qualquer regra preestabelecida. (Tipo, hã, pessoas de uma escola geralmente não participarem do time da outra.)
Haru acaba deduzindo que o Rin deveria estar em um lugar próximo que se parecia com o jardim da escola onde eles estudavam. E de fato estava.

     

Lá acontece uma cena fofa, que eu não sei bem se descrevo como "patética", já que o Haru implora para o Rin escutá-lo, e fica falando todas aquelas coisas sobre como ele ama o Rin - não, sério. - enquanto o Rin tem um surto de eu-não-presto-pra-nada e sai tentando agredir o Haru, e é tudo muito patético. ... Ou se só descrevo como "fofa e ultra gay".

O surto termina quando o Rin vê o que o Haru tinha escrito mais cedo, no pé da árvore daquele lugar. Pra quem não lembra, "For the team" é a frase que o Rin escreveu no tijolo da escola quando era criança.


E aí acontece a cena mais triste. É quando o nosso querido Rin, vilãozinho-rebelde-e-agressivo começa a chorar, mostrando que é realmente só um garotinho infeliz. E é muito fofo. Ele diz que só queria nadar com os amigos dele, e aí você lembra o tempo que ele passou separado dos amigos por causa das próprias babaquices dele. Já falei que eu adoro o personagem do Rin por causa disso - ele é mais complexo que um vilãozinho babaca típico, mas ainda assim ele é babaca.

De qualquer forma, os outros garotos do clube chegam, e contam que ele ainda pode sim participar da competição. Tipo, ei, venha participar com a gente!, e...

    
I can show you the world. (e caralho, se não fizerem AMVs agora com essa música eu vou embora, é sério mesmo)

Então, acontece a competição. Que é super-dramática, e eu não estava exagerando quando disse que superou níveis UtaPri em fator "wtf?", ok? Os garotos tem visões enquanto nadam (???). Algo sobre ver luzes coloridas. Uum teletransporte mental. (Drogas? Talvez.) E tem até sequências com peixinhos - sim, é uma competição numa piscina, - porque a competição é importante assim.

    

Honestamente, eu ainda estou tentando entender essa cena, porque eu sinto que é alguma metáfora pra alguma coisa, hã, além de alucinógenos. Eu gosto de acreditar que é uma metáfora pra Makoto/Haruka, porque eu sou tendenciosa assim, então vou justificar minha versão. O Makoto é o primeiro na competição, e aí ele vai parar nesse oceano, fica meio "wtf?" a princípio, mas depois ele entende que aquilo é algo. Depois, na vez do Nagisa, basicamente surgem um golfinho (animal-símbolo do Haruka) e uma orca (animal-símbolo do Makoto) na frente dele, e ele fala algo como esperem por mim, sendo que o Haruka ainda não tinha nadado? Na vez do Rin, apenas uma luz; Na vez do Haruka, as vozes dos quatro, sendo que a do Makoto foi a primeira, e...
... Alternativamente, a versão real deve ser algo simples como "o Makoto e o Haruka eram os outros dois componentes da formação original", mas me deixem sonhar.

  
Screw the rules, we've got Rin.

Voltando pra competição real, todo mundo se assusta quando vê o Rin ali. O Rin demonstra um desempenho muito melhor do que no nado freestyle, para a surpresa do técnico do clube da Samezuka, e também do pessoal da Iwatobi, que ficam surpresos. Depois, na vez do Haruka, ele ~nada com o coração~, o que significa que ele nada extraordinariamente bem e ganha for the team. (ノ´∀`)ノ
Lembrando que a Iwatobi é, no período atual, uma escola relativamente desconhecida na natação, que a princípio não teria nenhuma chance de ganhar, então é super emocionante perceber que eles ganharam na formação original.
Mais emocionante ainda é o abraço que o Rin sai correndo para dar no Haruka, ao fim da competição.

  

Nesse momento, os outros garotos se juntam para um abraço em grupo, e Rei fica de longe observando. Parece meio triste, mas ele com certeza os admira. Eu fico um pouco triste pelo Rei, sabendo que ele saiu do clube que ele participava para acabar nessa situação, mas... ossos do ofício. v( ´o` )v

Quanto a mim, eu fiquei muito feliz com o final feliz pro pessoal. De verdade, Free! cresceu em mim muito mais do que eu podia esperar. Digamos assim que pra um anime com seqüência sem sentido na competição final, Free! tem uma caracterização muito boa. E mesmo a história sendo um pouco ridícula, deu pra fechar as questões do Haruka e do Rin - isto é, o "por que eu nado?" e resolver as frustrações do Rin e tal - então acho que foi bem-planejada, pelo menos. Talvez nada disso tenha sido muito surpreendente, porque KyoAni,  mas... eu me envolvi, e pra mim isso foi surpreendente.


Confesso que vou sentir muitas saudades dessa galera. Felizmente (...ou não?!), vão ter especiais com os volumes do BluRay, que eu espero de coração que traduzam! Um deles já saiu, mas não achei tradução em nenhum lugar ainda, então, enfim.

きっと来られる. Palavras do Haru. E "See you next summer..."? AH VAI.

Me prende mais um pouco, Free!. 'tô esperando. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário