quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Free! 11 - Drowning in Freels.

Resumo do episódio.

Esse episódio foi incrivelmente adorável, fofo, uma graça, lindo, feliz, saltitante, doce e pimposo. Adjetivos demais? Ok. Esse episódio merece.
Talvez, talvez não tenha sido tão-tão, e talvez seja só o meu ship bias gritando bem alto. Ou talvez o fato de que minhas expectativas para todos os personagens estão se concretizando. Mas, ei, o que posso dizer além de "senti borboletas no estômago"? (Imparcialidade pra que?)

Paramos, no episódio passado, no showdown entre o Rei e o Rin. Lembram daquela cena que gritava, "a batalha vai começar"? Pois bem, coisas começam sérias. Rei diz que tem duas perguntas para fazer. A primeira: por que o Rin teria, de repente, decidido nadar no relay? E o Rin responde, no melhor estilo de típico vilão, que sua meta não é derrotar o Haruka. Não, nunca foi isso. Ele quer mais.

Ele quer o mundo. (*dun dun dun*)

... Mas isso é um anime sobre garotos nadando, não vilões ou pessoas especiais. E aí o Rei parte pra segunda pergunta, - leia-se a pergunta realmente relevante pros espectadores: -"O que você sente pelo Haruka?".
Risos.
O Rin faz a pior cara de espanto, e temos um segundo momento "joga ela na parede", em que agora é a vez do Rin de jogar o Rei contra uma parede e usar um tom de voz dramático, perguntando por que raios ele tinha entrado no relay. O Rei está chateado porque se sente excluído daquele "Rin, Rin, Rin, Haru oooh" que rola no clube da Iwatobi, - obrigada por derrubarem a quarta parede nessa chatice - e o Rin porque ele "quer ou mundo", seja lá o que isso signifique. O Rei acaba contando o que ele realmente quer - que o clube Iwatobi ganhe a competição de revezamento medley, e que se o Rin impedir isso ele tá marcado. 
E sai com uma pose triunfante dez vezes mais cool que o Rei de uns 3 episódios atrás.


Os garotos decidem então ir à casa do Rei, já que ele faltou no treinamento. Apesar de todos os esforços dos garotos para esconderem isso, o Haruka já tinha percebido que tinha a ver com a conversa que tinham tido, coisa que o Nagisa confirma. Eles vão visitar o Rei em todo o caso, e este acaba confirmando pro Haruka que foi ver o Rin, mas que isso passou, e os garotos falam que eles são uma equipe agora, e momento de alegria em equipe, yay! Momento para o Haruka engasgar, em equipe.

Momento para o Makoto ser um marido preocupado. ♥ (no fundo, equipe, ou os padrinhos.)

Enquanto isso, Rin treina intensamente com o clube Samezuka, sob os olhares de Nitori e Seijuurou; Nitori parece entusiasmado com o desempenho de Rin, mas Seijuurou nem tanto, e começa a falar brevemente sobre o passado do Rin... "deixa isso pra lá", ele diz. Ceeerto, por enquanto. Os garotos do clube da Iwatobi também prosseguem com o treinamento intenso, sob o comando de Sasabe, até o grande dia!! Isto é, o dia da viagem até o hotel. 
Os garotos se divertem. Miho cita Júlio César. Grande equipe de torcida. Tudo está bem na terra do clube Iwatobi. (Enquanto isso, Rin morre de tensão.)

    
Viagem fofa até o hotel, quem não curte?

À noite, os garotos do clube da Iwatobi saem para comer udon, e no caminho de volta decidem fazer uma visita à piscina aonde nadarão. Surpreendentemente, dessa vez o Haruka não tentou se jogar na piscina, e isso é um detalhe significativo. Desenvolvimento do personagem, ouço dizer. Paralelamente, enquanto Gou e sua amiga preparam os acessórios e ferramentas da equipe de torcida do clube Iwatobi, ela acaba recebendo um SMS do irmão, perguntando o celular de Rei. (Texts From Gay Swimmers subitamente torna-se um passo mais próximo do canon.)
E depois de todo um lindo dia, temos um momento, dun dun dun, um momento importante, senhoras e senhores!
... ai ai. (▰˘◡˘▰)

#babies #gayswimminghusbandos #endgame #sweethoneymoon

Deixando os freels de lado e traduzindo pra galera sã, temos um legítimo momento de doçura e adorabilidade da parte do Haruka - que, juntamente com o momento de sensibilidade dele perante ao Rei, rendeu todos os meus "awwws" pra esse episódio, - e aí ele sai pra correr. (Nove e meia da noite.) Enquanto isso, no quarto do Rei, ele tenta ter um momento bonitinho com o Nagisa, mas não dá tão certo. o Rei recebe uma mensagem do Rin pedindo pra eles se encontrarem. Quase dez da noite.


Haruka sai pra correr e encontra Nagisa, que tem basicamente o meu momento "awww" com o quão fofo ele está sendo com os seus amiguinhos, só que do lado dele, o que significa que o Nagisa se joga no Haruka e o abraça.
E o céu estrelado conecta seus corações (~~~~) com aqueles de Rin e Rei, que estão a alguns metros de distância, porque o Rin subitamente sentiu vontade de ter uma DR no meio da noite. (Eu nem sei.)


Rin finalmente explica o que realmente aconteceu na Austrália, e o real porquê de ele ter "desistido de nadar" após a competição com o Haruka. Lá, Rin se deparou com muita gente talentosa, e percebeu que, não importando o quanto ele treinasse, ele simplesmente não conseguia superá-los; E acabou chegando à conclusão de que o revezamento que tinha participado no clube Iwatobi havia "o arruinado", tornando-se obcecado pelos garotos de uma maneira negativa. Como ele coloca, ele próprio se arruinou, e não queria que os garotos vissem isso.
Foi por isso que pediu para competir contra Haruka, e isso acabou dando um novo fôlego pra ele; Basicamente, o Haruka não foi tanto o motivo quanto a conseqüência, ou aquilo que estava mais próximo no momento crítico. É por isso que ele vai participar da competição de revezamento medley, e é por isso que ele exige que o Rei dê o máximo de si pela equipe que ele tem. Segundo ele, o Rei não pode envergonhar a equipe que tem. 


Confesso que essa parte foi até bastante bonita, e mostrou um lado do Rin menos quero-o-mundo. Ele não é mau, só... maluquinho, e arrependido. E isso faz mais sentido, eu acho. Na verdade, eu acho que foi o primeiro momento em que o personagem do Rin fez algum sentido pra mim, e isso é grande coisa, já que até então ele parecia pouco mais que um vilãozinho clichê, levando em conta ainda que eu simpatizei desde o começo com o Rin criança.

Em resumo, o Rin chamou o Rei pra briga. ... Ele só não contava com o fato de que ia ficar de fora da briga, conforme foi informado pelo capitão ao voltar para o dormitório. O capitão havia substituído Rin no revezamento medley, apesar do seu bom desempenho técnico, falando para ele focar no nado freestyle. O motivo? Segundo o capitão, ele não estava sequer olhando na cara dos seus companheiros de equipe. 

 

E esse momento partiu meu coração. Saber que, depois de todo aquele discurso, o Rin vai ficar de fora da competição, pelo motivo legítimo de que ele não estava participando da competição pela equipe que ele tem - como, hã, obviamente deveria ser para uma equipe funcionar - mas pela equipe que ele teve. E isso é uma ironia tremenda, porque o clube Iwatobi vai participar na sua nova formação. Em outras palavras, o Rei vai participar.

No preview, porém, a voz do Rin não é tanto de frustração - como talvez eu esperaria se tivesse uma segunda temporada planejada - mas de decepção. Na verdade, tem até uma frase terna direcionada ao Haruka. Fico feliz com a possibilidade de que ele venha a reconhecer seus próprios erros, e quem sabe se redimir. Não sei o que esperar do episódio final, honestamente, mas li a possibilidade de "abraço reconciliatório" e estou achando que deve ser por aí mesmo.

Vamos combinar que, novamente, pra um penúltimo episódio, não teve "nada" nesse episódio. Mas me deu frio na barriga, risos de alegria, e foi simplesmente fofo, isso quando não deu aquele aperto no coração. (Leia-se: tudo que envolve o Rin, porque being Rin is suffering.)



No fim das contas, estou realmente feliz com Free!. Como já disse e reforço, apesar de a qualidade técnica ter sido o esperado - ou talvez até abaixo do esperado, levando em conta que os últimos episódios realmente tiveram umas partes mais QUALITY - esperava menos desse anime em termos de caracterização. Não "muito menos", porque convenhamos que não dava pra esperar "muito menos", mas saber pelo menos que os momentos mais apelativos em termos de fanservice pro público alvo não foram completamente jogados/despropositais já me deixam bastante contente com a série.
Por outro lado, a coerência e o pacing foram horríveis na maioria das partes, e a gente poderia mesmo dividir a história em arcos - o arco "viadagem gratuita"; O arco "Rei-borboleta"; O arco "Rin, Rin, Rin", etc. - mas... ok, não vou ser tão cruel.
Porque é um anime sobre bishounen nadando.
Pra um anime sobre bishounen nadando, pelo menos até agora a minha nota é 10/10. Pronto, podem zoar meus posts iniciais agora. Desculpa se meu coração é mole. :(

Nenhum comentário:

Postar um comentário