quarta-feira, 10 de julho de 2013

Free! 1 - Um post freestyle.



Pra saber o que eu gosto de assistir, siga uma fórmula. Primeiro, imagine que você é uma garota de 13 anos. Metaforicamente multiplique 13 por 24 e divida por uma agenda apertada. Você tem poucas horas pra assistir o máximo de séries possíveis com slash em potencial. Pegue somente aquela com maior potencial, e qual seria para essa temporada?
Naturalmente, Free! (obs.: é tão legal usar exclamações em títulos! E um nome tipo: Free! Desculpa, Colgate - perdeu essa chance.), mais conhecido por aí como swimming anime.

Ano passado tivemos Tsuritama, também conhecido como "aquele anime de pescaria onde o que importa realmente é o slash em potencial", e agora temos Free!, também conhecido como "aquele anime de natação onde o que importa realmente é o slash em potencial". Desculpa a comparação batida, mas é inevitável. Ei, Tsuritama vendeu razoavelmente, foi sucessinho, legal. Mas vocês lembram o que mais estava passando naquela mesma época, e superou Hyouka - que era bem mediano, convenhamos, mas tinha uma história, alguma caracterização, e uma animação belíssima - em vendas?


Ta-da.

É. Coincidência ou não.
Na minha cabeça, gosto de pensar que Free! é uma reação de um KyoAni muito revoltado que decidiu ir com tudo no mercado "fujoshi-bait" esse ano com Free!. Olha, pra KyoAni fazer um anime assim, sem uma personagem feminina importante (pelo menos até agora) eu realmente... er... coisas mudaram, sabe?
Ou talvez eles saibam que qualquer coisa com meia dúzia de garotos bonitinhos vende razoavelmente, e depois do último flop - alguém realmente viu Tamako Market...? - precisem de um dinheiro fácil. Não sei. Hmm.
Enfim, não que eu tenha algo a reclamar. Gosto do KyoAni. Gosto de animações bem feitas. Gosto de água.  Gosto de natação. Gosto de slash também.


Ah, natação. (saudades, Matsuda!)

Dito isso tudo, quanto ao episódio... bom.

Eu e a Trash fizemos um "liveblogging empolgado" do episódio no Twitter. O liveblogging pode ser resumido em algo como:

  • "Acho que ouvi uma frase de efeito"
  • "Strip! De novo! E mais uma vez!"
  • " 'blabla PISCINA' daí Haruka faz um Chitanda com os olhos" "that's it that's the anime"
  • "ELE JÁ ENTROU NO BANHO DO OUTRO? THE FUCK"
  • "SKINNY DIPPING NO PRIMEIRO EPISÓDIO"
  • "PENA DE QUEM NÃO ESTÁ ACOMPANHANDO ESSE FENÔMENO CULTURAL"
  • "A gente devia fazer um drinking game"
  • "E uma comunidade no Facebook"





Foi claramente um bom episódio.

Falando a verdade, eu consigo ver algumas dúzias de doujinshi sendo criados a partir desse único episódio, e... eu nem sei o que mais comentar. Pra tentar falar da história: Os protagonistas, aparentemente, são três garotos que estudam juntos e faziam parte de uma equipe de natação. Tem um cara que é um velho amigo dos protagonistas, da antiga equipe de natação deles, que pelo jeito era uma super equipe de prodígios da natação; E esse cara foi embora para treinar na Austrália.
E aí ele volta.
E ele agora é um cara mau, que foi engolido pelo monstro da competição, e aí bate um monstro da competição no protagonista, e agora eles tem essa dinâmica poderosa de rivais + childhood friends (isso é um super combo, certo?) e a gente termina assim:



Minha nota? 5/5, só pelos trocadilhos em potencial com "ship" e água. Certeza que ninguém cansou deles com Tsuritama.
E é isso que eu pretendo acompanhar pelas próximas semanas. Com pouco compromisso e muito capslock; Ou, como dizem por aí, freestyle.

Nenhum comentário:

Postar um comentário